Últimos itens adicionados do Acervo: Universidade Federal de Ouro Preto

A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) é uma universidade pública brasileira mantida pelo governo federal do Brasil. Foi criada em 21 de agosto de 1969 a partir da incorporação de duas centenárias instituições de ensino superior: a Escola de Farmácia fundada em 1839 e a Escola de Minas fundada em 1876, ambas localizadas em Ouro Preto, Minas Gerais.

Página 9 dos resultados de 429 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Influ?ncia da manuten??o de Leishmania (Leishmania) amazonensis em meio de cultura ax?nico sobre a infecciosidade dos parasitos e sua correla??o com a atividade ecto-nucleotid?sica

Assis, Elisangela Aparecida de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Parasitos pertencentes ao g?nero Leishmania quando s?o mantidos em cultura por passagens sucessivas apresentam redu??o na infecciosidade. As cepas infectantes dos parasitos possuem maior atividade ecto-nucleotid?sica do que as n?o infectantes. Para avaliar a exist?ncia de correla??o entre o tempo de manuten??o em cultura, a infecciosidade e a hidr?lise de nucleot?deos em Leishmania amazonensis o parasito citado foi mantido em cultura por passagens sucessivas. Os parasitos mantidos em cultura por poucas passagens (p<15) apresentaram maior hidr?lise dos nucleot?deos ATP, ADP e AMP e maior porcentagem de formas infectantes quando comparados com aqueles mantidos em cultura por v?rias passagens (p>100). Para avaliar o curso da infec??o causada por passagens diferentes do parasito, os camundongos C57BL/6 foram inoculados na pata com formas promastigotas totais ou metac?clicas. O curso da infec??o foi acompanhado por um per?odo de oito semanas. Os camundongos inoculados com os parasitos mantidos em cultura por poucas passagens desenvolveram les?es maiores e produziram IFN- em menor quantidade quando comparados com o grupo de animais que recebeu o in?culo dos parasitos mantidos em cultura por v?rias passagens. N?o foi verificada a produ??o de IL-4. O re-isolamento de parasitos...

Avalia??o bioqu?mica nutricional de animais treinados submetidos ? desnutri??o e recupera??o nutricional

Oliveira, Emerson Cruz de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A desnutri??o, que representa um importante problema de sa?de mundial, e a recupera??o nutricional, necessitam de aten??o especial em fun??o das diversas altera??es metab?licas implicadas no processo. Uma completa avalia??o bioqu?mica nutricional de animais em estado de recupera??o ainda n?o foi realizada, e menos ainda ? conhecido a respeito dos efeitos do exerc?cio f?sico nesses organismos. O desconhecimento da magnitude do estresse provocado pelo treinamento definiu a escolha de um protocolo de treinamento f?sico que pudesse ser integralmente cumprido pelos animais, ainda que n?o resultasse em melhoras de todos os par?metros analisados. O objetivo desse trabalho foi verificar se a desnutri??o causa modifica??es no perfil bioqu?mico nutricional e se a recupera??o associada, ou n?o, ao exerc?cio f?sico (nata??o 30 minutos por dia, 5 dias por semana durante 8 semanas) pode interferir nesse processo. Foram utilizadas 52 ratas Fisher divididas seis grupos: Controle Sedent?rio (CS), Controle Treinado (CT), Recuperado Sedent?rio (RS), Recuperado Treinado (RT), Desnutrido Sedent?rio (DS) e Desnutrido Treinado (DT). Os animais foram mantidos em gaiolas individuais e receberam ?gua e dieta ad libitum. Ap?s nove semanas, os animais foram anestesiados e sacrificados. Os resultados foram comparados usando-se Anova Two Way (p ? 0.05). Observamos que os animais recuperados apresentaram maiores ganhos de peso e efici?ncia alimentar. As concentra??es de colesterol total e das fra??es de colesterol foram maiores nos animais desnutridos e o treinamento f?sico reduziu os n?veis de colesterol somente nos animais recuperados. Os valores de atividade da Paroxonase indicam que as HDLs dos animais desnutridos podem n?o realizar a prote??o antioxidante esperada para essas mol?culas. A avalia??o de par?metros da fun??o hep?tica mostrou um comprometimento do f?gado nos animais desnutridos...

