Página 4 dos resultados de 1079 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Emulsões à base de óleo de girassol (Helianthus annus L.) com cristal líquido: avaliação das propriedades físico-químicas e atividade cosmética; Emulsion composed by sunflower oil (Helianthus annus L.) with liquid crystals: evaluation of physical-chemical properties and cosmetic activity

Topan, José Fernando
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.224739%
Emulsões são sistemas dispersos constituídos de pelo menos duas fases líquidas imiscíveis e um agente emulsificante para estabilização das mesmas. a fase dispersa destesw sistemas é conhecida como fase interna e o meio dispersante como fase externa, porém, são sistemas termodinamicamente instáveis. A presença de cirstais líquidos aumenta a estabilidade destas dispersões e além de alterar a viscosidade. São capazes de promover o encapsulamento de ativos, permitindo liberação sustentada, bem como a proteção dos fármacos foto- e termosensíveis. O óleo de girassol é uma interessante fase oleosa em uma emulsão, pois possui proprie3dades cicatrizantes devido à alta concentração de ácido linoléico e propriedades antioxidantes devido à presença de polifenóis e vitamina E Possuemaplicações em diferentes áreas como: cosméticos, alimentos, veículos de medicamentos e outros. Assim, os objetivos deste estudo foram desenvolver emulsões estáveis contendo cristais líquidos a partir da mistura de óleo de girassol (Helianthus annus L.) e mineral (vaselina líquida), caracterizá-las e avaliar a influência de diferentes ésteres graxos na formação dos cristais líquidos. As formulações foram desenvolvidas utilizando o método de diagrama e pseudo-diagrama ternário...

Níveis de lodo de esgoto no desenvolvimento, nutrição e produtividade da cultura do girassol

Lobo, Thomaz Figueiredo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ix, 64 f. : gráfs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
37.224739%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Agronomia (Agricultura) - FCA; O experimento foi conduzido na Fazenda São Manuel da Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP Campus de Botucatu, localizada no município de São Manuel. O objetivo foi avaliar a eficiência do lodo de esgoto como fonte de N à cultura do girassol. Adotou-se o delineamento experimental em blocos casualizado constituído por 6 tratamentos e 5 repetições. Os tratamentos foram: T0 - adubação mineral de acordo com o boletim 100, mas sem N; T1 - adubação química de acordo com o boletim técnico 100 do IAC; T2 - foi utilizado 50% do N proveniente do lodo de esgoto e o restante foi proveniente da adubação química; T3 - foi utilizado 100 % do N proveniente do lodo de esgoto; T4 - foi utilizado 150% do N proveniente do lodo de esgoto; T5 - foi utilizado 200% do N proveniente do lodo de esgoto. O cálculo do N proveniente do lodo de esgoto foi feito levado em consideração a sua taxa de mineralização do nitrogênio durante o ciclo da cultura. Utilizou-se o lodo de esgoto da Estação de Tratamento de Esgoto da cidade de Jundiaí/SP. A fonte de N químico adotado foi a uréia, a fonte de K foi cloreto de potássio...

Utilização da polpa cítrica ou do farelo de girassol em rações de coelhos em crescimento

Coloni, Rodrigo Dias
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ix, 73 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
37.224739%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Zootecnia - FCAV; Objetivou-se avaliar a utilização da polpa cítrica e do farelo de girassol em substituição ao feno de alfafa e farelo de soja, como fontes de fibra e proteína, respectivamente. O feno de alfafa foi substituído pela polpa cítrica em 0, 25, 50, 75 e 100%. O farelo de soja foi substituído pelo farelo de girassol em 0, 16, 25,5, 32,3 e 40%. Para os ensaios de digestibilidade foram utilizados 20 coelhos com 35 dias de idade submetidos a 5 tratamentos e 4 repetições. Nas análises de desempenho, parâmetros de carcaça e avaliação econômica foram utilizados 40 coelhos dos 35 aos 75 dias de idade. Para tratamentos que continham polpa cítrica foram observadas diferenças para os coeficientes de digestibilidade do extrato etéreo, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido, proteína bruta além de proporcionar melhor peso final e ganho de peso. Para tratamentos com o farelo de girassol não houve problemas com a digestibilidade dos ingredientes além de proporcionar resultados positivos de peso e características de carcaça; The objective was to evaluate the use of citrus pulp and sunflower meal in replacement of alfalfa hay and soybean meal as sources of fiber and protein...

