Últimos itens adicionados do Acervo: Universidade Federal de Ouro Preto

A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) é uma universidade pública brasileira mantida pelo governo federal do Brasil. Foi criada em 21 de agosto de 1969 a partir da incorporação de duas centenárias instituições de ensino superior: a Escola de Farmácia fundada em 1839 e a Escola de Minas fundada em 1876, ambas localizadas em Ouro Preto, Minas Gerais.

Página 8 dos resultados de 429 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Efeito da substitui??o do molibd?nio pelo ni?bio e ni?bio-boro em a?os Hadfield no desempenho ao desgaste abrasivo

Silva, Gilson Neves da
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A motiva??o dessa pesquisa veio no sentido de se viabilizar o desenvolvimento desse tipos de liga de desgaste, que atenda ?s necessidades de aplica??o das mesmas, tanto em termos econ?micos quanto do ponto de vista de propriedades mec?nicas. Hoje em dia, com o aumento de pre?os de alguns insumos, em particular aqueles ligados ao molibd?nio, tanto na forma de ferro-liga ou ?xido, justifica-se todo empenho em se caracterizar novas ligas que visem substituir no todo ou em parte esses materiais que entram na composi??o dos a?os Hadfield. Estudaram-se os a?os austen?ticos do tipo ?Hadfield?, modificados quimicamente em rela??o ao original da ASTM A-128, classe E-2, e ainda alguns tratamentos t?rmicos que objetivaram melhorar propriedades mec?nicas, medidas atrav?s de teste de desgaste (roda de borracha) e impacto por martelamento. Quando no estado bruto de fus?o, essas ligas apresentam estrutura austen?tica com precipita??o intensa de carbonetos, diminuindo a resist?ncia e fragilizando o material. Foram feitos dois caminhos de aquecimento: aquecimento direto at? a temperatura final e outro com patamar a 600?C por 2 horas, antes do encharque final a 1.100?C. O tratamento t?rmico promove a redissolu??o desses carbonetos na matriz austen?tica e um posterior resfriamento em ?gua impede nova precipita??o...

Isolamento, propriedades bioqu?micas e estudos biol?gicos da lectina de sementes da Macrotyloma axillare (E. Meyer)

Santana, Marcos Aur?lio de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Duas fra??es de uma lectina espec?fica para 2-N-acetil-galactosamina foram isoladas de sementes da Macrotyloma axillare (LMA) atrav?s de uma metodologia alternativa a cromatografia de afinidade. As fra??es ativas foram purificadas por precipita??o t?rmica do extrato bruto a 90?C por 30 min; precipita??o com etanol a frio na concentra??o de 20-60%, seguido de cromatografia de troca i?nica em pH 8,3 procedendo-se a elui??o com gradientes crescentes isocr?ticos de NaCl. As fra??es de elui??o 0,2M e 0,3M de NaCl apresentaram atividade hemaglutinante sobre hem?cias A1. A an?lise eletrofor?tica em g?is de poliacrilamida-SDS a 12% das fra??es revela uma banda ?nica com massa molecular de 29 KDa. Em ensaios de estabilidade pH-dependente, foi demonstrado que a LMA 0,2M ? completamente est?vel no intervalo de pH de 6,0-8,0 e a LMA 0,3M, de 5,0-9,0. Atrav?s de determina??es de massa molecular por cromatografia de exclus?o molecular em pH diferentes, demonstrou-se que ambas as isoformas 0,2M e 0,3M da LMA tendem a se comportar como tetr?meras em pH alcalino (8,3) e como d?meras em pH ?cido e neutro (5,0 e 7,0). Ensaios de atividade sobre hem?cias nativas dos grupos sangu?neos A1, A2, B e O confirmaram a especificidade de ambas as fra??es por hem?cias A1...

Distribui??o de macr?fagos e altera??es teciduais no cora??o e na medula espinhal de c?es inoculados com formas tripomastigotas metac?clicas ou sang??neas da cepa Berenice-78 do Trypanosoma cruzi submetidos ? imunossupress?o durante a fase aguda da infec??o

