Página 1 dos resultados de 18 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Potencial evocado auditivo de tronco encefálico com estímulo de fala em crianças com distúrbio fonológico; Speech-evoked auditory brainstem responses in children with phonological disorders

Goncalves, Isabela Crivellaro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
28.437808%
INTRODUÇÃO: O Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico (PEATE) é um exame objetivo, que avalia a integridade da via auditiva no tronco encefálico e complementa os procedimentos audiológicos de rotina no diagnóstico de alterações auditivas. Atualmente, pesquisas têm sido desenvolvidas a fim de caracterizar os potenciais evocados auditivos obtidos com estímulos de fala, que são espectralmente e temporalmente mais complexos que o estímulo clique. OBJETIVO: caracterizar os achados dos PEATE com estímulo clique e de fala em crianças com diagnóstico de distúrbio fonológico. MÉTODOS: Foram avaliadas 36 crianças com limiares auditivos dentro da normalidade, na faixa etária de sete a 11 anos, por meio do PEATE com os estímulos clique e de fala, 18 com distúrbio fonológico (grupo estudo) e 18 em desenvolvimento típico (grupo controle). Na análise dos dados quantitativos, realizada por meio do teste T de Student, foram obtidos valores de média, mediana, desvio padrão, valor mínimo e máximo, e p-valor, quando da comparação entre os grupos. Na análise dos dados qualitativos, realizada por meio do Teste Exato de Fisher, comparou-se a ocorrência de resultados normais e alterados entre os grupos. Foram analisadas as relações entre os resultados do PEATE com estímulo de fala e o índice PCC-R (Percentage of consonants corrects Revised) no grupo estudo por meio da correlação de Pearson. RESULTADOS: No PEATE com estímulo clique...

Estudo de demanda em fonoaudiologia : o caso do Centro de Saúde Santa Marta - Porto Alegre, RS, 2006-2007

Diniz, Roseris Denicol
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
18.041567%
Considerando-se a importância do diagnóstico em saúde, estudos epidemiológicos no campo fonoaudiológico vêm sendo realizados a fim de se atender as reais necessidades da população. Diante disso, o presente estudo tem por objetivo caracterizar a demanda encaminhada ao serviço de Fonoaudiologia do Centro de Saúde Santa Marta, do município de Porto Alegre/RS, no biênio 2006/07. A partir da coleta de dados em prontuários, obtiveram-se as seguintes variáveis: sexo, idade, origem do encaminhamento, motivo da consulta (queixa inicial) e hipótese diagnóstica. Do total de atendimentos registrados (n= 243), houve predomínio do sexo masculino (65%), da faixa etária de 6 aos 12 anos (52,3%); de encaminhamento por médico pediatra (35,8%); de queixa de alteração de fala (67,5%) seguida de atraso de linguagem (7%), e hipótese diagnóstica de desvio fonético (28,4%) seguida de desvio fonético/fonológico (22,2%). Considerando, exclusivamente, as duas principais queixas, das 164 envolvendo alteração de fala, 143 ocorreram em menores de 13 anos de idade; das 17 queixas de atraso de linguagem, 16 também ocorreram nesta faixa etária. Enquanto as queixas de alteração de fala se concentraram na faixa entre 6 e 12 anos de idade...

Ferramentas para análise fonológica automática (FAFA)

Saraiva, Daniela Sofia Ferreira Conde
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
27.910757%
No presente trabalho pretendeu-se desenvolver as Ferramentas para Análise Fonológica Automática (FAFA) e obter medidas de fidelidade inter-observadores, fidelidade intra-observador, validade de conteúdo e validade concorrente. As FAFA foram construídas com recurso a fórmulas no programa Excel e contemplam os seguintes parâmetros: processos fonológicos, inventário fonético, percentagem de consoantes corretas, percentagem de vogais corretas, percentagem de fonemas corretos, inventário de estruturas silábicas e percentagem de estruturas silábicas corretas. As ferramentas e respetivos manuais foram apresentados a um painel de peritos, para validação do conteúdo. Seguidamente, procedeu-se à gravação do corpus do Teste Fonético-Fonológico - ALPE produzido por 24 crianças com atraso fonológico ou perturbação fonológica, para posterior inserção nas FAFA. As percentagens de acordo inter-observadores e intra-observador foram calculadas com base na inserção das produções de 5 crianças (aproximadamente 20% da amostra), selecionadas aleatoriamente. Alguns parâmetros foram calculados com duas metodologias distintas (manualmente e com recurso às FAFA), com o intuito de estimar a validade concorrente. A percentagem de acordo inter-observadores foi de 97...