Digestibilidade aparente do farelo de girassol na alimentação de bovinos leiteiros em fase de crescimento; Apparent digestibility of sunflower meal in growing dairy cattle feeding

Garcia, José Américo Soares; Vieira, Paulo de Figueiredo; Cecon, Paulo Roberto; Melo, Gabriel Maurício Peruca de; Martins, Adriana de Souza; Setti, Mara Cristina
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O experimento foi realizado para se estudarem os efeitos dos níveis de 0%, 15%, 30% e 45% de farelo de girassol nos concentrados de bovinos da raça Holandesa em fase de crescimento, sobre as digestibilidades aparentes da matéria seca (MS), da proteína bruta (PB), do extrato etéreo (EE), do extrato não-nitrogenado (ENN), da fibra bruta (FB), da fibra em detergente neutro (FDN) e da fibra em detergente ácido(FDA), bem como determinar os teores de nutrientes digestíveis totais (NDT) dos concentrados e da silagem de milho, por meio da técnica in vivo com colheita total de fezes.Foram utilizados vinte bovinos com dezesseis meses de idade, média inicial e peso médio inicial de 285 kg. Desses vinte animais, quatro foram utilizados para determinar a digestibilidade da silagem de milho e dezesseis foram usados para avaliar o efeito da inclusão de farelo de girassol na dieta,os quais foram distribuídos em um delineamento em blocos ao acaso, com quatro blocos e quatro tratamentos. Os coeficientes de digestibilidades aparentes da MS e dos nutrientes dos concentrados foram calculados por diferença daqueles obtidos para o volumoso. Não houve efeito dos níveis de inclusão de farelo de girassol nos concentrados sobre os coeficientes de digestibilidades aparentes da MS (82...

Emergência do girassol (Helianthus annuus L) em dois tipos de solos, a diferentes temperaturas e teores de humidade; Emergence of sunflower (Helianthus annus L.) in two soil types, at different soil temperatures and water contents

Andrade, José; Abreu, Francisco; St. Aubyn, António
Fonte: Sociedade das Ciências Agrárias de Portugal Publicador: Sociedade das Ciências Agrárias de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O sucesso da emergência do girassol (Helianthus annuus L varo florasol) em função da temperatura e do teor de água do solo foi estudado num solo Cb (Lisboa) e num solo Pmg (Évora), entre Novembro de 1993 e Novembro de 1996. A temperatura do solo foi medida a 2 cm e a 4 cm de profundidade por termopares tipo-T e a humidade do solo foi avaliada pelo método gravimétrico. A relação entre a taxa de emergência do girassol e a temperatura é linear e a distribuição dos tempos térmicos de emergência das várias fracções da população de plântulas emergidas é do tipo Normal. Teores baixos de humidade do solo e temperaturas médias horárias elevadas diminuem a percentagem final de emergência do girassol, pelo menos a temperaturas médias superiores a cerca de 20 °C.O tipo de solo influencia o início da emergência, a taxa de emergência e a percentagem final de plântulas de girassol emergidas. O tempo térmico para a emergência de 50 % e 80 % da população e a forma como o tempo térmico varia com o teor de água no solo são diferentes nos dois tipos de solo.

