Últimos itens adicionados do Acervo: Universidade Federal de Ouro Preto

A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) é uma universidade pública brasileira mantida pelo governo federal do Brasil. Foi criada em 21 de agosto de 1969 a partir da incorporação de duas centenárias instituições de ensino superior: a Escola de Farmácia fundada em 1839 e a Escola de Minas fundada em 1876, ambas localizadas em Ouro Preto, Minas Gerais.

Página 4 dos resultados de 429 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Efeito da angiotensina-(1-7) livre ou incorporada ? ciclodextrina e do an?logo n?o pept?tico ave-0991 sobre a ere??o peniana de ratos.

Batista, Kamila Felipe
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Farmac?uticas. CIPHARMA, Escola de Farm?cia, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Farmac?uticas. CIPHARMA, Escola de Farm?cia, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A ere??o peniana ? resultado da complexa intera??o nervosa central e perif?rica que induz mudan?as nos tecidos er?teis penianos. O mecanismo da ere??o inicia com o aumento da atividade parassimp?tica com libera??o de neurotransmissores vasodilatadores levando ao relaxamento do m?sculo liso peniano e arteriolar. Esse relaxamento permite um aumento do influxo sangu?neo peniano e da press?o intracarvernosa e consequente rigidez peniana. O NO ? o principal neurotransmissor vasodilatador respons?vel pela dilata??o peniana. Dados anteriores do nosso grupo mostraram que o pept?deo Ang-(1-7) apresenta efeito pr?-er?til devido a vasodilata??o do tecido peniano com libera??o do NO. Este estudo tem como objetivo comparar o efeito pr?-er?til da Ang-(1-7) livre, da Ang-(1-7) incorporada ? ciclodextrina [HP?CD/Ang-(1-7)] e de seu an?logo n?o-pept?dico AVE 0991. Visa ainda avaliar a participa??o do receptor Mas, por meio de bloqueio competitivo com o pept?deo A-779 em ratos Wistar machos de 270-300g. Para isso foram utilizadas duas metodologias: a avalia??o da resposta er?til, em ratos conscientes, atrav?s do modelo de ere??o induzido por apomorfina e avalia??o do ?ndice de ere??o induzidos por estimula??o ganglionar em ratos anestesiados. Em ratos conscientes...

Estudo fitoqu?mico da fra??o acetato de etila, avalia??o da atividade antiinflamat?ria in vitro e in vivo da toxicidade em camundongos de Lychnophora trichocarpha spreng.

Ferrari, Fernanda Cristina
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Farmac?uticas. CIPHARMA, Escola de Farm?cia, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Farmac?uticas. CIPHARMA, Escola de Farm?cia, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
As Lychnophoras(Asteraceae) s?o esp?cies nativas do Brasil, popularmente conhecidas como ?arnica? e utilizadas na medicina popular em tratamentos de inflama??o, dor, contus?es, reumatismos e picadas de inseto. A esp?cie Lychnophora trichocarphafoi escolhida para um estudo fitoqu?mico biomonitorado e avalia??o da atividade antiinflamat?ria in vivoe in vitropor ter se mostrado ativa em estudos pr?vios (FERRAZ FILHA et al., 2006, GUZZO et al., 2008) . A avalia??o da toxicidadeaguda do extrato etan?lico bruto tamb?m foi realizada. No estudo fitoqu?mico foram analisadas as partes a?reas de L. trichocarphacoletadas nos meses de agosto e outubro. Os extratos etan?licos (LT1 e LT2) foram submetidos ? coluna cromatogr?fica de filtra??o originando asfra??es hex?nica (LTH1), acetato de etila (LTA1 e 2) e metan?lica (LTM1 e 2). Das fra??es LTA1 e LTA2 foram isoladas as lactonas sesquiterp?nicas, licnofolida e ermantolida C, o ester?ide ?-sitosterol, e a mistura de triterpenos pentac?clicos, lupeol, ?e ?-amirinas. Com o objetivo de determinar o mecanismo de a??o da atividade antiinflamat?ria foram utilizadas metodologias in vitro.Atrav?s da metodologia do DPPH (2,2-difenil-1-picrilhidrazila) foram observadas atividades antioxidantes de 94% para os extratos etan?licos brutos de ambas as coletas e de 69% para LTA1 na concentra??o de 100 ?g/mL. As subst?ncias isoladas n?o apresentaram atividade antioxidante significativa pelo m?todo avaliado. Os extratos LT1 e LT2 inibiram a xantina oxidase em 64 e 58% e as fra??es LTA1 e LTA2 de 77 e 41%...

