Últimos itens adicionados do Acervo: Universidade Federal de Ouro Preto

A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) é uma universidade pública brasileira mantida pelo governo federal do Brasil. Foi criada em 21 de agosto de 1969 a partir da incorporação de duas centenárias instituições de ensino superior: a Escola de Farmácia fundada em 1839 e a Escola de Minas fundada em 1876, ambas localizadas em Ouro Preto, Minas Gerais.

Página 7 dos resultados de 429 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Estudo de filmes finos transparentes e condutores de ZnO para aplica??o em c?lulas solares de Si.

Falc?o, Vivienne Denise
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
C?lulas solares de filmes finos de sil?cio s?o uma das mais promissoras tecnologias fotovoltaicas para as pr?ximas d?cadas devido ? disponibilidade quase ilimitada da mat?ria-prima necess?ria para sua fabrica??o e ao grande potencial para produ??o em larga escala. Al?m da camada absorvedora de sil?cio, filmes finos de ?xidos transparentes e condutores (TCO) s?o tamb?m importantes componentes destes dispositivos sendo que as propriedades ?pticas e el?tricas destes filmes t?m importante papel na efici?ncia dos mesmos. Filmes finos de ZnO e ZnO:Al, devido ?s suas excelentes propriedades ?pticas e el?tricas, al?m do baixo custo de produ??o e da n?o toxicidade, t?m sido bastante estudados para aplica??o em c?lulas solares de sil?cio. Foi desenvolvido no N?cleo de Desenvolvimento Cient?fico e Tecnol?gico de Materiais Solares do CETEC um processo nacional de obten??o de alvos de ZnO e ZnO:Al2O3 para deposi??o de filmes finos de ZnO e ZnO:Al por meio da t?cnica de evapora??o por feixe de el?trons assistida por plasma de arg?nio e por meio de uma t?cnica inovadora: a evapora??o a plasma. Os filmes de ZnO e ZnO:Al obtidos por ambas as t?cnicas foram caracterizados, apresentando propriedades ?pticas, el?tricas e estruturais adequadas ? aplica??o dos mesmos como TCO. O filme de ZnO obtido pela t?cnica de evapora??o a plasma foi empregado pela primeira vez como TCO em uma c?lula solar do tipo heterojun??o com filmes finos intr?nsecos ? SHJ para a qual foi medida efici?ncia de 11...

Produ??o de superf?cies seletivas de Ni/NiO para aplica??es em coletores solares

Sade, Wagner
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Novas tecnologias e novos materiais v?m sendo desenvolvidos a fim de tornar a tecnologia solar economicamente mais atrativa. Materiais como o n?quel (Ni) e o ?xido de n?quel (NiO) depositados sobre alum?nio t?m-se destacado em v?rias aplica??es fotot?rmicas atuando como superf?cies seletivas para a faixa do espectro solar. As superf?cies seletivas s?o as placas absorvedoras de calor dos coletores solares. Neste trabalho foram produzidos filmes finos de Ni/NiO em substrato de alum?nio por processos qu?micos e eletrol?ticos seguidos de oxida??o e por deposi??o f?sica, magnetron sputtering. A deposi??o qu?mica com posterior oxida??o consistiu na inova??o desse projeto. Assim, foram obtidas superf?cies seletivas com alta absort?ncia solar, maior que 85%, e baixa emit?ncia t?rmica, menor que 15%, a fim de se aquecer ?gua para fins sanit?rios, secagem de gr?os, al?m de diversas aplica??es nas ind?strias t?xteis e qu?micas com uma melhor rela??o custo-benef?cio. O fator de seletividade destas superf?cies foi maior que 6, o que as caracterizaram como moderamente e altamente seletivas. A composi??o qu?mica dos filmes de Ni/NiO foi determinada por espectroscopia de emiss?o ?ptica por centelhamento. As espessuras foram medidas por microscopia de for?a at?mica e por perfilometria...