Emergência do girassol (Helianthus annuus L.) em dois tipos de solos, a diferentes temperaturas e teores de humidade

Andrade, José; Abreu, Francisco; St. Aubyn, António
Fonte: Ferreira, A., Alexandre, C., Madeira, M. Cortez, N. Publicador: Ferreira, A., Alexandre, C., Madeira, M. Cortez, N.
Tipo: Aula
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O sucesso da emergência do girassol (Helianthus annuus L. var. florasol) em função da temperatura e do teor de água do solo foi estudado num solo Cb (Lisboa) e num solo Pmg (Évora), entre Novembro de 1993 e Novembro de 1996. A temperatura do solo foi medida a 2 cm e a 4 cm de profundidade por termopares tipo-T e a humidade do solo foi avaliada pelo método gravimétrico. A relação entre a taxa de emergência do girassol e a temperatura é linear e a distribuição dos tempos térmicos de emergência das várias fracções da população de plântulas emergidas é do tipo Normal. Teores baixos de humidade do solo e temperaturas médias horárias elevadas diminuem a percentagem final de emergência do girassol, pelo menos a temperaturas médias superiores a cerca de 20 ºC. O tipo de solo influencia o início da emergência, a taxa de emergência e a percentagem final de plântulas de girassol emergidas. O tempo térmico para a emergência de 50 % e 80 % da população e a forma como o tempo térmico varia com o teor de água no solo são diferentes nos dois tipos de solo.

Comportamento do girassol em relação a acidez do solo

Ungaro,Maria Regina Gonçalves; Ouaggio,José Antonio; Gallo,Paulo Boller; Dechen,Sonia Carmela Falci; Lombardi Neto,Francisco; Castro,Orlando Melo de
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1985 Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
Em solo Podzólico Vermelho-Amarelo, foi instalado, no ano agrícola de 1981/82, um ensaio de rotação de culturas envolvendo milho, soja, mucuna-preta e girassol. Doze parcelas foram plantadas com girassol: algumas apresentaram germinação baixa, parte aérea pouco desenvolvida e com clorose generalizada nas folhas; sistema radicular com raiz pivotante encurvada e ramificações secundárias pouco abundantes e grossas. As produções variaram conforme a intensidade desses sintomas. Com os resultados da análise de solo de cada parcela, obtiveram-se relações lineares entre produção de grãos de girassol e pH (r = 0,95) e saturação em bases do solo (r = 0,92). Obtiveram-se ainda outras relações, também lineares, entre altura de plantas, diâmetro dos capítulos e os índices de acidez do solo. Os resultados mostraram que o girassol também foi sensível à acidez do solo e que o critério do alumínio trocável, para a recomendação de calagem, não foi o mais adequado para esta planta.

Avaliação do óleo de girassol adicionado de antioxidantes sob estocagem

Angelo,Priscila Milene; Jorge,Neuza
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos, isolado e sinergista, dos antioxidantes, extrato de coentro e palmitato de ascorbila, em óleo de girassol submetido ao teste acelerado em estufa. Desta forma, o óleo de girassol isolado e adicionado de 1.600 mg.kg-1 de extrato de coentro, 500 mg.kg-1 de palmitato de ascorbila e da mistura destes antioxidantes foi submetido ao teste acelerado em estufa a 60 °C por 10 dias, cujas amostras foram tomadas nos intervalos de tempo de 0, 2, 4, 6, 8 e 10 dias e analisadas quanto ao índice de peróxidos e dienos conjugados. Os resultados obtidos das determinações analíticas foram submetidos às análises de variância e aos testes de Tukey para as médias a 5%, em esquema fatorial, no delineamento inteiramente casualizado. A partir dos resultados, verificou-se que os antioxidantes extrato de coentro, palmitato de ascorbila e a mistura dos antioxidantes quando adicionados no óleo de girassol apresentaram capacidade em retardar a formação de peróxidos em 16,4, 77,5 e 84,0% e dienos conjugados em 11,2, 56,9 e 60,9%, respectivamente. A mistura dos antioxidantes adicionada ao óleo de girassol apresentou um poder antioxidante maior que os antioxidantes aplicados isolados, comprovando o efeito sinergístico dos antioxidantes estudados.