Aumento da resist?ncia ao estresse oxidativo induzido pelo extrato hidroalco?lico de carqueja (Baccharis trimera) no Caenorhabditis elegans: seria atrav?s de um mecanismo SKN-1/p38 MAPK e DAF-16 dependente?

Paiva, Franciny Aparecida
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Biotecnologia. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Biotecnologia. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O alto consumo de comidas e bebidas ricas em flavon?ides tem sido associado a um menor risco de doen?as degenerativas cr?nicas como aterosclerose e c?ncer, devido tanto ?s suas atividades antioxidantes diretas de remo??o de radicais livres, quanto ? sua capacidade de atuar como antioxidante indireto ativando diferentes vias de sinaliza??o em resposta ao estresse oxidativo. Baccharis trimera, conhecida como carqueja, ? uma planta subarbustiva cujos extratos aquoso e hidroalc?olico s?o ricos em compostos antioxidantes tais como os ?steres do ?cido qu?nico e os flavon?ides nepetina, isoquercetina e quercetina. Recentemente, diversos estudos tem destacado as propriedades antioxidantes, anti-inflamat?ria, anti-proteol?tica e anti-hemorr?gica tanto em ensaios in vitro quanto in vivo. Neste projeto, n?s investigamos o potencial antioxidante e pr?-longevidade do extrato hidroalc?olico de carqueja (EHC) no organismo modelo Caenorhabiditis elegans. Para testar se o tratamento com o extrato hidroalc?olico de carqueja (EHC) aumenta a resist?ncia ao estresse oxidativo, animais tipo selvagem foram tratados por 48 horas com 0,5...

Caracteriza??o microestrutural e textural de agregados de magnetita do Quadril?tero Ferr?fero.

Barbosa, Paola Ferreira
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
As amostras estudadas cont?m magnetita. Elas prov?m do rochas de forma??es ferr?feras da regi?o Quadril?tero Ferr?fero, sudeste do Brazil. A transforma??o da magnetita e da hematita das forma??es ferr?feras pode ser considerada como um sistema Fe-O. As amostras dessas rochas foram cuidadosamente selecionadas onde cristais de magnetita ocorrem como grandes cristais isolados imersos numa matriz de gr?os de hematita. Um microsc?pio ?tico e um microsc?pio eletr?nico equipado com um sistema de EBSD (Electron Backscattering Diffractometer) foram usados para investigar a rela??o microestrutural e cristalogr?fica envolvida na transforma??o de fase magnetita-hematita. A transforma??o ocorre ao longo dos planos cristalogr?ficos {111} produzindo um padr?o triangular de faixas cruzadas de cristais de hematita transformada orientadas segundo {111}. An?lises de EBSD dos cristais de magnetita e da hematita transformada mostram que a magnetita e os novos cristais de hematita compartilham planos cristalogr?ficos de maior densidade, por exemplo {111} e (0001), respectivamente, possivelmente devido ao arranjo at?mico CCP e HCP dos dois cristais. Dessa forma...

O lineamento Jeceaba-Bom Sucesso como limite dos terrenos arqueanos e paleoproteroz?icos do cr?ton S?o Francisco meridional: evid?ncias geol?gicas, geoqu?micas (rocha total) e geocronol?gicas (U-Pb).

Campos, Jos? Carlos Sales
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O Lineamento Jeceaba-Bom Sucesso (LJBS) ? uma descontinuidade crustal, evidenciada por forte anomalia magn?tica. Esse lineamento se estende desde a regi?o sul do Quadril?tero Ferr?fero at? as imedia??es das cidades de Bom Sucesso e Ibituruna. O fragmento crustal arqueano, situado a NW do LJBS teve uma evolu??o complexa, de car?ter polic?clico, contrapondo-se ao segmento SE, essencialmente paleoproteroz?ico. O terreno situado a NW do LJBS foi afetado por eventos tectonotermais do Mesoarqueano ao Paleoproteroz?ico. Nessa por??o do Cr?ton S?o Francisco Meridional, foram caracterizadas a Su?te ?gnea Samambaia-Bom Sucesso, neoarqueana, formada pelo Trondhjemito Aureliano Mour?o e pelos granitos Bom Sucesso e Morro do Ferro e a Su?te ?gnea SaltoParaopeba-Babil?nia, do Neoarqueano tardio, constitu?da pelo Hiperst?nio-Biotita Granodiorito Santo Ant?nio do Amparo e pelo Granito S?o Pedro das Carapu?as. O Trondhjemito Aureliano Mour?o, de assinatura TTG e o Granito Bom Sucesso apresentaram as idades U-Pb (m?todo convencional) de 2809 ?250 Ma e 2753 +11/-9 Ma, respectivamente, enquanto o Granito Morro do Ferro teve sua idade, de cristaliza??o ?gnea, estabelecida em 2720 ?18 Ma pelo m?todo U-Pb SHRIMP. Ainda nesse dom?nio, foi caracterizada a Su?te Metam?rfica Desterro que compreende gnaisses e...