Rea??o ao fogo dos materiais ? Uma avalia??o dos m?todos de projeto de sa?das de emerg?ncia em edifica??es n?o industriais

Souza, Walter Pav?o de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A rea??o ao fogo dos materiais utilizados como revestimento/acabamento bem como os trazidos para o interior das edifica??es (carga de inc?ndio) destaca-se como um dos principais fatores respons?veis pelo crescimento e propaga??o das chamas, e pelo desenvolvimento de fuma?a e gases t?xicos, contribuindo para que o inc?ndio atinja fases cr?ticas e gere p?nico e mortes. A rea??o ao fogo dos materiais tem grande import?ncia sobre o tempo dispon?vel para evacua??o das pessoas dos compartimentos envolvidos em inc?ndios. O projeto do escape dos ocupantes de um dado compartimento atingido pelos efeitos de um inc?ndio baseia-se no modelamento de seu movimento na dire??o de sa?das de emerg?ncia antes que se criem condi??es insustent?veis para a vida humana. Nesta pesquisa foi utilizado um programa computacional de simula??o de evacua??o para determinar o tempo necess?rio para o escape seguro, comparando-o com o tempo dispon?vel para o escape seguro, por meio da limita??o da altura da interface do colch?o de fuma?a em rela??o ao piso e de sua temperatura. Foram realizadas simula??es em tr?s tipos diferentes de ocupa??es de uma mesma edifica??o em fun??o dos materiais usados nos revestimentos/acabamentos, bem como dos materiais trazidos para seu interior (carga de inc?ndio)...

Estudo da temperatura de transi??o v?trea (Tg) em vidros org?nicos: mel, corante caramelo e frutose

Abreu, Wanderson Marinho de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Tese de Doutorado
Português
O comportamento t?rmico de solu??es hidratadas de formadores de vidros org?nicos (solu??es de corante caramelo, mel e frutose) foi extensivamente investigado usando DSC convencional com foco na ocorr?ncia da transi??o v?trea e nos fen?menos t?rmicos nomeados na literatura A e B (antefus?o), relacionados ? Tg nestes tr?s materiais. O comportamento t?rmico e o efeito da concentra??o da ?gua foram similares nas amostras investigadas. A an?lise de curvas DSC obtidas durante aquecimento, indicou que a transi??o v?trea nestes materiais pode ou n?o ser acompanhada por outros eventos t?rmicos, dependendo da concentra??o de ?gua: para amostras com baixa concentra??o deste plastificante, apenas uma transi??o v?trea; para amostras com teor intermedi?rio, uma transi??o v?trea seguida por uma exoterma de devitrifica??o e endoterma de fus?o do gelo; para amostras suscept?veis a cristaliza??o no resfriamento, s?o observados os eventos t?rmicos A e B seguidos pela fus?o do gelo. Durante o recozimento de amostras de mel e frutose com 40% de H2O, foi poss?vel observar a ocorr?ncia de mais de uma transi??o v?trea nesses materiais. Observou-se que no recozimento, o pico de devitrifica??o e a transi??o v?trea das curvas DSC, tornavam-se, ap?s 120 minutos...

Estudo da intensidade de crepita??o de min?rios granulados de mangan?s do Brasil

Faria, Geraldo L?cio de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Um problema freq?entemente encontrado na rotina de opera??o dos fornos metal?rgicos de produ??o das ligas de mangan?s ? a falta de conhecimento a respeito das caracter?sticas mineral?gicas e metal?rgicas dos granulados de min?rios. Neste contexto, um par?metro de qualidade de grande import?ncia, e ainda muito pouco estudado, ? a crepita??o. Este trabalho apresenta um estudo de caracteriza??o f?sica, qu?mica e mineral?gica, assim como do comportamento da crepita??o de tr?s produtos granulados de min?rio de mangan?s, provenientes das tr?s minas mais importantes do Brasil, que s?o Azul, Morro da Mina e Urucum. S?o apresentadas an?lises qu?micas utilizando t?cnicas como a espectrometria de emiss?o at?mica e titula??o. A caracteriza??o mineral?gica foi desenvolvida por meio da difra??o de Raios-X e por microscopia ?ptica. As an?lises de propriedades f?sicas como determina??o da densidade, superf?cie espec?fica e porosidade tamb?m s?o apresentadas. Uma vez que as amostras foram caracterizadas, elas foram submetidas a ensaios de crepita??o nos padr?es recomendados pela ISO 8731, salvo a faixa granulom?trica utilizada, que foi a compreendida entre 19 e 6,3mm. Foram estudadas as influ?ncias da umidade e de tratamento t?rmico sobre o fen?meno de crepita??o. Para a faixa de 19 a 6...