Consumo voluntário e digestibilidade aparente da matéria seca, matéria orgânica, energia e parede celular das silagens de quatro genótipos de girassol (Helianthus annus)

Ko,H.J.F.; Reis,R.B.; Gonçalves,L.C.; Rodrigues,J.A.S.; Rodriguez,N.M.; Sousa,B.M.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O valor nutricional de silagens de quatro genótipos de girassol (Rumbosol 91, M734, C11 e S430) foi avaliado a partir do consumo voluntário e da digestibilidade aparente da matéria seca, da matéria orgânica, da energia e dos componentes da parede celular. Vinte carneiros adultos foram alojados em gaiolas metabólicas, em delineamento inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos e cinco repetições. Não foram observadas diferenças para consumo de matéria seca, matéria orgânica, energia digestível e metabolizável e dos componentes fibrosos entre os genótipos de girassol. A digestibilidade aparente da matéria orgânica foi superior para os genótipos R91, M734 e S430, no entanto não influenciou o consumo de matéria orgânica digestível. As silagens de girassol foram classificadas como alimento volumoso de boa qualidade, uma vez que o consumo de matéria seca foi acima dos requisitos recomendados para mantença animal, 63,6; 69,6; 50,2 e 74,5g MS/kg0,75/dia para R91, M734, C11 e S430, respectivamente. O baixo coeficiente de digestibilidade aparente médio da FDN (32,3%) e da FDA (28,7%) foi conseqüência da baixa qualidade dos constituintes da parede celular das silagens de girassol utilizadas.

Crescimento, desenvolvimento e retardamento da senescência foliar em girassol de vaso (Helianthus annuus L.): fontes e doses de nitrogênio

Fagundes,Joelma Dutra; Santiago,Gisele; Mello,Anderson Machado de; Bellé,Rogério Antônio; Streck,Nereu Augusto
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O girassol é a quarta oleaginosa em produção de grãos no mundo e alguns genótipos são usados com finalidade ornamental para flor de corte e de vaso (girassol de vaso). O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito de diferentes fontes e doses de nitrogênio sobre alguns parâmetros de crescimento, desenvolvimento e no retardamento da senescência das folhas basais em girassol de vaso. Um experimento foi conduzido em casa de vegetação, em Santa Maria, RS. Os tratamentos foram: uréia, nitrato de amônio e nitrato de cálcio nas doses de 0, 50, 100 e 150mg L-1 de N na solução de fertirrigação, com duas aplicações semanais. O experimento foi um bi-fatorial (fontes e doses de N) no delineamento inteiramente casualizado, com seis repetições. Cada repetição foi um vaso no 15 (1,3L, 15cm de altura) com uma planta por vaso. As variáveis analisadas foram: número final de folhas, altura final de plantas, porcentagem de folhas senescentes no ponto de venda, porcentagem de folhas senescentes no final de vida de vaso, área foliar total da planta, filocrono e a soma térmica acumulada da emergência ao botão visível e da emergência ao ponto de venda. A fonte de N tem influência sobre a área foliar do girassol de vaso, sendo a uréia recomendável para o maior crescimento das folhas. A dose de N em torno de 100mg L-1 aplicada duas vezes por semana via fertirrigação favorece características desejáveis para a comercialização...

Torta de girassol em suplementos múltiplos para bovinos em pastejo no período seco do ano: desempenho produtivo e viabilidade econômica