Estudo dos fatores pedogeomorfol?gicos intervenientes na infiltra??o em zonas de recarga no complexo metam?rfico Ba??o, MG.

Morais, Fernando de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Tese de Doutorado
Português
A infiltra??o da ?gua no solo ? importante para a recarga dos aq??feros e para a manuten??o do fluxo de base dos rios, sendo, portanto, muito relevante para a gest?o dos recursos h?dricos. A infiltra??o tamb?m ? importante para propiciar maior perman?ncia da ?gua em bacias hidrogr?ficas, proporcionando, assim, uma maior disponibilidade de ?gua para desenvolvimento e manuten??o da cobertura vegetal. Muitos dos problemas ambientais (eros?o, movimentos de massa, inunda??es, assoreamento e de qualidade da ?gua) s?o afetados direta ou indiretamente pela taxa de infiltra??o. A capacidade de infiltra??o ? influenciada pelas caracter?sticas clim?ticas, pedogeomorfol?gicas, biol?gicas e pelas formas de uso e ocupa??o do terreno. O presente estudo foi desenvolvido no Complexo Ba??o onde, segundo informa??es de moradores, o fluxo de base dos rios tem deca?do nos?ltimos anos, o que pode estar relacionado ? redu??o da infiltra??o. Tomando-se por base o grande volume de dados (geol?gicos, geot?cnicos, pedol?gicos, hidrol?gicos e geomorfol?gicos) previamente dispon?vel, foram selecionadas duas ?reas (esta??es Dom Bosco e Holanda), localizadas na unidade geol?gica (gnaisse Funil), a de maior abrang?ncia no Complexo Ba??o. Como principal objetivo...

Caracteriza??o de res?duos provenientes da planta de beneficiamento do min?rio de mangan?s s?lico-carbonatado da RDM ? unidade Morro da Mina.

Reis, ?rica Linhares
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Mineral. Departamento de Engenharia de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Mineral. Departamento de Engenharia de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Neste trabalho s?o apresentados criteriosos estudos de caracteriza??o dos finos de min?rio de mangan?s (estocados como rejeito) da Unidade Morro da Mina, localizada em Conselheiro Lafaiete - MG. Na caracteriza??o tecnol?gica est?o apresentadas an?lises granulom?tricas por peneiramento, an?lises qu?micas utilizando t?cnicas instrumentais como fluoresc?ncia de raios X e espectrometria de absor??o at?mica, e mineral?gica por difra??o de raios - X das amostras, e ainda, as an?lises de propriedades f?sicas como determina??o da densidade, superf?cie espec?fica e porosidade. De posse das an?lises de caracteriza??o foram executados ensaios tecnol?gicos (concentra??o e classifica??o), que se mostraram vi?veis. Foram realizados ensaios de concentra??o grav?ticos, utilizando os equipamentos mesa oscilat?ria, espiral de Humphreys, tendo com vari?veis a porcentagem de s?lidos na polpa e as fra??es granulom?tricas (amostra global, fra??o maior que 0,074 e menor que 0,074 mm). Foi realizado tamb?m um ensaio de classifica??o, usando hidrociclone, cuja polpa de alimenta??o continha 15 % de s?lidos. De acordo com a distribui??o granulom?trica dos finos do min?rio de mangan?s 80 % das part?culas encontra-se abaixo de 0,150 mm. Atrav?s da an?lise qu?mica da amostra global...

Defini??o de capacidade de um dep?sito m?dio de n?quel later?tico aproveitado atrav?s de rota de lixivia??o ?cida sob press?o.