Efeito do c?lcio no desgaste das placas refrat?rias de v?lvula gaveta de distribuidor no processo de lingotamento cont?nuo

Nascimento, Zelber Dettogne do
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Nas ?ltimas d?cadas, nas usinas sider?rgicas, a evolu??o da produ??o mundial de a?o tem exigido amplos desenvolvimentos na busca do aumento da produtividade, na redu??o de custos e na melhoria da limpidez do a?o, sem comprometer a seguran?a operacional. No que diz respeito ? limpidez do a?o, atualmente, visando mudar a morfologia das inclus?es no a?o l?quido, observa-se um aumento na produ??o de a?os tratados com ligas de Ca, fato este que causa corros?o excessiva nas placas da v?lvula gaveta. Esta consider?vel corros?o observada no curso das placas da v?lvula gaveta ? provocada pela rea??o do CaO com os constituintes da matriz refrat?ria, formando compostos de baixo ponto de fus?o, tais como: anortita (CaO.Al2O3.2SiO2), gelenita (2CaO.Al2O3.SiO2) e aluminato de c?lcio (12CaO.7Al2O3); estes compostos se tornam l?quidos a baixas temperaturas, sendo ?lavados? pelo a?o liquido e, conseq?entemente, levando a um desgaste excessivo por eros?o das placas refrat?rias. O objetivo deste trabalho foi exatamente caracterizar este desgaste por corros?o, pela a??o do c?lcio das placas refrat?rias da v?lvula gaveta no processo de lingotamento cont?nuo, e mostrar, tamb?m, a influ?ncia da concep??o do projeto do refrat?rio e as pr?ticas operacionais adotadas para melhorar a vida ?til das placas...

Sele??o de materiais e an?lise de valor: metodologia balanced scorecard de engenharia da qualidade aplicada ao estudo do desgaste e coroas de perfura??o de uma empresa de sondagem.

Santos, Zirlene Alves da Silva
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Este estudo aborda o desenvolvimento de uma metodologia que associa gest?o, Engenharia de materiais e Tribologia. Na gest?o a pesquisa teve como enfoque o BSC (Balanced Scorecard) ou medida de desempenho. Trata-se de uma ferramenta de gest?o estrat?gica. Utilizou-se a Engenharia da Qualidade, especificamente o Planejamento de Experimentos para fazer a combina??o de vari?veis e an?lise estat?stica. Na Engenharia de Materiais o estudo focou na sele??o de materiais. Na Tribologia foi pesquisado o desgaste. Para o desenvolvimento da metodologia intitulada BSCEQ utilizou-se primeiramente pesquisa estruturada com especialistas sobre o conhecimento do BSC e a viabilidade da metodologia. Os especialistas s?o das ?reas de minera??o, siderurgia e ind?stria automobil?stica. Com o resultado, foi poss?vel definir os principais indicadores para a metodologia. Com os indicadores definidos, foi poss?vel incorporar ? metodologia a t?cnica estat?stica Planejamento de Experimentos ou DOE (Design Of Experiment). A metodologia foi aplicada ao desgaste de componentes, da ind?stria mineral, especificamente, coroas de perfura??o para soldagem geol?gica. A aplica??o foi realizada inicialmente com a defini??o das perspectivas de uma empresa de perfura??o, ?rea da pesquisa. As perspectivas foram chamadas de entrada e concentravam-se na vis?o financeira...

Futebol arte, discursos ? parte: exame discursivo de tr?s diferentes jornais e seus respectivos contratos e estrat?gias na cobertura da copa 2010 em um pa?s de terceiro mundo.