Mesacasa,Allan Cristian; Zervoudakis,Joanis Tilemahos; Zervoudakis,Luciana Keiko Hatamoto; Cabral,Luciano da Silva; Abreu,Joadil Gonçalves de; Leonel,Fernando de Paula; Silva,Renata Pereira da; Silva,Rafael Ferrato Gonçalves da
Fonte: UFBA - Universidade Federal da Bahia Publicador: UFBA - Universidade Federal da Bahia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
Objetivou-se avaliar níveis de inclusão da torta de girassol no lugar de farelo de soja, em suplementos múltiplos para bovinos, em pastejo, no período seco do ano, sobre o desempenho produtivo e viabilidade econômica. Foram utilizados 20 novilhos, Nelore, não castrados, com idade e peso médio inicial de 20 meses e 330,29kg, respectivamente, distribuídos em quatro piquetes de 1,6 ha cada, formados por Brachiaria brizantha cv. Marandu. O experimento foi composto por três períodos experimentais de 28 dias cada. Os tratamentos consistiram na inclusão da torta de girassol em níveis crescentes de: zero, 270, 540g/kg de suplemento, e uma mistura composta apenas por sal mineral ad libitum (controle). Os suplementos foram formulados para serem isoproteicos (25% PB) e fornecidos na quantidade de 1,5kg/animal/dia. As disponibilidades de matéria seca total e pontencialmente digestível foram de 2.248 e 1591kg MS/ha respectivamente. O experimento foi estruturado em delineamento inteiramente casualizado, com 4 tratamentos e 5 repetições. Observou-se efeito significativo dos níveis de inclusão da torta de girassol em relação ao suplemento controle sobre o ganho médio diário (GMD). Economicamente, a inclusão da torta de girassol...

Potencial Agroclimatico da Cultura do Girassol no Estado da Paraiba. I. Temperatura e Radiacao Solar.

ZAFFARONI, E.; SILVA, M.A.V.; AZEVEO, P.V. de
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.29, n.10, p.1483-1491. out.. 1994 Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.29, n.10, p.1483-1491. out.. 1994
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O presente trabalho foi realizado objetivando analisar a temperatura do ar e radiação solar na Paraíba, visando definir as melhores épocas de semeadura das sementes de girassol no estado. Foram selecionadas duas ou três localidades das 12 microrregiões homogêneas (MRH) do estado. Utilizou-se a temperatura do ar média mensal, a radiação solar média mensal e o índice de temperatura (IT) para o girassol, na determinação do índice de crescimento (IC) (produto do quociente fototérmico e o IT). Tomou-se o IC durante o ciclo da cultura e a cobertura relativa do solo para determinar o índice acumulado de crescimento (IAC). Foram considerados os meses em que o IAC atingiu o seu máximo como épocas favoráveis para a semeadura do girassol nas localidades selecionadas das 12 MRH do Estado da Paraíba, na ausência de deficiência hídrica. De acordo com os objetivos da pesquisa, foi concluído que, para os cultivos irrigados, as melhores épocas de plantio do girassol no estado são os meses de julho e agosto para a maioria das MRH.; 1994

Antecipacao da Colheita do Girassol Atraes da Dessecacao das Plantas com Herbicidas.

VIDAL, R.A.; FLECK, N.G.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.28, n.5, p.585-591,maio.1993 Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.28, n.5, p.585-591,maio.1993
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
A dessecacao da cultura do girassol no estadio de maturacao fisiologica permite a antecipacao da colheita. Contudo, a correta identificacao deste periodo e dificil, e questiona-se qual seria o efeito da dessecacao realizada antes da maturacao fisiologica, sobre diversas caracteristicas agronomicas e fisiologicas do girassol. Para responder a esta duvida, realizou-se, em 1990/91, um experimento fatorial na Estacao Experimental Agronomica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em Eldorado do Sul, RS. Os tratamentos foram: diquat, nas doses de 300, 400 e 800 g/ha; glifosato, a 900 g/ha, e testemunha sem herbicida. Os herbicidas foram aspergidos aos 20 e 30 dias apos a antese (DAA), correspondendo aos estadios de crescimento R7 (antese completa) e R9 (maturacao fisiologica), respectivamente. A dessecacao do girassol com diquat antes do estadio de maturacao fisiologica reduziu o acumulo de materia seca e o teor de oleo dos aquenios, diminuindo, assim, o rendimento de aquenios e de oleo. A dessecacao com diquat na epoca da maturacao fisiologica nao afetou estas variaveis, e permitiu a antecipacao da colheita do girassol em 7 dias. Aplicacao de glifosato, em qualquer das duas epocas, nao afetou o acumulo de materia seca nos aquenios...