Rodrigues, Ruy Lacourt
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Mineral. Departamento de Engenharia de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Mineral. Departamento de Engenharia de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os par?metros t?cnicos da defini??o da capacidade de produ??o para o aproveitamento de n?quel later?tico atrav?s de rotas de processo de lixivia??o ?cida sob press?o s?o discutidos no contexto de desenvolvimento de projetos, considerando uma opera??o verticalizada. Um dep?sito hipot?tico de tamanho m?dio foi definido a partir dos dados dos projetos em desenvolvimento e implementa??o e estabeleceu - se o plano de aproveitamento para v?rias escalas de produ??o entre 45 000 tpa Ni e 300 000 tpa Ni a partir de par?metros da ind?stria. A an?lise econ?mica para os estudos das v?rias alternativas foi feita utilizando- se a metodologia de fluxos de caixa descontados, realizando- se an?lise de sensibilidade, computando- se e inte rpretando- se os ?ndices de desempenho relevantes no contexto de avalia??o de empreendimentos em minera??o, o que permitiu estabelecer a escala recomend?vel. A escala recomend?vel ? de 120 000 tpa Ni, que representa a melhor solu??o de compromisso tendo em vista o tamanho do mercado, os investimentos envolvidos e a rentabilidade do empreendimento. A escala m?nima recomend?vel ? de 60 000 tpa Ni. __________________________________________________________________________________________; ABSTRACT: The technical parameters of capacity definition for lateritic nickel operations using pressure acid leach are discussed in the context of project development considering a fully vertical operation. A hypothetical deposit of median size was defined using data from a number of deposits under development and implementation...

Estudo da difus?o do oxig?nio em cer?micas ? base de ZnO?Bi2O3 por espectrometria de massa de ?ons secund?rios.

Daniel, Ant?nio M?rcio J. Mucci
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A fim de verificar a influ?ncia do bismuto sobre a difusividade do oxig?nio em policristais de ZnO dopado com Bi2O3 e o efeito das impurezas sobre a difusividade do oxig?nio em um varistor comercial baseado em ZnO, em rela??o ? difusividade do oxig?nio em policristais de ZnO puro, foram determinados coeficientes de difus?o do oxig?nio, em volume e em contornos de gr?os, nesses materiais, por meio do m?todo da troca isot?pica s?lido-g?s utilizando o is?topo 18 O como tra?ador do oxig?nio. Os experimentos com o ZnO-Bi2O3 foram realizados com amostras sinterizadas de ZnO contendo 0,1, 0,3 e 0,5% molar de Bi 2O3. Os tratamentos t?rmicos de difus?o do oxig?nio no ZnO-Bi 2O3 e no varistor comercial foram realizados entre 850 e 1100?C em uma atmosfera de Ar+ 18 O2 sob uma press?o parcial de oxig?nio igual a 2.10 4 Pa. Ap?s os tratamentos t?rmicos de difus?o, os perfis de difus?o do 18 O foram estabelecidos por espectrometria de massa de ?ons secund?rios (SIMS). Os resultados mostram um aumento da difus?o do oxig?nio no ZnO dopado com Bi 2O3 e no varistor comercial quando comparados com a difus?o do oxig?nio em policristais de ZnO puro, sob as mesmas condi??es experimentais...

Correla??es para obten??o de par?metros geot?cnicos de argilas compress?veis com utiliza??o do penetr?metro din?mico leve.

Alves Filho, Carlos Eduardo Sales
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Geot?cnica. N?cleo de Geotecnia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Geot?cnica. N?cleo de Geotecnia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Este estudo teve como objetivo principal expandir e valorizar a aplica??o do equipamento de sondagem denominado Penetr?metro Din?mico Leve (PDL), Norma DIN 4094 (1964). O trabalho inicialmente mostra as principais correla??es existentes na literatura para obten??o dos par?metros geot?cnicos baseadas em investiga??es de campo com cone est?tico CPT, cone est?tico com medida de poropress?o CPTU, Penetr?metro Din?mico Leve PDL e o Standard Penetration Test SPT. Os par?metros geot?cnicos avaliados foram a resist?ncia ao cisalhamento n?o drenada, o ?ngulo de atrito, o m?dulo de deformabilidade. Uma s?rie de testes de campo e de laborat?rio foi desenvolvida para suportar a avalia??o das correla??es existentes e o que de novo pudesse ser apresentado. Dois s?tios foram em estudados, Heliodora e Vilma, ambos localizados no estado de Minas Gerais, Brasil. Foram realizados 21 ensaios SPT, 21 ensaios PDL, 10 ensaios triaxiais, 7 ensaios edom?tricos e 7 ensaios CBR. Os resultados mostraram dispers?es similares ?quelas observadas neste tipo de estudo. Correla??es foram estabelecidas para cada uma das ?reas, chegando-se a rela??es entre n?mero de golpes PDL e o n?mero de golpes SPT...