Caracteriza??o molecular inicial do complexo Vault em Schistosoma mansoni

Reis, Eneida Virg?nia
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O sucesso da parasitemia por Schistosoma mansoni apresenta uma rela??o direta com a adapta??o do parasito a diferentes ambientes e hospedeiros durante um ciclo biol?gico completo. Um dos mecanismos que est?o envolvidos na adapta??o do parasito ? a express?o est?gio espec?fica de um conjunto de genes que s?o expressos de maneira coordenada, cujo controle pode ser tanto a n?vel transcricional como traducional. Um bom exemplo destes mecanismos de regula??o da express?o g?nica est?gio-espec?fico ? a transi??o de cerc?ria a esquistoss?mulo onde a diferencia??o e as mudan?as morfol?gicas e bioqu?micas acontecem independente de s?ntese prot?ica. Vaults s?o ribonucleoprote?nas com 13MDa, altamente conservadas entre eucariotos inferiores e superiores e compostas por um conjunto de tr?s prote?nas: Major Vault Protein (MVP), Vault (PolyADP-Ribose) Polymerase (VPARP) e Telomerase-associated Protein (TEP1), al?m de um pequeno RNA n?o traduzido. Em c?lulas de mam?feros, o papel biol?gico de Vaults est? associado ao fen?tipo de resist?ncia a m?ltiplas drogas, ao transporte n?cleo-citopl?smico e a vias de transdu??o de sinal. At? o momento a fun??o exata deste complexo ? desconhecida. A an?lise gen?mica comparada mostrou que organismos modelos como Caenorhabditis elegans e Drosophila melanogaster n?o possuem genes codificadores para os constituintes de Vaults...

Efeitos da atividade f?sica de intensidades variadas em ratos com hipertens?o renovascular 2R1CL

Soares, Everton Rocha
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
VII Na hipertens?o arterial (HA) ocorre uma inabilidade dos neur?nios do bulbo ventrolateral caudal (CVLM) em contrabalancear o aparente aumento da atividade dos neur?nios do bulbo ventrolateral rostral (RVLM). Al?m disso, o aumento da atividade do sistema renina angiotensina (SRA) representa uma importante altera??o hormonal que leva ? hipertens?o, por aumentar o t?nus vasomotor simp?tico e prejudicar a fun??o barorreflexa. A atividade f?sica (AF) de baixa e moderada intensidade tem sido usada no tratamento n?o farmacol?gico ou coadjuvante da hipertens?o, reduzindo ou restabelecendo as altera??es provocadas pelos altos n?veis de press?o arterial (PA). O Presente estudo teve como objetivo, avaliar o efeito da AF de nata??o com ou sem carga, sobre diferentes par?metros cardiovasculares em ratos com hipertens?o renovascular 2 rins 1 clipe (2R1C). Foram utilizados ratos Fischer machos (9 a 11 semanas), pesando entre 150 e 200g. Ap?s quatro dias das cirurgias (SHAM ou 2R1C), sob anestesia com quetamine e xilazina, os ratos foram separados em tr?s grupos experimentais: sedent?rios (SD), submetidos ? atividade f?sica sem carga (SAF 0%) e com carga (SAF 3%). A AF foi realizada em cinco semanas de nata??o (uma hora por dia, cinco dias por semana) e a press?o arterial m?dia (PAM) foi mensurada semanalmente por pletismografia de cauda. Ap?s 48 horas da ?ltima sess?o de AF...

Resposta pressora ? microinje??o de L-glutamato no bulbo rostroventrolateral de ratos submetidos ? desnutri??o prot?ica

Rodrigues, Fabiana Aparecida
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A desnutri??o energ?tico-prot?ica caracteriza-se pela exist?ncia de um desequil?brio celular entre o fornecimento de nutrientes e a demanda corporal para assegurar o crescimento e fun??es org?nicas espec?ficas. Dados anteriores do nosso laborat?rio sugerem um comprometimento dos reflexos neurais de controle da press?o arterial de ratos acordados submetidos ? desnutri??o prot?ica. Considerando que o Bulbo Rostroventrolateral (RVLM) desempenha um importante papel na regula??o cardiovascular por conter neur?nios ret?culo-espinhais pr?-motores simp?ticos e que o L-glutamato parece ser o principal neurotransmissor excitat?rio dessa ?rea decidimos ent?o, estudar o perfil da resposta pressora secund?ria ? microinje??o de L-glutamato no RVLM de ratos n?o-anestesiados submetidos ? desnutri??o prot?ica. Foram utilizados 34 ratos Fisher divididos em dois grupos de acordo com a dieta recebida: 15% de prote?na durante 35 dias para o grupo controle (n = 15) ou 6% de prote?na para o grupo desnutrido (n = 19). Foram implantadas c?nulas-guia em dire??o ao RVLM desses animais quatro dias antes dos experimentos. No dia anterior aos experimentos foi inserido um cateter na art?ria femoral para registro dos par?metros cardiovasculares. Os resultados encontrados mostraram que os animais desnutridos apresentaram n?veis de frequ?ncia card?aca basal significativamente maiores quando comparados aos animais controle (412...