Características físico-químicas e perfil lipídico do leite de cabras mestiças Moxotó alimentadas com dietas suplementadas com óleo de semente de algodão ou de girassol.

FERNANDES, M. F.; QUEIROGA, R. de C. R. do E.; MEDEIROS, A. N. de; COSTA, R. G.; BOMFIM, M. A. D.; BRAGA, A. A.
Fonte: Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, MG, v. 37, n. 4, p. 703-710, abr. 2008. Publicador: Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, MG, v. 37, n. 4, p. 703-710, abr. 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O efeito da suplementação com óleos de algodão e de girassol sobre a composição do leite foi testado em cabras mestiças Moxotó alimentadas com cinco dietas: controle, sem adição de óleo; adição de óleo de algodão a 3%; óleo de algodão a 5%; óleo de girassol a 3%; e óleo de girassol a 5% (%MS). Foram utilizadas dez cabras em lactação, confinadas, distribuídas em dois quadrados latinos (5 × 5), com 12 dias de adaptação e três dias de coleta em cada período. A suplementação com óleo de algodão a 5% MS elevou o teor de gordura (4,99%) e de extrato seco total (13,48%) do leite, mas não alterou a concentração dos demais componentes. A adição de 5% de óleo de girassol, no entanto, promoveu aumento na concentração do ácido linolênico (C18:3). A adição de óleo vegetal em dietas para cabras nativas promoveu aumento do percentual de gordura no leite e aumento nos teores de ácidos graxos insaturados resultando em um produto de melhor qualidade para a saúde humana. Physico-chemical characteristics and fatty acid profile of milk of crossbred Moxoto goats supplemented with cottonseed or sunflower oil. Abstract: The effects of cottonseed and sunflower oil supplementation on milk composition were tested using crossbred Moxoto goats. Experimental diets were as follows: control...

Consumo voluntário e digestibilidade aparente da matéria seca, matéria orgânica, energia e parede celular das silagens de quatro genótipos de girassol (Helianthus annus).

KO, H. J. F.; REIS, R. B.; GONCALVES, L. C.; RODRIGUES, J. A. S.; RODRIGUES, N. M.; SOUSA, B. M.
Fonte: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia., Belo Horizonte, v. 57, n. 5, p. 616-622, 2005. Publicador: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia., Belo Horizonte, v. 57, n. 5, p. 616-622, 2005.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O valor nutricional de silagens de quatro genótipos de girassol (Rumbosol 91, M734, C11 e S430) foi avaliado a partir do consumo voluntário e da digestibilidade aparente da matéria seca, da matéria orgânica, da energia e dos componentes da parede celular. Vinte carneiros adultos foram alojados em gaiolas metabólicas, em delineamento inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos e cinco repetições. Não foram observadas diferenças para consumo de matéria seca, matéria orgânica, energia digestível e metabolizável e dos componentes fibrosos entre os genótipos de girassol. A digestibilidade aparente da matéria orgânica foi superior para os genótipos R91, M734 e S430, no entanto não influenciou o consumo de matéria orgânica digestível. As silagens de girassol foram classificadas como alimento volumoso de boa qualidade, uma vez que o consumo de matéria seca foi acima dos requisitos recomendados para mantença animal, 63,6; 69,6; 50,2 e 74,5g MS/kg0,75/dia para R91, M734, C11 e S430, respectivamente. O baixo coeficiente de digestibilidade aparente médio da FDN (32,3%) e da FDA (28,7%) foi conseqüência da baixa qualidade dos constituintes da parede celular das silagens de girassol utilizadas.; 2005

Comportamento do girassol quando cultivado em área tratada com o herbicida 2,4-D.