Santos, Vitor Rodrigues Lima dos
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Como resultado da enorme diversidade gen?tica do Trypanosoma cruzi e de seus hospedeiros vertebrados, a intera??o entre estes pode levar a cursos de infec??o distintos. Do ponto de vista da biologia do parasito, t?m-se os diferentes fen?tipos apresentados por diferentes cepas do T. cruzi, diferen?as estas observadas tamb?m quando se compara suas formas evolutivas. Por parte da biologia do hospedeiro vertebrado, tem-se a import?ncia da resposta imunol?gica como determinante da gravidade da infec??o; indiv?duos imunossuprimidos, por exemplo, t?m menos sucesso em alcan?ar o equil?brio parasito/hospedeiro e apresentam maior gravidade das les?es observadas no cora??o e sistema nervoso central. Infec??es experimentais no modelo c?o mimetizam v?rios aspectos da infec??o pelo T. cruzi em humanos. Nosso grupo demonstrou recentemente que a infec??o por formas tripomastigotas ou sang??neas da cepa Be-78 do T. cruzi influencia a evolu??o dos par?metros imunol?gicos e parasitol?gicos durante a fase aguda da infec??o em c?es. No sangue perif?rico foi demonstrada a diminui??o de mon?citos circulantes nos animais infectados por formas tripomastigotas sang??neas e um predom?nio de c?lulas T CD8+ nos animais infectados por ambas formas infectantes, sendo maior nos animais infectados por formas tripomastigotas metac?clicas. In?meros aspectos da imunopatog?nese da Doen?a de Chagas ainda n?o foram esclarecidos. Os resultados da avalia??o do sangue perif?rico levaram a sugerir a hip?tese de que os mon?citos circulantes teriam migrado para o tecido e se diferenciado em macr?fagos. A partir destas informa??es...

Localiza??o f?sica do BAC clone AL 619337 no genoma de Schistosoma mansoni utilizando a t?cnica de FISH (fluorescence in situ hybridization)

Jeremias, Wander de Jesus
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A Esquistossomose, tamb?m conhecida como ?Bilharziose? ou, popularmente, ?Barriga d??gua? ou ?Chistosa? ? uma doen?a cr?nica e debilitante ou mesmo fatal em alguns casos, que afeta principalmente indiv?duos em ?reas rurais, sendo end?mica em pa?ses tropicais e subtropicais. ? causada pelo platelminto tremat?deo digen?tico Schistosoma mansoni. Devido a sua grande import?ncia s?cio-econ?mica da doen?a em pa?ses em desenvolvimento, foi montado um projeto para seq?enciamento e estudo do genoma de seu agente etiol?gico, o S. mansoni. A ?nfase inicial do projeto foi dada na etapa de seq?enciamento de cDNA, devido ? exist?ncia de poucos genes seq?enciados do parasita. Como parte deste projeto, iniciou-se a constru??o de um mapa f?sico do genoma do S. mansoni. E para a consolida??o de tal mapa, a localiza??o f?sica de grandes fragmentos de DNA gen?mico clonados em vetores BAC e YAC no genoma do parasita por meio da t?cnica de FISH (?Fluorescence in situ Hybridization?) ? de fundamental import?ncia. Neste trabalho, o DNA do BAC clone AL619337, desde ent?o denominado BAC2A, foi fisicamente localizado no genoma do S. mansoni por meio da t?cnica de FISH. Foi estabelecido como 28 dias o melhor tempo de infec??o do caramujo hospedeiro para obten??o de maior n?mero de c?lulas metaf?sicas do parasita por l?mina. Uma vez ajustada a concentra??o do fluor?foro PI com qual os cromossomos metaf?sicos do parasita foram contra corados e tamb?m do conjugado Avidina-FITC...

Avalia??o do desempenho de solu??es estruturais em a?o para telhados coloniais

Melo, Mirvane Vasconcelos Santos
Fonte: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Neste trabalho foi realizado um estudo focado na avalia??o do desempenho das solu??es estruturais em a?o visando ? aplica??o em telhados coloniais. As tipologias estruturais consistem em tesouras met?licas do tipo Howe, Howe simplificada, Pratt e Fink empregadas em coberturas coloniais de duas ?guas e direcionadas para a arquitetura de pequenos e m?dios v?os, constitu?das por perfis formados a frio. A metodologia adotada levou-se em considera??o a varia??o de caracter?sticas que influencia na resposta estrutural do objeto de estudo como os v?os livres de 06, 08, 10, 12 metros, espa?amentos entre tesouras de 1,50; 2,00 e 3,00 metros e p? direito da edifica??o de 3,00 metros, comprimento longitudinal da edifica??o de 12,00 e 18,00 metros. O estudo destas varia??es de caracter?sticas possibilitou desenvolver 48 modelos estruturais que foram analisados no programa computacional SAP 2000, vers?o 11. O dimensionamento dos elementos constituintes das tesouras foi realizado em planilhas elaboradas no programa computacional Microsoft Excel, vers?o 2007, de acordo com as prescri??es da norma brasileira para o dimensionamento de estruturas de a?o constitu?das por perfis formados a frio. Para avaliar a efici?ncia do sistema estrutural utilizou-se como par?metro de avalia??o tanto a taxa de consumo de a?o e a resposta estrutural quanto ao desempenho das tesouras. __________________________________________________________________________________________; ABSTRACT: In this paper a study was carried out focused on performance evaluation of the structural steel solutions aiming at the application in colonial roofs. The structural typologies consist of metal shears like Howe...