Avalia??o do crescimento, padr?es metab?licos e capacidade fotossint?tica de Microcystis panniformis Kom?rek et al. (cyanobacteria) e Ankistrodesmus gracilis (Reisch) Korsikov (chlorophyta) em fontes de nitrog?nio inorg?nicas e org?nicas.

Almeida, Cl?udia Cristina Sant? ana de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O fitopl?ncton, constitu?do principalmente de algas e de cianobact?rias, ? de extrema import?ncia nos ecossistemas aqu?ticos, pois al?m de servir de alimento para os animais aqu?ticos, produz oxig?nio. As cianobact?rias est?o setornando um grupo muito importante principalmente nos sistemas eutrofizados. Muitas hip?teses t?m tentado explicar a domin?ncia das cianobact?rias, e v?rias enfatizam a import?ncia de fontes nitrogenadas para seu sucesso. Neste estudo foi avaliado o efeito de fontes nitrogenadas inorg?nicas (nitrato e am?nio) e org?nicas (arginina, glicina e ur?ia com e sem n?quel) sobre o crescimento, composi??o bioqu?mica e capacidade fotossint?tica para a clorof?cea Ankistrodesmus gracilise para a cianobact?ria Microcystis panniformis, al?m da concentra??o da cianotoxina microcistina para a ?ltima. O estudo foi conduzido em culturas do tipo ?batch? usando o meio WC com as diferentes fontes nitrogenadas alternadamente. As culturas foram mantidas a uma temperatura de 20?C e luminosidade de 75 ?mol de f?tons.m -2 .s -1 em um ciclo de luz-escuro de 12:12h. A curva de crescimento foi obtida por experimentos com dura??o de quinze dias, e amostras para contagem foram retiradas a cada dois dias. A composi??o bioqu?mica (carboidratos e prote?nas) e as concentra??es de clorofila ae de microcistinas foram medidas ao final de experimentos de sete dias (fase de crescimento exponencial). A avalia??o da capacidade fotossint?tica tamb?m foi medida ao final de sete dias. Os resultados mostraram que ambas asesp?cies tiveram maiores taxas de crescimento em am?nio do que nitrato. Nas fontes org?nicas...

Gerenciamento ambiental em esta??es de tratamento de ?gua de m?dio porte: elabora??o de um instrumento para an?lise ambiental e operacional com base na ISO 14.001:2004.

Hassegawa, Bruno Kenzo de Freitas
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O funcionamento das esta??es de tratamento de ?gua (ETA) pode ser comparado ao de verdadeiras ind?strias, pois, como em qualquer processo de fabrica??o, tamb?m se utiliza de mat?ria-prima que ? a ?gua bruta e insumos visando transform?-la num produto final de qualidade que ? a ?gua tratada. Nesse processo s?o gerados res?duos que s?o o lodo de decantador e a ?gua de lavagem de filtros, cujos estudos de caracteriza??o sobre suas composi??es f?sico-qu?micas, realizados por diversos autores, apresentaram resultados com altas concentra??es de metais como alum?nio, c?dmio, chumbo e cromo, dentre outros. Observando esses aspectos, o presente trabalho buscou desenvolver uma metodologia, com base na NBR ISO 14001:2004 e em refer?ncias bibliogr?ficas sobre o tratamento de ?gua, para identificar quais caracter?sticas das etapas do tratamento de ?gua podem causar danos ao meio ambiente e verificar se os sistemas de gest?o adotados em duas empresas de saneamento de Minas Gerais, com esta??es de tratamento de ?gua (ETA) de m?dio porte, permitem o controle dessas caracter?sticas no processo buscando-se evitar impactos ambientais. O modelo de an?lise ambiental elaborado no presente estudo foi testado em duas ETAs de m?dio porte, em que se acompanharam as rotinas operacionais e gerenciais de cada uma delas. Em ambos os casos...