GAZZIERO, D.L.P.; BRIGHENTI, A.M.; CASTRO, C.; PRETE, C.E.C.; VOLL, E.
Fonte: Planta Daninha, Viçosa, v. 19, n. 1, p. 127-133, 2001. Publicador: Planta Daninha, Viçosa, v. 19, n. 1, p. 127-133, 2001.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
Com o objetivo de determinar o período adequado de semeadura da cultura do girassol (Helianthus annuus), em relação à aplicação de 2,4-D, foi realizado um experimento em condições de campo da área experimental da Embrapa Soja, Londrina-PR, durante o ano agrícola 1995/96. Os tratamentos estabelecidos foram doses do herbicida 2,4-D (0,0, 536 e 1.005 g e.a. ha-1 ) e épocas de semeadura da cultura. Dessa forma, a semeadura foi realizada um dia antes da aplicação do produto (-1 dia), no dia da aplicação (0 dia) e a 1, 4, 7, 10 e 13 dias depois da aplicação do herbicida. Os resultados indicaram que o girassol sofreu injúrias mais severas nas três primeiras épocas de semeadura (-1, 0 e 1). Aumentando o tempo entre a aplicação das doses do herbicida e a semeadura do girassol, observaram-se menores danos causados à cultura. O experimento permitiu concluir que áreas tratadas com o 2,4-D nas doses de 536 e 1.005 g e.a. ha-1 podem ser cultivadas com girassol, desde que se mantenha um intervalo mínimo de quatro dias entre a aplicação do herbicida e a sua semeadura.; 2001

Estudo do perfil fitoquímico, nutricional e atividades iológicas do broto de girassol (Helianthus Annuus L.)

Mercali, Camila de Albuquerque
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
Resumo: Os brotos são alimentos consumidos no mundo todo, são saudáveis e proporcionam uma maior variedade de alimentos para o consumo diário. O girassol é cultivado especialmente para produção do óleo e, recentemente, o broto de girassol passou a ser consumido por um grupo específico de pessoas, principalmente os vegetarianos. Este trabalho teve como objetivo estudar o perfil fitoquímico, nutricional e atividades biológicas do broto de girassol. Preparou-se o extrato etanólico o qual foi submetido ao particionamento com os solventes hexano, clorofórmio e acetato de etila. Foi realizada a cromatografia gasosa da fração hexano e esta apresentou maior quantidade de ácidos graxos insaturados, com destaque para o ácido linoléico. A partir da fração acetato de etila obteve-se um composto por meio de coluna cromatográfica líquida, o qual foi identificado por espectroscopia de infravermelho, RMN 13C e RMN 1H, denominado como 1,4 diacetato de fenila, composto reportado pela primeira vez no girassol. No estudo da atividade alelopática a fração clorofórmio inibiu e a acetato de etila estimulou o crescimento da radícula de Lactuca sativa, além de todas as amostras inibirem a divisão celular, estimularem a atividade de algumas enzimas antioxidantes e inibirem a atividade respiratória e o teor de clorofila da mesma planta. O extrato bruto...

Composição química e qualidade fisiológica de sementes de girassol de plantas submetidas à competição intraespecífica; Chemical composition and physiology quality of seed of sunflower of plants submitted in intra-specific competition