Pr?-dimensionamento de vigas mistas de a?o e concreto para pontes de pequeno porte.

Eller, P?mela Renon
Fonte: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
As vigas mistas de a?o e concreto s?o amplamente utilizadas em projetos de pontes rodovi?rias e muitas s?o as vantagens do emprego desta tipologia construtiva. Entretanto para que ocorra o melhor aproveitamento do sistema, o projetista precisa ter conhecimentos espec?ficos na ?rea. Auxiliando suas escolhas, o profissional tem hoje a vantagem de an?lises atrav?s de programas computacionais. O presente trabalho objetivou contribuir com o estudo de pontes rodovi?rias em vigas mistas de a?o e concreto por meio de an?lise num?rica. A metodologia compreendeu o desenvolvimento de um estudo de varia??o de par?metros partindo de um caso t?pico composto por duas vigas met?licas em perfil I, soldado ou laminado, com dist?ncia entre eixos de 2,60 m e balan?os de 0,80 m e espessura total de 20,00 cm. A an?lise te?rica considerou vigas mistas de a?o e concreto para pontes em estradas vicinais compostas por perfis soldados (PS) e laminados (PL) e apresentou os v?os m?ximos para cada perfil. __________________________________________________________________________________________; ABSTRACT: Composite beams of steel and concrete are widely used in design of bridges and many are the structural advantages of using this type of construction. But to occur the best use of the system the designer must have specific knowledge in the area. Helping their choices...

Fotogrametria digital e risco de inc?ndio em s?tios hist?ricos: Possibilidades de aplica??o

?lvares, Patricia Maria Fialho
Fonte: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A presente pesquisa apresenta um estudo te?rico sobre as diversas t?cnicas de cadastramento de formas arquitet?nicas de monumentos com valor hist?rico, com suas respectivas potencialidades e limita??es, com ?nfase na documenta??o digital atrav?s da fotogrametria digital utilizando como principal instrumento o software PhotoModeler. A fotogrametria digital prova ser uma ferramenta eficaz para obten??o de variados produtos relacionados a documenta??o arquitet?nica, al?m de outros benef?cios como baixo custo e redu??o do tempo de trabalho, por?m, n?o se deve descartar as demais formas de cadastramento arquitet?nico visto que a utiliza??o simult?nea de mais de um processo ? o adequado para um levantamento mais completo. A documenta??o pormenorizada de bens im?veis, no caso os tombados, ? uma etapa necess?ria do processo de preserva??o patrimonial, uma vez que o risco de danos, por causas naturais ou humanas ? consider?vel e as perdas imensur?veis. Dentro deste contexto, encontram-se os inc?ndios, que, at? a ?poca atual, destru?ram mais do patrim?nio hist?rico mundial que qualquer outra causa natural. Como eventos de origem aleat?ria e grande poder destrutivo, os inc?ndios enfatizam duplamente a necessidade de uma documenta??o rigorosa das edifica??es tombadas: primeiro...

Aplica??o dos m?todos da l?gica difusa na defini??o de sistemas estruturais de edif?cios.