Gest?o participativa dos recursos h?dricos: uma an?lise da forma??o, da consolida??o e do funcionamento do subcomit? da bacia hidrogr?fica do Ribeir?o da Mata.

Guedes, Bruna de F?tima Pedrosa
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Este trabalho ? o resultado do interesse em conhecer e analisar o novo modelo de erenciamento dos recursos h?dricos no Brasil, proposto pela Pol?tica Nacional de Recursos H?dricos, em 1997, em substitui??o ao antigo C?digo das ?guas, de 1934. Com foco na gest?o descentralizada e participativa dos recursos h?dricos, em que colaboram o Poder P?blico, os usu?rios e a sociedade civil, a Lei Federal n? 9.433/97 estabelece que a bacia hidrogr?fica ? a unidade territorial fundamental para a implementa??o da Pol?tica Nacional de Recursos H?dricos, bem como para a atua??o do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos H?dricos, com vistas ? promo??o de uma pol?tica p?blica que respeite as diverg?ncias e singularidades dos cen?rios sociais, econ?micos e ambientais que comp?em a bacia. O trabalho n?o aborda apenas alegisla??o pertinente e as diretrizes estabelecidas no plano federal e no Estado de Minas Gerais, mas tamb?m cont?m um estudo de caso sobre a bacia hidrogr?fica do Ribeir?o da Mata, localizada na vertente norte da Regi?o Metropolitana de Belo Horizonte, destacando o trabalho e a atua??o do Comit? da Bacia Hidrogr?fica do Rio das Velhas, do Subcomit? da Bacia Hidrogr?fica do Ribeir?o da Mata e do Projeto Manuelz?o. __________________________________________________________________________________________; ABSTRACT: This research is the result of an interest in knowing and analyzing the new Brazilian hydro resources management...

Otimiza??o e valida??o de extra??o l?quido-l?quido com parti??o em baixa temperatura de microcontaminantes org?nicos em amostras de esgoto e an?lise por CG-EM.

Lima, B?rbara Diniz
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os microcontaminantes emergentes s?o uma classe de contaminantes que v?m chamando a aten??o da sociedade cient?fica quanto ?s consequ?ncias que estes podem trazer para o meio ambiente mesmo em concentra??es muito baixas (na faixa de ng/L e ?g/L). S?o v?rias as subst?ncias assim classificadas sendo: f?rmacos e produtos de higiene pessoal, medicamentos veterin?rios, perturbadores end?crinos e nanomateriais. A rota de contamina??o ambiental passa, na maioria das vezes, pela ingest?o, excre??o e uso t?pico por humanos e animais destas subst?ncias, que atingem os esgotos e cursos d??gua. As esta??es de tratamento de esgotos (ETEs) podem n?o ser eficazes no tratamento e remo??o destes compostos. O presente trabalho apresenta a otimiza??o do m?todo de extra??o l?quido-l?quido com parti??o em baixa temperatura (ELL-PBT) de microcontaminantes dentre eles f?rmacos (?cido acetilsalic?lico, ibuprofeno, paracetamol, genfibrozila e diclofenaco), horm?nios naturais e sint?ticos (estrona, estradiol, etinilestradiol e estriol) e fen?is (bisfenol A, 4-nonilfenol e 4-octilfenol) em amostras de esgoto dom?stico. Foram avaliadas condi??es de extra??o como volume de solvente extrator...

Estudo dos efeitos do ave 0991, an?logo n?o pept?dico da angiotensina-(1-7), obre par?metros cardiovasculares e metab?licos em hamsters submetidos ? dieta hipercolesterol?mica.

Silva, Analina Raquel da
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O objetivo desse trabalho foi estudar os efeitos doAVE 0991, an?logo n?o-pept?dico da Angiotensina-(1-7), sobre les?es ateroscler?ticas em hamsters tratados com uma dieta hipercolesterol?mica semi-purificada. Hamsters machos com aproximadamente 1 m?s de idade foram divididos nos seguintes grupos: grupos controles tratados (GCT, n=7) ou n?o (GC, n=7), e grupos hipercolesterol?micos tratados (GHT, n= 9) ou n?o (GH, n=10) com AVE 0991. A dieta hipercolesterol?mica foi similar a controle, por?m, com acr?scimo de 0,5% de colesterol e substitui??o de 8% de ?leo de soja por 17% de gordura de coco. O AVE 0991 foi administrado, oralmente, nos ?ltimos 30 dias de 120 dias de dieta. O colesterol total (CT) foi medido mensalmente e o colesterol HDL foi medido no final do experimento. No final do tratamento os animais foram anestesiados com uretana (1,2g/Kg i.p.) e a art?ria femural foi canulada para medidas da press?o arterial m?dia (PAM) e freq??ncia card?aca (FC). O cora??o e arco a?rtico foram corados com Sudam III para avalia??es histol?gicas.O CT dos grupos hiper tratados ou n?o foram significativamente maiores em rela??o aosgrupos controles (tratados ou n?o) durante o experimento (294...