Mendanha, Fernando Fran?a
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Letras. Departamento de Letras, Instituto de Ci?ncias Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Letras. Departamento de Letras, Instituto de Ci?ncias Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Em 2010, pela primeira vez, a Copa do Mundo FIFA de Futebol chegou ao continente mais pobre do planeta, na ?frica do Sul, ganhando holofotes e despertando o imagin?rio de todo o mundo sobre o futebol e a cultura daquele pa?s. Ao provocar sentimentos, avalia??es, valores e discursos socioculturais t?o distintos em rela??o ?s edi??es passadas do evento, o presente trabalho lan?a m?o dos estudos da vertente Semiolingu?stica da An?lise do Discurso, de Patrick Charaudeau, para uma abordagem espec?fica. O objetivo desta pesquisa ? apresentar e analisar recortes discursivos com vi?s pol?tico-sociocultural constru?dos por tr?s jornais ? Folha de S. Paulo, A Bola e Jornal dos Desportos ? de tr?s diferentes pa?ses ? Brasil, Portugal e Angola, respectivamente, ? nos meses de anteced?ncia e realiza??o da Copa, a fim de responder a quest?es: quais as estrat?gias utilizadas e os discursos constru?dos sobre a ?frica do Sul? Aos olhos dos jornais, a ?frica do Sul tornou-se o foco desse evento ou manteve-se uma perspectiva euroc?ntrica, referindo-se a sede da competi??o como periferia do mundo desenvolvido? Para tanto, ser?o abordadas quest?es como constru??o do contrato comunicacional, estrat?gias discursivas e modos de organiza??o do discurso, a fim de desvendar as finalidades discursivas dos textos que comp?em o corpus de pesquisa. __________________________________________________________________________________________; ABSTRACT: For the first time...

Mem?ria, fic??o, hist?ria: um estudo de na??o crioula, de Jos? Eduardo Agualusa

Carvalho, Mariana Aparecida de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Letras. Departamento de Letras, Instituto de Ci?ncias Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Letras. Departamento de Letras, Instituto de Ci?ncias Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Propomos analisar o romance Na??o Crioula ? a correspond?ncia secreta de Fradique Mendes (2002), do angolano Jos? Eduardo Agualusa, a partir da hip?tese de que as missivas do personagem Carlos Fradique Mendes, como g?nero memorialista por excel?ncia, dialogam com a reconstru??o da mem?ria cultural dos espa?os percorridos pelo viajante portugu?s ? Angola, Brasil e Portugal. Neste sentido, Na??o Crioula pode ser lido como metafic??o historiogr?fica, em que o romance ? constru?do atrav?s do di?logo entre literatura e hist?ria, pois a obra ficcional se volta para o passado n?o para recont?-lo como reconstitui??o, mas para reconstru?-lo com base no que poderia ter acontecido, sob um vi?s cr?tico. Neste retorno ao passado, s?o abordadas quest?es referentes ao colonialismo portugu?s em Angola, ? escravid?o no Brasil e ao tr?fico negreiro atrav?s do Atl?ntico. Ao retomar o protagonista de um escritor da literatura portuguesa, Agualusa constr?i sua correspond?ncia secreta, inserindo o missivista em um novo espa?o para assim viver a trama de Na??o Crioula. Face ? intertextualidade expl?cita entre a obra de Agualusa e A correspond?ncia de Fradique Mendes (1900), de E?a de Queiroz, propomos investigar, tamb?m, como se d? o tr?nsito intertextual do missivista. Ao abordarmos a quest?o da metafic??o historiogr?fica e da intertextualidade...

Estudo e modelagem das din?micas estruturais de assembl?ias de formigas tropicais em diferentes escalas ecol?gicas

Gontijo, Alexandre Bahia
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolu??o e Meio Ambiente, Instituto de Ci?ncias Exatas e Biol?gicas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolu??o e Meio Ambiente, Instituto de Ci?ncias Exatas e Biol?gicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A teoria ecol?gica ? constru?da atrav?s de modelos que possam explicar as rela??es entre organismos e ambiente. No entanto, esta se trata de uma ci?ncia integradora de conhecimentos e beneficiada por abordagens interdisciplinares devido ? enorme complexidade observada nos ecossistemas. Nesse contexto, o uso de ferramentas matem?ticas tem se mostrado extremamente importante para a compreens?o dos sistemas ecol?gicos. Neste trabalho foram estudadas assembl?ias de formigas em duas ?reas da regi?o neotropical, Caxiuan? (Par?) e Volcan Barva (Costa Rica). A partir da analise de suas din?micas populacionais e estruturas de domin?ncia sob diferentes escalas espaciais e ecol?gicas (composi??o de g?neros e guildas tr?ficas), foram desenvolvidos modelos computacionais que permitissem avaliar alguns dos principais modelos de suporte ? Ecologia Te?rica. Esses modelos buscam explicar tanto as din?micas e estruturas populacionais como tamb?m os mecanismos e processos por tr?s da funcionalidade de ecossistemas ditos complexos. Foram observadas diferen?as marcantes na estrutura de domin?ncia das popula??es entre as duas escalas ecol?gicas consideradas.onde diferentes n?veis de informa??o foram obtidos com cada uma das abordagens. As an?lises sob a escala de g?neros mostraram grande instabilidade temporal associada a diferen?as de configura??o hier?rquica entre escalas espaciais distintas. Em contrapartida...