Avalia??o da susceptibilidade / resist?ncia ao benznidazol em popula??es de Trypanosoma cruzi submetidas a diferentes formas de manuten??o no laborat?rio

Santos, Fabiane Matos dos
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O objetivo deste estudo foi avaliar a possibilidade de indu??o de resist?ncia ao benznidazol de popula??es do Trypanosoma cruzi consideradas 100% sens?veis ao f?rmaco. Para isto, foram utilizados camundongos Swiss infectados com cinco (Be-62A, Be-62B, Be-78C, Be-78D e Be-78E) popula??es do T. cruzi, obtidas de diferentes c?es chag?sicos cr?nicos infectados com as cepas do T. cruzi Be-62 e Be-78, ambas 100% sens?veis ao benznidazol. Quatro diferentes popula??es resistentes do T. cruzi foram selecionadas ap?s dois a 11 ciclos sucessivos de tratamento com benznidazol. Para avaliar a estabilidade do fen?tipo de resist?ncia ao benznidazol as popula??es do T. cruzi foram mantidas durante seis a 12 meses sem a press?o do f?rmaco: (1) atrav?s de passagens sang??neas sucessivas em camundongos n?o tratados, e (2) em meio de cultura acelular, meio LIT. Novas altera??es do n?vel de resist?ncia ao benznidazol foram detectadas ap?s a manuten??o do parasito sem a press?o do f?rmaco. Todas as popula??es do T. cruzi benznidazol-resistentes mantidas atrav?s de passagens sang??neas sucessivas em camundongos continuaram a apresentar 100% de resist?ncia ao f?rmaco. Entretanto, a maior dificuldade encontrada na detec??o da falha terap?utica indica o aumento de subpopula??es do T. cruzi sens?veis ao benznidazol dentro de cada isolado. Por outro lado...

Associa??o entre dieta hipergc?dica e exerc?cio f?sico modifica o metabolismo e a express?o g?nica no tecido adiposo

Queiroz, Karina Barbosa
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O fen?tipo de obesidade tem sido atribu?do a quest?es multifatoriais. Uma dieta mal balanceada, associada ao sedentarismo, tem contribu?do para a alta incid?ncia da patologia, al?m de provocar altera??es nos par?metros plasm?ticos do metabolismo de carboidratos e lip?deos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influ?ncia da dieta hiperglic?dica em associa??o ao treinamento f?sico em esteira sobre a distribui??o dos tecidos adiposos (TA) retroperitoneal, inguinal e marrom (TAM) e os n?veis plasm?ticos de leptina, insulina e NEFAs, bem como a capacidade de realiza??o de trabalho dos animais treinados em esteira e a express?o relativa de Ucp1, Adra2 e Adrb3 no TAM e receptor de insulina, leptina e seu receptor, Ucp2, Adra2 e Adrb3 no TA retroperitoneal. Ratos Wistar rec?m-desmamados (28 dias) foram distribu?dos em grupos: dieta controle balanceada sedent?rio (CS); dieta controle balanceada treinado em esteira (CTE); dieta hiperglic?dica sedent?rio (DS) e dieta hiperglic?dica treinado em esteira (DTE). O treinamento f?sico em esteira teve aumentos graduais na intensidade do exerc?cio, cinco vezes por semana, com dura??o de quatro ou oito semanas. Ap?s este per?odo, os animais foram decapitados, os TA pesados e os n?veis plasm?ticos de leptina...

Isolamento e caracteriza??o de um mutante de saccharomyces cerevisiae com caracter?sticas fenot?picas opostas ? cepa pkc

Gomes, Katia das Neves
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Em leveduras, a prote?na quinase C participa da regula??o da via bioqu?mica respons?vel pela transcri??o de uma subunidade da enzima glucano sintase, a qual est? envolvida na s?ntese da parede celular. A via PKC MAP quinase consiste das enzimas Bck1, Mkk1/2 e Mpk1 que s?o ativadas por fosforila??o. Recentemente, n?s descobrimos que o mutante pkc1 D, contrariamente aos demais mutantes da cascata Map quinase, exibe dois principais defeitos no controle do metabolismo de carbono. A cepa pkc1 D apresenta um atraso na inicia??o da fermenta??o e um defeito na desrepress?o ap?s a exaust?o de glicose do meio. Estes fatos s?o consistentes com a hip?tese de que h? uma bifurca??o depois de Pkc1 p, sugerindo que esta prote?na quinase possui varias fun??es importantes em levedura. Baseados na caracter?stica que o mutante pkc1D ? incapaz de crescer em glicerol, n?s isolamos um novo mutante da cepa pkc1 D que apresenta um crescimento normal em glicerol. O novo mutante (LBFM335) foi transformado com uma biblioteca gen?mica de levedura e n?s isolamos dois transformantes (LBFM342 e LBFM342) que recuperaram o fen?tipo original do mutante pkc1 D (incapacidade de crescer em glicerol). Neste trabalho, n?s caracterizamos um novo mutante (LBFM 335) que alivia o fen?tipo repressivo de pkc1 D em Sccharomyces cerevisiae . Al?m disso...