Alkmim, Paulo Andr? Rabelo
Fonte: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Atualmente, em meio ? grande variedade de processos e sistemas construtivos dispon?veis no mercado, o profissional da constru??o civil freq?entemente se depara com v?rias quest?es do tipo: Qual sistema estrutural ? o mais eficiente para o meu empreendimento? Deve ser em a?o ou em concreto? Deve ser industrializado ou artesanal, ou deve ser ainda uma combina??o de mais de um sistema? Essas escolhas s?o de fundamental import?ncia para a efici?ncia da obra e para o sucesso do empreendimento. ? importante salientar que tais defini??es devem ser feitas antes mesmo do projeto arquitet?nico, visto que um bom projeto de arquitetura deve ter sua concep??o baseada nos princ?pios e peculiaridades de cada sistema. Por?m normalmente as respostas para estas perguntas est?o apoiadas apenas na pr?pria experi?ncia do profissional ou em simples listas comparativas com vantagens de cada sistema estrutural, que n?o fornecem informa??es suficientes para uma avalia??o correta de cada uma delas. Neste trabalho se desenvolveu um modelo de tomada de decis?o quanto ? defini??o de sistemas estruturais de edif?cios. Este modelo pode orientar o profissional da constru??o civil na avalia??o dos diversos par?metros que influem na concep??o e projeto de edif?cios e ? capaz de eleger a alternativa de sistema estrutural mais eficiente para um determinado empreendimento com caracter?sticas espec?ficas. O modelo foi desenvolvido de acordo com os princ?pios da L?gica Difusa (Fuzzy Logic). Esta l?gica ? aplicada quando n?o se tem uma base de dados consistente e precisa. Como v?rios dos fatores que influem na determina??o do melhor sistema estrutural para uma determinada edifica??o (fatores t?cnicos...

Avalia??o geot?cnica de misturas de um solo later?tico com cimento e bentonita para uso em cortinas verticais

Batista, Priscila
Fonte: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s Gradua??o em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Esta disserta??o relata estudos laboratoriais que avaliam misturas de um solo tropical, bentonita s?dica e cimento com vistas ? sua utiliza??o como reaterro de cortinas verticais para conten??o de plumas contaminantes em ?gua subterr?nea. A pesquisa laboratorial envolveu a caracteriza??o geot?cnica, mineral?gica e f?sico-qu?mica, al?m de ensaios de condutividade hidr?ulica e resist?ncia em tr?s diferentes amostras (solo natural, solo+bentonita e solo+cimento+bentonita). O ensaio de dosagem f?sico-qu?mica do cimento mostrou que a amostra de solo+cimento+bentonita n?o se encontra totalmente equilibrada em termos f?sico-qu?micos com 3% de cimento e que a quantidade suficiente para sua estabiliza??o seria de aproximadamente 9% (peso seco). Com rela??o ? condutividade hidr?ulica, os resultados mostram principalmente que a bentonita por si somente n?o diminuiu significativamente este par?metro. Adicionalmente, o acr?scimo de cimento em 3% (peso seco) resultou num aumento da condutividade hidr?ulica da ordem de 100 vezes. O que se pode concluir dos ensaios realizados ? que o acr?scimo de bentonita resultou numa melhora nas condi??es de reten??o de contaminantes do solo natural coletado ?s custas do aumento ou manuten??o da condutividade hidr?ulica. Igualmente...

Estabiliza??o contra fotodegrada??o do co-pol?mero EVA por adi??o de nanopart?culas de ?- Al2O3/quartzo irradiado com raios gama para uso fotovoltaico

Carvalho, Igor Alessandro Silva
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Tese de Doutorado
Português
As c?lulas solares precisam ser protegidas contra agress?es do ambiente, caso contr?rio a efici?ncia de convers?o fotovoltaica ? reduzida. Para tanto, as c?lulas solares s?o encapsuladas. A radia??o ultravioleta ? a principal causa da degrada??o dos pol?meros encapsulantes de m?dulos fotovoltaicos. A nanotecnologia tem muito a contribuir para a prote??o desses pol?meros contra a fotodegrada??o. Nanopart?culas de quartzo irradiado s?o indicadas como estabilizadoras contra fotodegrada??o em fun??o da absor??o da radia??o ultravioleta promovida por elas. Neste trabalho, nanopart?culas de quartzo irradiado e n?o irradiado com raios gama foram preparadas por moagem compressiva progressiva em moinho planet?rio com bolas de ?-Al2O3. Tamb?m foram preparados comp?sitos de EVA/nanopart?culas de quartzo para investigar a estabiliza??o desse pol?mero encapsulante frente ao envelhecimento artificial acelerado em c?mara de degrada??o por UV durante 700h. Para as nanopart?culas de quartzo, foram encontrados tamanhos m?dios de (6?2)x10nm e 25?5nm por 40 e 80h de moagem respectivamente. A composi??o qu?mica dessas nanopart?culas foi obtida por espectroscopia de emiss?o ?tica com plasma acoplado e medidas de difra??o de raios X (DRX), nas quais as principais contamina??es identificadas foram compostos de Al e Fe. Os resultados de DRX demonstraram uma press?o m?xima de 337MPa para as amostras n?o irradiadas e 300MPa para as irradiadas. Esses valores s?o significativamente menores do que valores relatados na literatura para o preparo de nanopart?culas. O comportamento ?tico das nanopart?culas foi caracterizado por espectroscopia de UV-vis-NIR. Essas absor??es foram atribu?das principalmente aos centros de cor [AlSiO4]- do quartzo criados pela irradia??o e ao centros de cor F e F + da ?-Al2O3 residual em fun??o da cominui??o. Os resultados tamb?m demonstraram a cria??o dos centros [AlSiO4]- pela cominui??o sem irradia??o. As esp?cies contribuintes para a cria??o dos centros de cor foram determinadas por espectroscopia na regi?o do infravermelho com transformada de Fourier (FTIR). As absor??es ?ticas foram principalmente associadas a correla??es entre os centros [AlSiO4]-...