Efeitos secund?rios de planta??es de eucalipto e pastoreio sobre veredas de Tr?s Marias (MG): avalia??o atrav?s da geoqu?mica e mirmecofauna

Silva, Gl?nia Louren?o
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Em Minas Gerais, as veredas, constituem um importante ecossistema ribeirinho do bioma Cerrado. Associadas a ambientes de drenagem superficial, as veredas, s?o nascentes de bacias hidrogr?ficas, como por exemplo, a do rio S?o Francisco. O presente estudo visa quantificar e determinar os danos ambientais causados pela atividade antr?pica, mais especificamente pelo cultivo de eucalipto e pastoreio de gado nas veredas da regi?o de Tr?s Marias, atrav?s de an?lises geoqu?micas e bioindica??o por fauna de formigas. Foram selecionadas tr?s veredas (uma preservada, uma impactada por cultura de eucalipto e outra utilizada como pastejo para o gado) onde foram realizadas coletas sazonais de ?gua e da fauna de formigas e uma coleta de solos para an?lise granulom?trica e de teor de metais. As amostras de ?gua foram submetidas ?s an?lises f?sico-qu?micas in situ (pH, Eh, temperatura, oxig?nio dissolvido, turbidez, condutividade el?trica e total de s?lidos dissolvidos) e de teor de metais, alcalinidade, sulfato e cloreto em laborat?rio. Os esp?cimes de formigas foram coletados por armadilha de pitfall de solo e arb?reo, isca de sardinha e mel (solo e arb?rea) e coleta direta e, em laborat?rio, foram triados e identificados at? o n?vel de g?nero, e quando poss?vel...

Influ?ncia da minera??o na geoqu?mica das ?guas superficiais e dos sedimentos no alto curso da bacia do Ribeir?o Mata Porcos, Quadril?tero Ferr?fero ? Minas Gerais.

Mendon?a, Fellipe Pinheiro Chagas
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O presente estudo avaliou a influ?ncia de diferentes atividades de minera??o na cabeceira da bacia hidrogr?fica do ribeir?o Mata Porcos. Ainda que reconhecidamente uma ?rea em que os empreendimentos miner?rios possuem elevada signific?ncia, a regi?o carece de trabalhos mais aprofundados buscando compreender a rela??o entre a geologia, as minas e os recursos h?dricos. Para tanto, o monitoramento de par?metros de qualidade das ?guas, bem como a concentra??o de elementos qu?micos nas ?guas e nos sedimentos de leito foram avaliados ao longo de quatro campanhas trimestrais, realizadas no per?odo entre setembro de 2010 e junho de 2011. As amostras foram coletadas nos principais cursos d??gua na regi?o: ribeir?o do Silva, c?rrego Benevides, ribeir?o Ar?des e alguns dos tribut?rios mais importantes. Os par?metros f?sico-qu?micos determinados nas ?guas foram: pH, Eh, oxig?nio dissolvido, condutividade el?trica, s?lidos totais dissolvidos, turbidez, alcalinidade, sulfato e cloreto. Nas ?guas e nos sedimentos, a concentra??o de elementos qu?micos maiores e tra?o foi analisada por ICP-OES. Os dados foram submetidos ?s an?lises estat?sticas uni e multivariada, sendo a an?lise por principais componentes ? PCA a principal ferramenta utilizada na discrimina??o das amostras. As ?guas apresentaram-se...

A bauxita de Barro Alto (GO): g?nese e evolu??o mineral?gica, micromorfol?gica e geoqu?mica.