Desenho geom?trico uma ponte entre a ?lgebra e a geometria : resolu??o de equa??es pelo processo Euclidiano.

Varhidy, Charles Georges Joseph Louis
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Educa??o Matem?tica. Departamento de Matem?tica, Instituto de Ci?ncias Exatas e Biol?gicas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Educa??o Matem?tica. Departamento de Matem?tica, Instituto de Ci?ncias Exatas e Biol?gicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O presente trabalho teve por objetivo avaliar, junto a estudantes e professores de Matem?tica a import?ncia, como alternativa pedag?gica, de resolu??o de equa??es elementares, de primeiro e segundo grau, por meio do Desenho Geom?trico Plano, como um complemento no ensino da Matem?tica, capaz de transformar um estudo basicamente abstrato, e, em fun??o disso, de digest?o custosa aos alunos do Ensino Fundamental, em mat?ria razoavelmente atraente, com o cond?o de despertar algum interesse e prazer na resolu??o de problemas. Para isso, constru?mos uma seq??ncia de atividades, com fulcro no Processo Geom?trico Euclidiano, que foi apresentado a professores de uma rede de ensino, acompanhada de dois question?rios: o primeiro, a ser preenchido antes do conhecimento da seq??ncia de atividades, procurou saber do pensamento do professor quanto ao Desenho Geom?trico e sua utilidade no ensino da Geometria e da ?lgebra, e o segundo, oferecido ap?s a apresenta??o da referida seq??ncia, procurou verificar se suas impress?es permaneciam as mesmas ou n?o, e, se positivas, teriam algumas considera??es pertinentes sobre o assunto, seja para enriquecer, seja para melhorar a sequ?ncia. Foi feita uma sucinta pesquisa hist?rica, com observa??es de educadores e pedagogos ligados ao assunto...

An?lise tens?o-deforma??o e por equil?brio limite do mecanismo de tombamento de blocos

Pereira, Luana Cl?udia
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Geot?cnica. N?cleo de Geotecnia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Geot?cnica. N?cleo de Geotecnia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os mecanismos de ruptura por tombamento s?o movimentos devidos ? for?a que causam momento, originando rota??o e/ou flex?o de colunas ou de blocos de rocha, originadas pela intercepta??o de diferentes fam?lias de descontinuidades. Tais mecanismos s?o divididos em tr?s grupos principais: tombamento flexural, tombamento de blocos e bloco-flexural. Para o tombamento de blocos foi desenvolvida uma metodologia de an?lise, via equil?brio limite, tendo por base a proposta cl?ssica de Goodman & Bray (1976), onde se calcula um fator de seguran?a para um conjunto de blocos. Aplicou-se a metodologia a tr?s taludes distintos, onde nota-se em campo a presen?a de tal mecanismo. Os tr?s taludes analisados foram: um talude na entrada do bairro Vila Aparecida, em Ouro Preto, cuja litologia ? um xisto; um talude em gnaisse, na cidade de Itabirito, pr?ximo ao Acesso II; e o outro na Rodovia dos Inconfidentes no Km 45, pr?ximo ? lanchonete Jeca Tatu, tamb?m na cidade de Itabirito, cuja litologia ? um quartzito. Fez-se um levantamento geol?gico-geot?cnico em todos os taludes visando ? obten??o de par?metros de resist?ncia e deformabilidade dos maci?os. Entretanto, encontrou-se dificuldade em estabelecer quais valores deveriam ser utilizados, diante das incertezas e da falta de correla??es confi?veis entre as equa??es e os m?todos emp?ricos. Realizaram-se an?lises de estabilidades...