Avalia??o do desempenho frente ? corros?o de um a?o galvanizado em extratos aquosos de solo

Lopes, Isabela Maria Ferreira
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os sistemas de transmiss?o de energia el?trica est?o constantemente sujeitos ? agressividade do solo, o que pode resultar em problemas s?rios de corros?o que afetam a integridade estrutural dos mesmos. Existe um grande n?mero de fatores, intr?nsecos e extr?nsecos aos solos, que dificultam o entendimento do mecanismo de corros?o de estruturas met?licas enterradas. Esses fatores s?o considerados cr?ticos isoladamente, e ao agirem em conjunto podem levar a problemas ainda mais graves de corros?o. O principal objetivo desse trabalho foi avaliar o desempenho frente ? corros?o de um a?o galvanizado, material largamente empregado em torres de transmiss?o de energia el?trica, em extratos aquosos de dois solos. A primeira etapa do trabalho constituiu em caracterizar os solos, os extratos provenientes dos mesmos, e o material met?lico estrutural empregado. Em uma segunda etapa, foram aplicadas t?cnicas eletroqu?micas de polariza??o potenciodin?mica e espectroscopia de imped?ncia eletroqu?mica visando o estudo do desempenho frente ? corros?o do a?o galvanizado nos dois solos em estudo, e os resultados foram correlacionados com os resultados obtidos na etapa anterior. As t?cnicas eletroqu?micas indicaram valores de resist?ncia ? corros?o do a?o galvanizado pr?ximas para os dois extratos de solo...

Influ?ncia da adi??o da lama fina de aciaria a oxig?nio nas caracter?sticas f?sicas e microestruturais de pelotas queimadas de min?rio de ferro

Mendes, Jefferson Janu?rio
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Na ind?stria sider?rgica brasileira estima-se que s?o produzidos anualmente cerca de 230 mil toneladas de lama de aciaria que ? um res?duo sider?rgico t?pico das aciarias a oxig?nio. As principais caracter?sticas qu?micas e granulom?tricas da lama de aciaria s?o as seguintes: cerca de 30% de lama grossa com elevado teor met?lico e granulometria acima de 325# (45?m) e 70% composta pela lama fina, rica em ?xido de ferro, FeO, com granulometria inferior a 325#, (45?m) com um teor de ferro total em torno de 60% em peso. Existem alguns estudos recentes na China, realizados em escala piloto, que investigam o uso da lama fina no processo de fabrica??o de pelotas de min?rios de ferro. No Brasil s?o ainda escassos os estudos de aplica??es da lama fina de aciaria, apesar de possuir uma larga produ??o industrial de pelotas de min?rios de ferro e um montante consider?vel de gera??o anual de lama fina de aciaria. Este trabalho apresenta um estudo da Influ?ncia da adi??o desta lama, em pequenas propor??es, nas caracter?sticas intr?nsecas de pelotas queimadas de min?rio de ferro. As an?lises qu?micas apresentadas utilizaram as t?cnicas de espectrometria de emiss?o at?mica e titula??o. A caracteriza??o mineral?gica foi desenvolvida por difratometria de raio x e microscopia ?ptica. A an?lise de porosidade tamb?m ? apresentada. Ap?s a caracteriza??o...