Oliveira, F?bio Soares de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Este estudo objetivou caracterizar o dep?sito de bauxita da regi?o de Barro Alto (GO) atrav?s do estudo da sua forma??o e evolu??o. Tal dep?sito ? originado a partir da altera??o de anortositos da S?rie Superior do Complexo M?fico-Ultram?fico Acamadado de Barro Alto (CBA), Prov?ncia Tocantins. Para tal foram realizados trabalhos de campo envolvendo o reconhecimento geral da ?rea e coleta de amostras; descri??es macromorfol?gicas; an?lises mineral?gicas (DRX), geoqu?micas (FRX), micromorfol?gicas (Microscopia ?ptica, MEV e MET), microqu?micas (EDS e WDS) e cartogr?ficas. Os resultados indicaram que a bauxita de Barro Alto tem sua g?nese associada ? bauxitiza??o direta dos corpos anortositos atrav?s do processo de alitiza??o. Nesse processo, formou-se uma bauxita maci?a porosa, isalter?tica. A continuidade da ?gua percolando nos perfis, associada ? influ?ncia da tect?nica, transformaram a f?cies bauxita maci?a porosa em f?cies de altera??o diversificadas, destacando-se: I - f?cies de bauxitas semi-compactas e compactas geradas pelo transporte e acumula??o de solu??es ricas em alum?nio na forma de gibbsita neoformada preenchendo poros e/ou por colapso; II ? bauxitas laminares e fragment?rias formadas pela fragmenta??o associada ? circula??o da ?gua nas vertentes ou ? vegeta??o na parte superior dos perfis...

Previs?o de drenagem ?cida por meio de testes est?ticos do material do bota fora 4 da mina Osamu Utsumi ? Caldas/MG

Leite, J?ssica de Souza Madureira
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A drenagem ?cida de mina (DAM) ? hoje um dos maiores problemas ambientais enfrentados pela ind?stria mineral, caracterizando-se por apresentar valores pH inferiores a 3,5, o que leva ? solubiliza??o de metais pesados presentes em rochas, sedimentos e solos. ? normalmente gerada em material associado a minerais sulfetados. A previs?o de drenagem ?cida de mina ? um trabalho necess?rio que antecede a explora??o em si e pode ser feita pelos chamados m?todos est?ticos e/ou cin?ticos. O material em estudo neste trabalho foi coletado na Mina Osamu Utsumi, em Caldas/MG. O est?ril foi coletado em uma das principais pilhas do bota fora 4 (BF4). Tamb?m foi coletado material rochoso na base da cava. O estudo da mineralogia do est?ril revelou a presen?a de gibbsita, goethita, caulinita, muscovita e ortocl?sio. As amostras de rocha se apresentaram alteradas, com mineralogia basicamente formada por feldspat?ides, pirita e fluorita. O potencial de gera??o ?cida (PA) foi mensurado pela quantidade de enxofre total nas amostras, levando a um valor de 1,22 kg H2SO4/t de material est?ril; e de 12,06 kg H2SO4/t para a amostra de rocha. J? o potencial de neutraliza??o foi avaliado de acordo com metodologia preconizada pelo ABA padr?o (adi??o de solu??o padr?o de HCl e medi??o das bases presentes por titula??o de retorno ap?s aquecimento...

Avalia??o da exposi??o da popula??o de Passagem de Mariana (MG) aos elementos-tra?o, com ?nfase ao ars?nio

Mendes, Louise Aparecida
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Evolu??o Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O distrito de Passagem de Mariana, localizado na por??o sudeste do Quadril?tero Ferr?fero, MG, constitui uma ?rea intensamente afetada pela explora??o aur?fera desde o s?culo XVIII. As minas de ouro antigas exp?em minerais sulfetados ? oxida??o, liberando lentamente elementos-tra?o, com destaque para o As, para ?guas subterr?neas e superficiais. O abastecimento em determinadas resid?ncias desse distrito ? feito atrav?s de capta??o de ?guas de minas abandonadas, isentas de tratamento e monitoramento de qualidade, sendo essas utilizadas para consumo dom?stico. Neste contexto, o objetivo desse estudo foi a caracteriza??o geoqu?mica das ?guas de consumo de reservat?rios da esta??o de tratamento de ?gua e de antigas minas de ouro abandonadas e avaliar a exposi??o da popula??o aos elementos-tra?o, com ?nfase ao ars?nio atrav?s das an?lises de urina e cabelo. Nas ?guas de minas e da esta??o de tratamento de ?gua (ETA) o ?nion principal foi o bicarbonato (HCO3?), e o c?tion predominante foi o c?lcio, sendo, portanto classificadas como bicarbonatadas-c?lcicas. Observou-se que todas as amostras apresentaram concentra??es de ars?nio acima do limite de quantifica??o (LQ), por?m quatro amostras ultrapassaram o valor m?ximo permitido estabelecido pela Portaria 518 do Minist?rio da Sa?de de 10 ?g.L-1. As concentra??es de ars?nio nas amostras de ?gua variaram de 0...