Excesso de ferro altera o status oxidativo, a homeostase de colesterol e glicose e a express?o de PPAR-? em hamsteres.

Bonomo, Larissa de Freitas
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Dietas ricas em lip?dios, obesidade e estresse oxidativo est?o relacionadas ao desenvolvimento de diabetes tipo II e doen?as cardiovasculares. Estoques elevados de ferro podem promover aumento da forma??o de radicais livres e do estresse oxidativo, favorecendo, assim, o desenvolvimento dessas doen?as, como se observa em popula??es com estoques aumentados de ferro. Portanto, este estudo objetivou avaliar o efeito do excesso de ferro, da dieta rica em lip?dios e da intera??o entre as duas vari?veis sobre fatores de risco para doen?as cardiovasculares: lip?dios s?ricos, estresse oxidativo e glicemia. Al?m disso, foram analisadas a express?o de ?cido ribonucleico menssageiro (RNAm) de genes relacionados ao metabolismo de lip?dios e a produ??o de radicais livres por granul?citos. Foram distribu?dos 52 hamsteres Golden Syrian machos em quatro grupos: C e CF receberam dieta padr?o e H e HF receberam dieta hipercolesterolemiante. Os grupos CF e HF receberam inje??es de ferro dextran (doses di?rias de 10 mg durante cinco dias) no 45? dia de experimento. Ao final de 60 dias, os hamsteres foram eutanasiados para coleta de sangue e tecidos. Os dados foram submetidos ? an?lise de vari?ncia (ANOVA). Diferen?as de p<0,05 foram consideradas significativas. Como esperado...

Formas reduzidas de inibidor Bowman-Birk, biodisponibilidade em ?leo isolado de camundongo e atividade no proteassoma

Amorin, Larissa Lovatto
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os inibidores do tipo Bowman-Birk (BBI) s?o mol?culas prot?icas contendo dois dom?nios inibit?rios distintos para enzimas semelhantes ? tripsina e quimotripsina. O interesse por essa classe de inibidores decorre de estudos que mostram que o BBI possui efeito protetor no c?ncer induzido quimicamente e em leucoplasias humanas. Estudos pr?vios do nosso laborat?rio mostraram que o inibidor obtido da semente de Macrotyloma axillare (BBIM) apresentou uma distribui??o muito limitada ao interior dos vasos sangu?neos, com pequena distribui??o para os tecidos. As propriedades farmacocin?ticas do BBIM, como distribui??o e absor??o, podem ser melhoradas com a redu??o do tamanho deste inibidor, o que seria vantajoso do ponto de vista terap?utico. Embora os mecanismos de prote??o do BBI contra o c?ncer permane?am por serem elucidados, descobertas recentes indicam que o proteassoma ? um importante alvo intracelular desse inibidor. Desta forma, este trabalho tem como objetivo a obten??o de formas menores do BBI: pept?deos sint?ticos correspondentes aos dom?nios inibit?rios da tripsina e quimotripsina e o BBI natural da semente de M. axillare, fragmentado. Os pept?deos sint?ticos SCTKSIPPQCY e SCTFSLPPQCYGGGGG com atividades antitripsina e antiquimotripsina...