Efeito dos par?metros de austenitiza??o sobre a microestrutura e as propriedades do a?o SAE4130 submetido a tratamentos t?rmicos por Indu??o eletromagn?tica

Macedo, Marciano Quites
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
No tratamento t?rmico por indu??o eletromagn?tica, a correla??o entre o tipo de a?o tratado, os par?metros utilizados e as propriedades finais obtidas ? ainda pouco conhecida. Para fazer tal correla??o, no presente trabalho, foram inicialmente determinadas as temperaturas cr?ticas de in?cio e fim de forma??o da fase austenita no aquecimento r?pido, de um a?o SAE4130, atrav?s de ensaios de dilatometria. Foi feita a an?lise das varia??es da microestrutura atrav?s de microscopia ?ptica e as propriedades mec?nicas foram medidas atrav?s de ensaios de dureza e tra??o, de amostras tratadas por indu??o eletromagn?tica. As amostras analisadas foram austenitizadas a 850, 900, 950 e 1000 ?C, durante 15, 25, 35 e 45 s de indu??o, temperadas e revenidas a 500?C durante 15s. A temperatura de in?cio de forma??o da austenita (Ac1), praticamente n?o variou quando a taxa de aquecimento aumentou de 10 ?C/s para 90 ?C/s. A temperatura de final de forma??o da austenita (Ac3) aumentou de 920 ?C para 1035 ?C quando a taxa de aquecimento aumentou de 10 ?C/s para 90 ?C/s. O tamanho m?dio dos gr?os austen?ticos pr?vios aumentou em fun??o do aumento do tempo de indu??o e do aumento da temperatura de austenitiza??o. Para o tratamento t?rmico por indu??o eletromagn?tica...

Efeito de entalhe e de meios cloretados na corros?o sob tens?o de um a?o inoxid?vel ABNT 304

Braga, Thiago Martins Teixeira
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O presente trabalho teve como objetivo avaliar o comportamento de um a?o do tipo AISI 304 em diferentes meios cloretados, bem como a influ?ncia de um concentrador geom?trico de tens?o (entalhe), quanto ao fen?meno CST. As t?cnicas de avalia??o empregadas foram: deforma??o constante do eletrodo e carga constante no eletrodo. Os meios corrosivos adotados foram HCl 1M (pH @ 0,00) a temperatura ambiente e MgCl2 42% (massa) a 143?C (temperatura de ebuli??o). Utilizando ensaios de polariza??o potenciodin?mica caracterizouse eletroquimicamente os meios cloretados NaCl 3,5% (massa) e HCl 1M (pH @ 0,00). Observou-se que os Corpos de Prova (CPs) ensaiados em solu??o de MgCl2 42% (massa) em ebuli??o e HCl 1M (pH @ 0,00) sofreram CST para n?veis de carga abaixo do limite de escoamento do material ( e). A suscetibilidade foi maior nos ensaios realizados em MgCl2 em ebuli??o. Observou-se tamb?m que quanto maior o n?vel de carregamento menor o tempo necess?rio para o desenvolvimento da CST. A presen?a do entalhe reduziu o tempo necess?rio para a fratura dos CPs. __________________________________________________________________________________________; ABSTRACT: This study aimed to evaluate the behavior of a steel type AISI 304 in different chlorinated media as well as the influence of a geometric stress concentrator (notch) on the SCC phenomenon. The employed evaluation techniques were: constant strain of the electrode and constant load on the electrode. The corrosive medias used were 1M HCl (pH @ 0.00) at room temperature and MgCl2 42% (mass) to 143 ?C (boiling heat). Using potentiodynamic polarization tests...

Avalia??o de dos?metro org?nico inteligente para aplica??o em radioterapia

Schimitberger, Thiago
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Atualmente, o uso inapropriado e incorreto dos aceleradores lineares em radioterapia, ou seja, sem as condi??es necess?rias para tratamentos oncol?gicos eficientes, tem sido alvo de cr?tica da impressa escrita e tamb?m da literatura m?dica. Nesse trabalho ? apresentado o projeto, a fabrica??o e o desempenho de novos sensores ? base do poli[2-met?xi-5-(2?-etilhexil?xi)-1,4-fenilenovinileno] e do Tris-(8-hidroxiquinolinolato) de alum?nio (III) ? Alq3 (MEH-PPV/Alq3) para detec??o de doses de raios X (6 MeV) visando tanto o acompanhamento de tratamentos oncol?gicos, quanto a calibra??o da radia??o fornecida por aceleradores lineares. Tal dispositivo de baixo custo (< R$ 1), denominado de ?sem?roforo inteligente?, baseia-se no uso de uma ?nica solu??o do material h?brido e apresenta varia??o irrevers?vel de cor induzida pela radia??o do vermelho ao amarelo, e depois a verde, para doses entre 0 a 40 Gy. Uma s?rie de ensaios foi realizada para avaliar as curvas de resposta dose-cor, a sensibilidade, a reprodutibilidade e a estabilidade dos dispositivos fabricados a partir de diagramas de cromaticidade e de medidas de espectroscopia de absor??o e de fluoresc?ncia do material h?brido exposto a diferentes doses e isodoses de radia??o em phanton de ?gua. Os resultados obtidos mostraram que o sensor apresenta curvas dose-cor dependentes da composi??o qu?mica do material h?brido...