Alves, Fernanda Vieira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O grande número de sementes presentes no capítulo de girassol e a distribuição temporal da maturação delas geram a competição entre os verticilos por recursos nutricionais e, logo, diferenças na composição química entre sementes das regiões da inflorescência. Como a competição de plantas na linha de semeadura pode influenciar na drenagem de nutrientes para as sementes, este trabalho objetivou avaliar a composição química e a qualidade fisiológica de sementes de girassol oriundas de diferentes regiões do capítulo e de plantas-mãe originadas de sementes de alto vigor e de baixo vigor que sofreram competição intraespecífica. Foram conduzidos três experimentos constituídos por sementes oriundas dos terços do capítulo (periférico, mediano e central). O delineamento experimental foi em blocos casualizados com quatro repetições. Os tratamentos em cada experimento foram distribuídos em parcelas subdivididas, na quais se avaliaram cinco proporções de sementes com alto vigor colocadas na linha de semeadura: 0,75 (3A:1B); 0,67 (2A:1B); 0,50 (1A:1B); 0,33 (1A:2B) e 0,25 (1A:3B). Nas subparcelas, foram avaliadas as plantas oriundas das sementes de cada nível de vigor (alto e baixo) e dois tratamentos adicionais (todas as plantas oriundas de sementes de vigor alto ou vigor baixo...

Qualidade de sementes de girassol em função da posição no capítulo e da densidade de plantas; Quality sunflower seeds as a function of position in the chapter and plant density

Oliveira, Carlos Manoel de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
O aumento da demanda de grãos de girassol para extração do óleo para alimentação e produção de biocombustível se reflete no mercado de sementes, pois nos últimos anos a exigência por sementes de qualidade tem sido cada vez maior. Este estudo objetivou avaliar a qualidade de sementes de girassol em função da posição no capítulo, da densidade de semeadura e do peso da semente mediante um experimento no laboratório de pesquisa de sementes do Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Uberlândia. O delineamento experimental de blocos casualizados teve cinco repetições, em esquema de parcelas subsubdivididas. Na parcela, a avaliação incluiu a densidade de semeadura; na subparcela, a posição das sementes no capítulo; na subsubparcela, o peso das sementes. As características avaliadas foram: a proporção das frações (pesadas e leves), a massa de mil sementes, a porcentagem de plântulas normais (germinação) e anormais e de sementes mortas, obtida no teste de germinação, a porcentagem de emergência, o índice de velocidade de emergência, o tempo inicial, final e médio, o coeficiente de variação do tempo, a sincronia, a incerteza e frequência relativa da emergência. Esses dados foram obtidos no teste de emergência em areia. Concluiu-se que: a densidade de semeadura de até 40 mil sementes por hectare permite obter sementes com massa maior; sementes classificadas como pesadas apresentam emergência melhor de plântulas; índices melhores de velocidade de emergência são obtidos quando as sementes são colhidas na posição central do capítulo...

Inserção de um modelo agro-industrial de pequena escala na cadeia de produção do biodiesel baseado na cultura do girassol e no segmento agrícola familiar do semi-árido potiguar; An agro-industrial model based on small-scale and on family farmers production and its inclusion in the supply chain of biodiesel from sunflower : case study of the semi-arid region of Rio Grande do Norte

Francisco Evangelista Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.298896%
Nos últimos anos, a segurança de suprimento energético e as questões ambientais ligadas às emissões dos Gases de Efeito Estufa - GEE têm sido priorizadas por vários países. Nesse contexto, aos biocombustíveis têm sido dada especial importância, e, entre eles, ao biodiesel, que é o potencial substituto do óleo diesel fóssil. Em dezembro de 2004, o Brasil instituiu o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel - PNPB, priorizando os aspectos sociais aliados ao desenvolvimento regional. Para tanto, criou um dispositivo legal conhecido como "Selo Combustível Social", que concede desoneração fiscal gradativa ao produtor de biodiesel que adquirir matéria prima de agricultores familiares, em especial daqueles localizados no Norte, Nordeste e Semi-Árido, regiões brasileiras com maiores carências sócio-econômicas. Entretanto, a atual estrutura produtiva familiar, caracterizada por restrições de acesso ao crédito, uso inexpressivo de recursos tecnológicos, produção em pequena escala e voltada para o auto-consumo, dificulta sua participação enquanto supridores de matéria prima em bases sustentadas. Este trabalho tem como objetivo avaliar a inserção de um modelo agro-industrial de pequena escala no contexto do Programa do Biodiesel Brasileiro...