Aspectos epidemiol?gicos, cl?nicos e laboratoriais de pacientes com infec??o ou doen?a de chagas do munic?pio de Berilo, Vale do Jequitinhonha ? MG, ap?s nove anos do tratamento espec?fico com benzonidazol

Lopes, Leonardo de Ara?jo
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A cura parasitol?gica e cl?nica da doen?a de Chagas em pacientes tratados na fase cr?nica ? de avalia??o complexa e quando observada, ocorre tardiamente especialmente nos tratados na fase cr?nica. A defini??o da cura envolve o emprego de v?rios exames cl?nicos e laboratoriais que necessitam ser repetidos por um per?odo longo de observa??o. O objetivo deste trabalho foi realizar uma avalia??o epidemiol?gica, cl?nica e laboratorial, antes e nove anos depois do tratamento etiol?gico com benzonidazol, de pacientes com infec??o chag?sica cr?nica e apresentando diferentes formas cl?nicas da doen?a. Trinta e um pacientes tratados em 1997 foram avaliados, epidemiol?gica, cl?nica (anamnesis, exame f?sico, ECG, RX de t?rax) e laboratorialmente [hemocultura, PCR, sorologia convencional (ELISA, HAI) e n?o convencional (pesquisa de anticorpos anti-tripomastigota vivo (AATV)]. Foi constatada melhoria das condi??es de moradia de 51,7% dos pacientes. Do total de pacientes, 77,4% reconheceram os triatom?neos vetores da doen?a de Chagas e 70,9% deles possuem algum parente vivo com doen?a de Chagas ou que tenha tido esta doen?a como causa ?mortis?. Dos pacientes tratados na forma indeterminada da doen?a, 95,5% (21/22) se mantiveram na forma indeterminada e somente 4...

Avalia??o do perfil de IgG e subclasses de IgG de pacientes portadores de infec??o chag?sica do munic?pio de Berilo, Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais.

Santos, Lilian da Silva
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A pesquisa de t?cnicas sorol?gicas de alta especificidade e sensibilidade que sejam capazes de avaliar a morbidade da doen?a de Chagas ? de grande interesse. O maior objetivo desse trabalho foi realizar uma avalia??o sorol?gica pesquisando IgG total e suas subclasses IgG1, IgG2 e IgG3, em dilui??es sucessivas de soro, em pacientes do munic?pio de Berilo, Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais, infectados pelo Trypanosoma cruzi com diagn?stico sorol?gico positivo e previamente avaliados do ponto de vista epidemiol?gico, cl?nico e parasitol?gico. O diagn?stico sorol?gico foi feito pelas t?cnicas de ELISA e HAI e a hemocultura empregada na avalia??o parasitol?gica. A seguir, todos os pacientes responderam um question?rio cl?nicoepidemiol?gico. Para a avalia??o cl?nica os pacientes passaram por exame f?sico, eletrocardiograma, ecocardiograma e Raios-X do t?rax e do es?fago e c?lon contrastados. Ap?s estes exames, foram selecionados para este estudo 15 pacientes em cada uma das seguintes formas cl?nicas da doen?a de Chagas: forma Indeterminada (IND), forma Card?aca 1 (CARD 1), forma Card?aca 2 (CARD 2), forma Digestiva e/ou Mista (DIG/MIS), al?m de um grupo com 15 indiv?duos n?o reativos (grupo controle) da mesma localidade. Inicialmente a t?cnica de ELISA n?o comercial rotineiramente usada para o diagn?stico da doen?a de Chagas foi empregada para a dosagem das imunoglobulinas nos pacientes com infec??o chag?sica e posteriormente aplicada a soros de indiv?duos com algumas doen?as infecciosas tais como HIV...

Avalia??o de par?metros bioqu?micos nutricionais e do estresse oxidativo em ratos tratados com extrato oleoso de bixina (p.a. lipo 8%).

Silva, Lorena Souza
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
O extrato de sementes de urucum, bastante utilizado como corante de alimentos, tem sido tamb?m descrito pela comunidade cient?fica por seu efeito hipocolesterolemiante. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar em ratos, os efeitos da administra??o de um extrato oleoso contendo 8% de bixina sobre o perfil lip?dico, defesas antioxidantes e marcadores das fun??es hep?ticas e renais. Foram conduzidos tr?s experimentos: no primeiro utilizamos ratos machos que recebiam dieta AOAC, no segundo utilizamos ratos f?mea que recebiam dieta AOAC e no terceiro utilizamos ratos f?mea que recebiam dieta AIN-93. Cada experimento teve a dura??o de oito semanas e em cada um deles foram utilizados 32 ratos Fisher, os quais foram distribu?dos em quatro grupos: grupo controle (C), que recebeu dieta padr?o (AOAC ou AIN-93), grupo H que recebeu dieta hipercolesterolemiante, grupo CBO que recebeu a dieta controle suplementada com o extrato oleoso de bixina e o grupo HBO que recebeu dieta hipercolesterolemiante suplementada como o extrato. Ap?s o per?odo experimental, amostras de sangue e tecido hep?tico foram coletadas e as dosagens bioqu?micas realizadas. Nossos resultados para o primeiro experimento indicaram que a associa??o de bixina ? dieta hipercolesterolemiante reduziu as concentra??es do colesterol total e n?o-HDL...