Simula??o de propriedades magn?ticas de filmes de ZnO:Mn e ZnO:Co

Souza, Tiago Marcolino de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Neste trabalho investigamos as propriedades magn?ticas de filmes de semicondutores magn?ticos dilu?dos dos sistemas ZnO:Mn e ZnO:Co atrav?s de simula??o Monte Carlo. Nas simula??es consideramos a intera??o de superexchange e a intera??o RKKY (mediada por el?trons ou buracos eletr?nicos). Utilizamos concentra??es dos ?ons Mn2+ e Co2+ iguais a 3%, 5%, 10% e 20% e concentra??es de el?trons e buracos eletr?nicos iguais a 1 ? 1016cm?3, 1 ? 1017cm?3, 1 ? 1018cm?3, 1 ? 1019cm?3 e 1 ? 1020cm?3. O c?lculo da estrutura eletr?nica, das intera??es RKKY e finalmente a simula??o das propriedades magn?ticas foram realizados de acordo com o modelo [Boselli et al., Phys. Rev. B 62, 8895 (2000); Phys. Rev. B 68, 85319 (2003)], que se trata da aproxima??o para uma banda de buracos pesados para o c?lculo da estrutura eletr?nica spin-polarizada atrav?s de um modelo de intera??o RKKY confinado com polariza??o de portadores. Para os sistemas ZnO:Mn e ZnO:Co com condu??o do tipo p observamos um aumento da temperatura de Curie ? medida que aumentamos a concentra??o de dopante e a concentra??o de buracos eletr?nicos. As amostras com concentra??es de portadores iguais a 1?1016cm?3 e 1?1017cm?3 apresentaram comportamento paramagn?tico. Para concentra??o de portadores igual a 1?1018cm?3 os filmes apresentaram comportamento paramagn?tico para concentra??es de dopante iguais a 3%...

Redu??o de ?xidos de ferro por rea??o com borohidreto de s?dio

Resende, Valdirene Gonzaga de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A redu??o qu?mica de ?ons de metais de transi??o em meio aquoso por a??o do ?on borohidreto foi aplicada por v?rios pesquisadores na s?ntese de ligas amorfas do tipo Fe-B. Neste projeto, fez-se o uso de part?culas de ?xidos de ferro suspensas em ?gua, ao inv?s de ?ons em solu??o, na prepara??o de ligas amorfas. Este estudo ? uma nova rota de produ??o de ligas de Fe-B amorfas e ferro met?lico que ? eventualmente formado. Os ?xidos de ferro considerados neste trabalho foram a hematita natural e sint?tica (a-Fe2O3) e goetita sint?tica (a-FeOOH). A caracteriza??o de ambos, precursores e produtos da rea??o, foi realizada principalmente pela espectroscopia M?ssbauer, mas outras t?cnicas anal?ticas complementares tamb?m foram usadas (exemplo: difra??o de el?trons e ILEEMS). Esta combina??o de tentativas relevantes de aproxima??o do material de pesquisa tornou-se poss?vel adquirir uma compreens?o qualitativa e quantitativa dos produtos obtidos. A redu??o qu?mica de um concentrado de min?rio de ferro contendo basicamente especularita formou a primeira (e cronologicamente inicial) parte deste trabalho. Para este estudo explorat?rio foi considerada somente uma mistura do precursor a-Fe2O3/NaBH4. Subseq?entemente, investigou-se a adi??o de diferentes quantidades de borohidreto de s?dio em amostras de hematita e goetita. Neste caso foram usadas tr?s diferentes propor??es em massa entre o ?xido de ferro e o NaBH4...