Utiliza??o de res?duo de minera??o para obten??o de madeira pl?stica.

Souza, Rafael Eler de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A madeira pl?stica ? um material que vem ganhando cada vez mais destaque como material alternativo, principalmente na constru??o civil. As qualidades deste comp?sito v?o al?m das caracter?sticas mec?nicas. O seu apelo ecol?gico ? muito grande, pois permite reciclar os res?duos polim?ricos, que demorariam centenas de anos para se decompor. Existe um grande esfor?o no meio acad?mico e industrial na pesquisa de novas composi??es, para constante melhoria do material, visto que na produ??o da madeira pl?stica ? permitida uma vasta combina??o de componentes, podendo ser uma op??o de reciclagem para mais de um tipo de res?duo. Neste trabalho foram desenvolvidas madeiras pl?sticas utilizando material pl?stico reciclado. O comp?sito foi obtido a partir de polipropileno, polietileno de baixa e alta densidade e res?duo arenoso proveniente da flota??o do itabirito. Foram realizados v?rios experimentos com diferentes composi??es para obten??o da madeira pl?stica. Com uma extrusora aquecida e estabilizada a uma temperatura de 175C? nas 5 zonas, a mistura planejada foi colocada no funil aos poucos, para controlar o fluxo da extrus?o. O comp?sito foi extrudado, coletado nos moldes e mantido descansando por 1 minuto para a sa?da de vapores da amostra. Ap?s o descanso...

Estudo da redu??o de sulfato em reatores cont?nuos utilizando gilcerol.

Bertolino, Sueli Moura
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A hidrodin?mica do reator desempenha um papel chave durante a redu??o do sulfato porque bact?rias redutoras de sulfato (SRB) n?o formam lodo granular facilmente. Al?m disso, entre os maiores desafios para a implementa??o da bioredu??o do sulfato est?o o custo da fonte de el?trons e sua disponibilidade.Nesta tese, o desempenho de um reator anaer?bio de fluxo ascendente e manta de lodo (UASB) foi comparado com o de um reator de leito fluidizado (RLF), tratando efluente sint?tico contendo lactato como fonte de carbono e de el?trons.A carga org?nica, a redu??o do sulfato e as condi??es de mistura foram os principais par?metros monitorados. O perfil dos ?cidos graxos vol?teis (AGV) e t?cnicas moleculares permitiram propor as vias metab?licas envolvidas durante a degrada??o do lactato. Para altas cargas org?nicas observou-se que: (i) olactato foi oxidado a acetato e di?xido de carbono por bact?rias que oxidam incompletamente o substrato (Desulfomonas, Desulfovibrio, Desulfolobus, Desulfobulbus e Desulfotomaculum spp.); (ii) o lactato foi convertido a acetato por bact?rias fermentativas (BF), tais como Clostridium sp. Sem recircula??o, o reactor UASB apresentou uma taxa de redu??o volum?trica m?xima de sulfato de 1,3g/(L.d)) (66% de remo??o)...