Estudos gen?micos de flexibilidade e energia livre associados ? distribui??o de SNPs

Oliveira, Luciana M?rcia de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Biotecnologia. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Biotecnologia. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os SNPs (single nucleotide polymorphism) s?ao mutac? ?oes resultantes de uma substituic ? ?ao, inserc? ?ao ou delec? ?ao que ocorrem em uma ?unica base. Tais substituic? ?oes s?ao perpetuadas quando ocorrem erros de pareamentos (mismatch) que n?ao s?ao corrigidos. Existem dois tipos de substituic? ?ao: transic? ?ao, quando h?a trocas entre purinas (A e G) ou entre pirimidinas (C e T), e transvers?ao quando h?a a substituic? ?ao de uma purina por uma pirimidina ou vice-versa. N?os acreditamos que a ocorr?encia e distribuic? ?ao desses eventos evolutivos nos genomas ocorrem em func? ?ao da press?ao biol?ogica seletiva mas por outro lado tamb?em podem estar relacionadas `as caracter??sticas f??sicas da microrregi?ao onde eles acontecem. Neste trabalho, n?os avaliamos a influ?encia da energia livre e da flexibilidade da microrregi?ao gen?omica em func? ?ao da distribuic? ?ao de SNPs em um genoma de procarioto e oito genomas de eucariotos. Como as bases vizinhas tem um papel importante na ocorr?encia desses eventos, analisamos as perturbac? ?oes locais que um mismatch promove na estrutura do DNA levando em considerac? ?ao a composic? ?ao das bases imediatamente adjacentes ao erro. Para tanto, recuperamos da base de dados dbSNP (release 132) as sequ?encias depositadas de nove organismos as quais foram classificadas de acordo com a presenc?a de transic? ?ao ou transvers?ao nos seus genomas. A metodologia descrita na literatura para o c?alculo dos valores de energia livre e flexibilidade de dois pares de bases foi extrapolada para a avaliac? ?ao dessas propriedades em uma microrregi?ao composta por tr?es pares de bases contendo um mismatch central. Nossos resultados indicam que para certos organismos...

Avalia??o de atividades farmacol?gicas de diferentes esp?cies de Lychnophora utilizadas pela popula??o.

Guzzo, Luciana Souza
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
As esp?cies do g?nero Lychnophora s?o plantas nativas do Brasil, popularmente conhecidas como ?arnica? e utilizadas na medicina popular como analg?sico e antiinflamat?rio. Os extratos etan?licos de seis esp?cies de Lychnophora foram avaliados ap?s a administra??o oral em camundongos quanto ao efeito antinociceptivo no m?todo da placa quente e no m?todo de contor??es induzidas pelo ?cido ac?tico e quanto ao efeito antiinflamat?rio t?pico no m?todo de edema de pata induzido pela carragenina. No m?todo da placa quente, os extratos etan?licos das esp?cies L. pinaster na dose 0,75 g/kg e L. ericoides na dose 1,50 g/kg aumentaram significativamente a varia??o do tempo de lat?ncia para lamber as patas. Os extratos de L. passerina, L. candelabrum e L. pinaster na dose 0,75 g/kg e de L. ericoides e L. trichocarpha em ambas doses avaliadas (0,75 e 1,50 g/kg) reduziram significativamente o n?mero de contor??es induzidas pelo ?cido ac?tico. A administra??o das pomadas de L. pinaster e L. trichocarpha em ambas concentra??es avaliadas (5 e 10%) e de L. passerina e L. candelabrum 10% reduziram significativamente o edema de pata mensurado 3 h ap?s a administra??o subplantar de carragenina 0,1%, evidenciando pela primeira vez a atividade antiinflamat?ria t?pica de esp?cies de Lychnophora. O m?todo de mensura??o do edema de pata pelo paqu?metro foi validado mostrando-se t?o efetivo quanto o m?todo de mensura??o pelo pletism?metro. Com o objetivo de detectar rea??es adversas advindas da administra??o oral de extratos de L. ericoides e L. trichocarpha...

