Página 2 dos resultados de 22 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Gestão ambiental territorial do agroturismo e da agricultura orgânica.

RODRIGUES, G. S.; CAMPANHOLA, C.; RODRIGUES, I. A.; FRIGHETTO, R. T. S.
Fonte: In: SEMINARIO DE GESTIÓN TECNOLOGICA - ALTEC, 11., 2005, Salvador/BA. Anais... Salvador/BA: ALTEC, 2005. Publicador: In: SEMINARIO DE GESTIÓN TECNOLOGICA - ALTEC, 11., 2005, Salvador/BA. Anais... Salvador/BA: ALTEC, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: pp 1-13
Português
Relevância na Pesquisa
27.99752%
Pela via da avaliação, adequação e gestão da qualidade ambiental na realização das atividades rurais pode-se promover a integração dos produtores, cuja organização pode culminar na gestão ambiental territorial. Conformar redes sociais de interesse, organizar agentes locais, firmar parcerias, amalgamar os anseios comunitários não são processos espontâneos, é necessária a existência de um objetivo comum, um projeto consensual para o qual convirjam os interesses desses agentes. No meio rural, as capacidades produtivas e as características dos recursos disponíveis oferecem as bases para o projeto de desenvolvimento sustentável. Tendose o objetivo acordado entre os agentes, faz-se mister elaborar um fio condutor que permita tecer a malha da rede social. O desempenho ambiental de atividades rurais oferece um tal fio condutor, averiguado, corrigido e gerido pela avaliação de impacto ambiental (AIA) em sentido amplo, integrando-se os aspectos sociais, culturais, econômicos e ecológicos. Um programa de avaliação ambiental e gestão territorial participativa foi desenvolvido para atividades de agroturismo e agricultura ecológica, respectivamente nas regiões de Itu (SP) e Venda Nova do Imigrante (ES), e Francisco Beltrão (PR) e Ibiúna (SP). Idealizou-se para esse estudo um Sistema de ?Avaliação Ponderada de Impacto Ambiental de atividades do Novo Rural? (APOIA-NovoRural)...

A collaborative research initiative for the environmental management of ostrich production

Rodrigues,GS; Buschinelli,CC de A; Rodrigues,IA; Medeiros,CB
Fonte: Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas Publicador: Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
27.99752%
A collaborative research initiative was proposed by the Federation of Cooperatives of Ostrich Producers of Southeastern Brazil (FECOAVESTRUZ-Sudeste) and Embrapa Environment to training technicians and to develop environmental management procedures in order to establish criteria for the definition of 'Terms of Reference' for sustainable ostrich production for FECOAVESTRUZ associates. Eight farms with different scales of operation were selected by FECOAVESTRUZ-Sudeste for the application of 'integrated environmental indicator systems', designed to develop Environmental Management Reports and to propose best management practices in the farms. The results showed that, in general, indicators relative to Use of inputs and resources, Use of veterinary inputs and raw-materials, and especially Use of energy tended to generate negative impact, because ostrich production was intensive in these farms. On the other hand, this intensive production was also associated with improvements in Income generation and Management and administration, with positive reflexes on Employment quality and Customer respect. The utilization of the 'integrated environmental indicator systems' provide fast and inexpensive procedures designed to prepare producers for the eco-certification and ensuing sustainable origin denomination for ostrich production.