Silicia??o de a?o sil?cio

Toledo, Thalita Fran?a de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os a?os sil?cio s?o excelentes materiais magn?ticos macios. Entretanto, quando o teor do sil?cio ? aumentado, acima de 3,5% em peso, o material ? fragilizado, dificultando a produ??o de chapas finas pelo processo de lamina??o convencional. O presente trabalho envolve a deposi??o de sil?cio sobre chapas de a?o sil?cio seguindo-se um tratamento t?rmico para sua difus?o, de forma a elevar seu teor para at? 6,5% em peso ao longo das chapas. Os processos de deposi??o f?sica de vapor (PVD) por evapora??o a v?cuo e de aspers?o t?rmica a plasma (ATP) foram avaliados para a produ??o dos recobrimentos sobre chapas de a?o sil?cio contendo inicialmente 2% em peso de sil?cio. Posteriormente, para a difus?o do sil?cio, as amostras foram tratadas a temperaturas entre 800 e 1200?C sob fluxo de Hidrog?nio a 1L/min. Os recobrimentos e as amostras obtidos foram caracterizados por Microscopia Eletr?nica de Varredura, Microscopia ?tica e Difra??o de raios X e as perdas magn?ticas foram medidas pelo m?todo de ?Single Sheet?. Filmes de sil?cio foram produzidos com o processo de PVD, mas n?o foi poss?vel detectar o enriquecimento de sil?cio na chapa. J? com o processo de ATP, obtiveram-se, a partir dos recobrimentos produzidos, chapas de a?o sil?cio com um perfil de concentra??o de sil?cio ap?s o tratamento t?rmico. Os coeficientes de difus?o aparente do sil?cio nas chapas de a?o sil?cio foram estimados e valores na ordem de 10-11m/s2 foram obtidos. As perdas magn?ticas totais a freq??ncias de 50 e 60 Hz tiveram uma diminui??o de aproximadamente 10% e para os ensaios feitos a 400 Hz...

Modelagem matem?tica do fen?meno de descarboneta??o no processo de reaquecimento de tarugos de a?o SAE1070.

Gouveia, Wilson de Assis
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A demanda por a?os de melhor qualidade para aplica??es espec?ficas tem aumentado consideravelmente ao longo dos anos. Por exemplo, no mercado automotivo, existe demanda por alta qualidade do a?o SAE1070, usado no refor?o de pneus e pe?as automotivas. Para este a?o as especifica??es relativas ? profundidade de descarboneta??o s?o rigorosas. A perda de carbono (descarboneta??o) ? uma fun??o da temperatura e do tempo de exposi??o do a?o ? atmosfera gasosa, cuja composi??o define o potencial qu?mico de oxig?nio, respons?vel pela descarboneta??o. Processos industriais como lamina??o a quente envolvem subprocessos como reaquecimento de tarugos e subsequente resfriamento durante o qual cuidados especiais s?o essenciais para minimizar, ou pelo menos controlarem a profundidade de descarboneta??o e minimizar a forma??o de ?xido, que ? diretamente relacionada ao rendimento met?lico. Neste trabalho experimentos de laborat?rio juntamente com modelagem matem?tica foram usados para estudar os fen?menos de descarboneta??o simultaneamente com o de oxida??o e identificar condi??es de reaquecimento capazes de reduzir ou mesmo eliminar descarboneta??o na classe de a?o SAE1070 durante o processo de reaquecimento. Para este a?o a cin?tica de forma??o de carepa pode ser descrita a partir de um modelo que considera controle de processo atrav?s de difus?o na camada de ?xido...

An?lise energ?tica e exerg?tica de biomassas como fonte energ?tica sustent?vel em um forno el?trico a arco.

Oliveira, Tiago Lu?s
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O objetivo geral deste trabalho foi investigar a substitui??o do g?s natural por briquetes de baga?o de cana, casca de arroz, casca de caf? e capim elefante como fonte energ?tica em um forno el?trico a arco. O objetivo espec?fico foi comparar a produ??o de energia el?trica feita por cogera??o com a tecnologia de inje??o de combust?vel em lan?as de um forno el?trico a arco, por meio de uma pesquisa realizada tendo como refer?ncia uma an?lise energ?tica e exerg?tica de uma micro central de cogera??o, que produziu 1.102,0kW de energia el?trica, consumindo 11.285,0kg/h de vapor, utilizando como combust?vel, produtos e subprodutos da carboniza??o de madeira reflorestada. Realizou-se uma pesquisa sobre as melhorias e as novas tecnologias para produ??o de a?o em fornos el?tricos a arco, como o tempo de corrida e a inje??o direta de combust?veis, uma vez que, no balan?o energ?tico, 52% da energia total s?o gastos com energia el?trica e 33% com inje??o de g?s natural. O tempo de corrida (tap-to-tap) foi em m?dia de 60 minutos para produzir 100 toneladas de a?o, consumindo 50MW de energia el?trica. A inje??o de combust?vel na carga met?lica (DRI: Direct Reduction Iron - ferro esponja) promoveu a metaliza??o do FeO, atuando como agente redutor...