Detec??o e caracteriza??o de Rickettsia spp. circulante em foco inativo peri-urbano do munic?pio de Caratinga, MG

Cardoso, Luciane Daniele
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
As riqu?tsias patog?nicas constituem um grupo de bact?rias gram-negativas, intracelulares obrigat?rias respons?veis por v?rias doen?as humanas conhecidas como riquetsioses, as quais s?o transmitidas ao homem atrav?s da picada de artr?podes hemat?fagos como carrapato, pulga e piolho. O Brasil apresenta hist?rico de doen?a riquetsial desde o final da d?cada de 20, sendo a febre maculosa brasileira a mais severa das riquetsioses descritas, com in?meros casos confirmados atrav?s de sorologia no sudeste do pa?s. A introdu??o de t?cnicas da biologia molecular no estudo das riqu?tsias tem possibilitado a caracteriza??o de esp?cies j? existentes como a Rickettsia rickettsii, bem como a descri??o de novas esp?cies tais como a Rickettsia felis. O presente trabalho teve por objetivo detectar a presen?a de Rickettsia spp. circulante em artr?podes vetores em um foco inativo peri?urbano do munic?pio de Caratinga, MG, atrav?s da rea??o em cadeia da polimerase e avaliar o n?vel de transmiss?o de riquetsioses na popula??o animal do domic?lio e peri?domic?lio. 2610 ectoparasitos, em fase parasit?ria, foram coletados entre maio/2002 e abril/2003, taxonomicamente identificados, agrupados de acordo com est?dio evolutivo e animal de origem e submetidos ? extra??o de DNA pelo m?todo do fenol/clorof?rmio. O DNA extra?do foi amplificado por meio de uma PCR duplex contendo dois pares de oligonucleot?deos iniciadores g?nero espec?ficos: citrato sintase - gltA (RpCS877p; RpCS1258n) e 17 KDa(17kDa F; 17kDa R)...

Participa??o e homeostase do ferro no diabetes tipo 1 em modelos animais

Silva, Maisa
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Tese de Doutorado
Português
O ferro est? envolvido na forma??o de esp?cies reativas de oxig?nio e tem sido postulado que o estresse oxidativo decorrente de uma sobrecarga de ferro est? relacionado ?s complica??es observadas no diabetes. O papel do ferro nesta patog?nese tem sido sugerido principalmente pelo aumento da incid?ncia de diabetes tipo 2 em diversas causas heredit?rias de sobrecarga de ferro, como na hemocromatose. H? uma rela??o bidirecional entre os metabolismos de glicose e ferro, dessa forma a hiperglicemia pode contribuir para intensificar o estresse oxidativo desencadeado pelo ferro. Em alguns trabalhos, mas n?o em todos, par?metros do status de ferro, como ferritina e satura??o de transferrina, apresentam- se alterados em pacientes com diabetes tipo 2. N?o est? claro se esta rela??o tamb?m ocorre em pacientes com diabetes tipo 1 ou em indiv?duos com uma sobrecarga de ferro adquirida, como por exemplo suplementa??o indiscriminada de ferro. Este estudo avaliou altera??es na homeostase de ferro, carboidratos e lip?dios e relacionou mecanismos moleculares envolvidos na inter-rela??o entre diabetes e ferro em modelos animais distintos. Os resultados mostraram que o hamster foi um melhor modelo experimental. Verificamos neste modelo uma potencializa??o dos n?veis glic?micos no diabetes causado pela suplementa??o com ferro...

Desenvolvimento temporal da press?o arterial sist?lica na hipertens?o renovascular (2R-1C) no modelo experimental de desnutri??o prot?ica.

Moura Junior, Manoel Ramos de
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Estudos anteriores sugerem uma associa??o entre desnutri??o na inf?ncia e risco aumentado de doen?as cardiovasculares na vida adulta. No presente estudo, correlacionamos medidas de press?o arterial sist?lica (PAS) mensuradas por pletismografia de cauda, uma t?cnica muito utilizada na mensura??o da PAS em animais de laborat?rios, com medidas diretas de PAS mensuradas por cateteriza??o. Al?m disso, avaliamos a evolu??o temporal dos n?veis m?dios de PAS em ratos submetidos ? desnutri??o prot?ica e ? hipertens?o Goldblatt 2R-1C. Para tal, medimos a PAS por pletismografia de cauda um dia antes da cirurgia e, de cinco em cinco dias, no per?odo posterior ? clipagem, durante trinta dias. Foram utilizados 59 ratos Fischer, machos, dividos em dois grupos: desnutrido e controle, tanto no experimento de correla??o das metodologia quanto na avalia??o temporal da PAS durante a hipertens?o renal. Nossos resultados apresentaram uma excelente correla??o entre as medidas direta e indireta de PAS e de freq??ncia card?aca (FC). Quanto ? evolu??o temporal, os n?veis m?dios de PAS e de FC do grupo desnutrido 2R-1C, quando comparados com o grupo controle 2R-1C, foram respectivamente: antes da clipagem (141?5mmHg e 472?15bpm versus 132?5mmHg e 365?11bpm); no 5? dia ap?s a clipagem (166?8mmHg e 500?17bpm versus 166?12mmHg e 390?8bpm); no 10? dia (167?6mmHg e 460?17bpm versus 184?6mmHg e 409?10bpm); no 15? dia (188?7mmHg e 443?9bpm versus 204?5mmHg e 424?16bpm); no 20? dia (183?6mmHg e 471?13bpm versus 210?3mmHg e 423?19bpm); no 25? dia (190?7mmHg e 449?19bpm versus 222?5mmHg e 434?14bpm); e no 30? dia (195?8mmHg e 491?19bpm versus 227?8mmHg e 427?14bpm). Em rela??o ? PAS...