Gest?o de risco da exposi??o ambiental ao cromo em obras de manuten??o refrat?ria na ind?stria sider?rgica: estudo de caso

Santos, Marcelo
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Geot?cnica. N?cleo de Geotecnia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Geot?cnica. N?cleo de Geotecnia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Dados estat?sticos nacionais e internacionais divulgados em 2010 e 2011 indicam o aumento do n?mero de adoecimento de trabalhadores em decorr?ncia das atividades laborais. A exposi??o ocupacional ao Cr, especialmente na forma de Cr VI, pode gerar diversos agravos ? sa?de dos trabalhadores, incluindo c?ncer. Este trabalho, dentro do conceito de gest?o da seguran?a e sa?de ocupacional, objetivou avaliar a exposi??o a esse agente em obras de manuten??o refrat?ria de panelas de a?o em sider?rgicas. Este estudo foi realizado em uma ind?stria sider?rgica, localizada em Minas Gerais, em 2011, e adotou metodologia proposta pela American Industrial Hygiene Association (AIHA), para avalia??o de riscos, compreendendo a caracteriza??o b?sica da atividade, avalia??o qualitativa da exposi??o dos trabalhadores ao risco, avalia??o quantitativa por meio da an?lise de Cr na massa refrat?ria e no material particulado suspenso no ar do ambiente de trabalho. Para a coleta e an?lise foram seguidos os procedimentos da Norma de Higiene Ocupacional n? 08 da Fundacentro, denominada Coleta de Material Particulado S?lido Suspenso no Ar de Ambientes de Trabalho e os m?todos anal?ticos 7024 e 7600 da National Institute for Occupational Safety and Health (NIOSH). A partir dessa metodologia...

Significa??o ontol?gica da experi?ncia est?tica: a contribui??o de Mikel Dufrenne

Henriques, Jos? Carlos
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O presente trabalho visa apresentar o caminho percorrido por Mikel Dufrenne, em sua obraprima ? Ph?nom?nologie de l?exp?rience esth?tique, em defesa da significa??o ontol?gica da experi?ncia est?tica. Ap?s situar o pensamento do autor no contexto geral do movimento fenomenol?gico, investiga-se a releitura que este faz do conceito de intencionalidade, ponto de partida que lan?a nova luz sobre as rela??es que, na experi?ncia, se travam entre sujeito e objeto. Em seguida, apresenta-se a an?lise da percep??o est?tica em seus tr?s momentos constitutivos - presen?a, representa??o e sentimento -, descobrindo-se este ?ltimo como ponto culminante de toda a experi?ncia est?tica e como an?ncio hipot?tico de sua significa??o ontol?gica. Por fim, apresentam-se os argumentos que garantem a plausibilidade ? hip?tese ontol?gica, firmando-se a id?ia de que esta n?o autorizaria a constru??o de uma ontologia justificante. No final do ?ltimo cap?tulo, como abertura de horizontes da pesquisa, s?o descritos os desenvolvimentos posteriores da hip?tese que, sempre mais, direcionaram o pensamento de Dufrenne rumo ? tentativa de esbo?ar uma filosofia da Natureza. _______________________________________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT: The work seeks to present the road traveled by Mikel Dufrenne...

O poder do irreal : um estudo sobre o potencial cognitivo da fic??o

Costa J?nior, Jos?
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os objetivos da presente disserta??o s?o: (i) mostrar como as artes ficcionais podem veicular um tipo diferenciado de conhecimento; e (ii) como esse potencial, em alguns casos, fomenta seu valor e legitima??o. Para isso, apresentamos uma introdu??o ao estudo filos?fico da fic??o, visando a determinar qual sua natureza, al?m de compreender a maneira pela qual ela nos afeta. Expomos no segundo cap?tulo uma discuss?o acerca da rela??o entre o discurso ficcional e o conhecimento, com vistas a identificar os poss?veis modos pelos quais a fic??o pode se interligar ao conhecimento. Para isso, come?amos por sumariar as ideias de Plat?o e Arist?teles em rela??o ? perspectiva de a arte proporcionar conhecimento. Depois, discutimos as posi??es cognitivistas no debate contempor?neo com o objetivo de compreender suas possibilidades e seus limites a partir da reconstitui??o dos argumentos. No terceiro cap?tulo apresentamos uma posi??o favor?vel ? tese do impacto cognitivo da fic??o. Tal defesa explorar? o tema tendo como base propostas que tratam da natureza comunicativa e da potencialidade cognitiva diferenciada. Destacamos que a no??o de conhecimento n?o proposicional ? essencial para compreendermos se podemos obter algum tipo de ganho cognitivo atrav?s das artes ficcionais. Por fim...