Utiliza??o do res?duo gerado na explora??o do itabirito em substitui??o ao agregado mi?do natural para prepara??o de argamassa de cimento Portland

Melo, Val?ria Alves Rodrigues de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os agregados mi?dos naturais s?o materiais utilizados na constru??o civil para a prepara??o de argamassas e concretos. Em fun??o das restri??es legais impostas ? sua extra??o, tem-se buscado meios para substitu?-los. Como alternativa, ? proposto o emprego do res?duo arenoso gerado na extra??o do itabirito (min?rio de ferro). O beneficiamento do itabirito requer sua moagem e flota??o para concentrar os ?xidos de ferro. Nesse processo s?o geradas grandes quantidades do res?duo arenoso, constitu?do por quartzo e ?xidos de ferro. Visando ao seu aproveitamento e ? redu??o do consumo de agregados mi?dos naturais, o res?duo arenoso foi caracterizado quanto ? composi??o mineral?gica, distribui??o granulom?trica, presen?a de impurezas org?nicas e forma das part?culas. Foram preparadas formula??es de argamassa variando o tipo de cimento, o tra?o e a rela??o ?gua/cimento (a/c). Os produtos obtidos foram caracterizados atrav?s de medidas de viscosidade e densidade da pasta, tempo de pega, densidade, resist?ncia ? compress?o, absor??o de ?gua, ?ndice de vazios e massa espec?fica. Complementarmente, foi feita a caracteriza??o microestrutural por DRX e MEV. Constatou-se que o tipo de cimento tem influ?ncia significativa sobre a resist?ncia ? compress?o e a massa espec?fica aos 28 dias. Resist?ncias de at? 19...

Lingotamento cont?nuo de tarugos com uso de agita??o eletromagn?tica no molde: resultados metal?rgicos

Campanharo, Vicente
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O objetivo presumido da utiliza??o de agitadores eletromagn?ticos, no processo de lingotamento cont?nuo ? elevar a qualidade do produto atrav?s da melhoria da estrutura interna, da limpidez do a?o, da superf?cie das pe?as produzidas, da uniformidade da composi??o qu?mica e das propriedades mec?nicas do produto de modo a possibilitar a produ??o de uma ampla gama de a?os, assim como aumentar a produtividade. Em termos qualitativos a rela??o entre agita??o e qualidade ? conhecida. Admite-se que os efeitos sejam sentidos apenas ap?s um valor cr?tico e que um comportamento assint?tico seja observado na faixa de valores superiores. Como n?o h? um m?todo te?rico para se saber qual a intensidade de agita??o ? necess?ria para se atingir um fim espec?fico, ? importante a realiza??o de experi?ncias industriais, para que se obtenha a melhor performance de agita??o, para cada tipo de a?o produzido. Com base nestas observa??es foram realizadas experi?ncias envolvendo a m?quina de lingotamento cont?nuo de tarugos da A?ominas, operando em condi??es espec?ficas. A saber, a?o via convertedor LD, se??o reta quadrada de 130 mm, velocidade de lingotamento de 3,5 m/min, teores nominais de carbono de 0,17%, 0,26%, 0,29%, 0,41% e 0,62%, correntes de agita??o de 0 A...

Modelamento matem?tico da zona de mistura de a?os em lingotamento cont?nuo

Cravo, Vinicius de Oliveira
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O aumento eficiente da produ??o do lingotamento cont?nuo requer longas seq??ncias de panelas sem interrup??o; este ? um fator de estabilidade e seguran?a e de redu??o de custo operacional. Com a entrada da Companhia Sider?rgica de Tubar?o (CST) no mercado de bobinas ? quente a demanda de grandes varia??es de tipos de a?o com baixa tonelagem tornou-se mais comum, e para atender este mercado sem aumento dos custos operacionais, faz-se necess?ria a realiza??o de misturas de diferentes tipos de a?os no mesmo distribuidor. O objetivo deste projeto ? estudar as alternativas para viabilizar a mistura de a?os no distribuidor minimizando as perdas por descartes ou ?down grade? das placas produzidas, isto atrav?s de modelagem f?sica e matem?tica, de forma, a avaliar a influ?ncia de determinadas vari?veis como: geometria do distribuidor, direcionadores de fluxo, vaz?o de re-enchimento do distribuidor, altura de v?lvula longa, peso de a?o no distribuidor, utiliza??o de tamp?o, etc. Pretende-se estudar a influ?ncia dos par?metros sobre a zona de mistura, estudando-a de forma qualitativa e quantitativa. O modelo matem?tico desenvolvido permitiu avaliar os efeitos das principais vari?veis do lingotamento cont?nuo no comprimento da placa de mistura. Destaca-se o peso de a?o no distribuidor como vari?vel importante para minimizar a mistura. Esse volume deve ser o menor poss?vel...