Avalia??o da participa??o das ecto-nucleotidases do Trypanosoma cruzi nos processos de infec??o e virul?ncia em modelo murino.

P?ssa, Marcela Auxiliadora Souza
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
A Doen?a de Chagas ? uma das doen?as parasit?rias com maior impacto social e econ?mico na Am?rica Latina, acometendo, ainda hoje, milhares de pessoas. Desta forma alvos mais espec?ficos t?m sido estudados visando uma abordagem racional para a quimioterapia da doen?a; visto que os f?rmacos hoje comercializados oferecem baixos ?ndices de cura na fase cr?nica da infec??o, al?m de muitos efeitos colaterais. Vias bioqu?micas associadas ? sobreviv?ncia e virul?ncia do Trypanosoma cruzi t?m sido estudadas. Neste trabalho foi avaliada a participa??o das ecto-nucleotidases, nos processos de infec??o e virul?ncia do T. cruzi em camundongos Swiss, por meio da utiliza??o de inibidores de ecto-nucleotidases, com a??o sobre E-NTPDases (Suramina, Gadol?nio e ARL67156). O pr?-tratamento dos parasitos com diferentes concentra??es dos inibidores levou a diminui??es significativas da parasitemia e mortalidade. A influ?ncia dos pr?-tratamentos no curso da infec??o foi dose-dependente e as concentra??es mais efetivas foram de 300?m, 300?m e 1mM respectivamente para o GdCl3, ARL e Suramina. O pr?-tratamento dos parasitos levou a um aumento na express?o de INF-? no cora??o dos camundongos e dos n?veis s?ricos de INF-?, nos est?gios iniciais da infec??o; sugerindo que a inibi??o de ecto-nucleotidases leve ao aumento da concentra??o de ATP extracelular (ATPe)...

Isolamento, propriedades bioqu?micas e estudos biol?gicos do inibidor proteico da Macrotyloma axillare

Oliveira, Marcelo Eur?pedes
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
Português
Os extratos de sementes e cotil?dones da Macrotyloma axillare tratados termicamente a 90OC por 30 min. seguido de precipita??o por etanol frio na faixa de concentra??o de 60-80% resulta na purifica??o parcial de inibidores de protease do tipo Bowman Birk. O isolamento das isoformas com elevado teor de pureza ? alcan?ado por meio de cromatografias de troca i?nica. A an?lise dos cromatogramas em resinas carregadas demonstra uma redu??o da carga l?quida negativa dos inibidores do cotil?done, confirmada pelo aumento dos tempos de reten??o em HPLC e pela redu??o da massa molecular em espectrometria de massa. A maior pot?ncia dos inibidores do cotil?done em rela??o aos inibidores da semente em ensaios in vitro sugere uma possibilidade de envolvimento nos mecanismos de defesa da planta, embora ensaios comparativos ?in vivo? n?o tenham sido realizados. A atividade dos inibidores Bowman Birk na preven??o de processos carcinog?nicos induzidos est? associada principalmente ? sua atividade em inibir a quimotripsina. O processo de germina??o de sementes da Macrotyloma axillare possibilitou a obten??o de isoformas pequenas, compreendidas entre as sete liga??es dissulfeto dos inibidores BBI DE-3 e DE-4 j? descritos por Joubert e cols. 1979, com atividade aumentada antiquimotripsina (oito vezes) e antitripsina (quatro vezes). __________________________________________________________________________________________; ABSTRACT: The extracts of seeds and cotil?dones of Macrotyloma axillare heat treatments the 90?C for 30 min. followed by precipitation for cold etanol to obtain saturation of 60-80% results in the partial purification of inhibitors of protease of the type Bowman Birk. The isolation of the isoinhibitors with high text of purity is reached by means of ionexchange chromatography. The analysis of the chromatography in loaded resins demonstrates a reduction of the load liquid negative of the inhibitors of the cotyledons...