A importância dos estímulos visuais em crianças com atraso fonológico

Pedro, Cassandra Ferreira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
69.08802%
O presente trabalho teve como principal objetivo o estudo da influência dos estímulos visuais em crianças com atraso fonológico. Neste sentido, procedeu-se ao desenvolvimento e à validação de conteúdo de materiais de avaliação/intervenção em Terapia da Fala, especificamente, uma Prova de Avaliação de Competências de Pré-Literacia e um conjunto de 50 cartões com estímulos visuais (cartões L&S). A Prova de Avaliação de Competências de Pré-Literacia possibilita a avaliação da identificação/nomeação do nome/som dos grafemas. Os cartões L&S estimulam o desenvolvimento das correspondências grafema-fonema e a melhoria da produção dos sons da fala. Um painel de peritos constituído por 6 terapeutas da fala realizou a avalição dos materiais supracitados com base num conjunto de critérios previamente definidos. A Prova de Avaliação de Competências de Pré-Literacia foi analisada com base nos critérios de clareza, simplicidade, precisão e relevância. Os cartões L&S foram analisados com base nos critérios de clareza e pertinência prática. Em ambos os casos, o método gráfico de Bland- Altman modificado permitiu concluir que existiu boa concordância entre os avaliadores, uma vez que a maioria dos valores correspondentes aos vários itens analisados se encontrava dentro dos limites esperados de concordância e a grandeza do limite superior não era muito elevada. A Prova de Avaliação de Competências de Pré-Literacia foi ainda sujeita a um estudo piloto realizado com 64 crianças em idade pré-escolar com idades compreendidas entre os 5;0 e os 6;3 e com desenvolvimento típico ao nível da fala e da linguagem. Tendencialmente...

Questões fonológicas na aquisição e desenvolvimento da linguagem em crianças dos 0 aos 6 anos

Madeira, Mónica
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
28.58086%
O objetivo principal desta dissertação foi analisar a aquisição e desenvolvimento fonológico em crianças de idade pré-escolar com historial de infeções no trato respiratório superior e otites médias. Foi desenvolvido um estudo exploratório, no qual foi realizada uma análise descritiva e comparativa dos fonemas ausentes no inventário fonético e a ocorrência de processos fonológicos entre as crianças com historial de infeções no trato respiratório superior e otites médias com e sem atraso na linguagem. Os resultados mostraram que o historial de infeções do trato respiratório superior e otites médias e o atraso na linguagem condicionam o desenvolvimento fonológico. Observaram-se maiores dificuldades na aquisição e estabilidade dos segmentos das classes das fricativas e das líquidas, e na aquisição e estabilidade de estruturas silábicas complexas como o Ataque ramificado e a Rima ramificada. Destacaram-se ocorrências elevadas nos processos de oclusão da consoante final, redução de grupo consonântico, e semivocalização de líquida; ### ABSTRACT: Phonological Issues on Language Acquisition and Development from 0 to 6 year old children The main goal of this master thesis was to analyse the phonological acquisition and development in preschool children with history of upper respiratory tract infections and otitis media. It was developed an exploratory study in which it was conducted a descriptive and comparative analysis on absent phonemes in the phonetic inventory and phonological processes occurrence between children with history of upper respiratory tract infections and otitis media and children with or without language impairment. The results show that a history of upper respiratory tract infections and otitis media plus language impairment are conditioning factors in phonological development. Findings indicate greater difficulties on the acquisition and stability of fricative and liquid phonemes and complex syllabic structures...

Acquisition de la structure syllabique en contexte de bilinguisme simultané portugais-français

Almeida, Letícia
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
18.321516%
Tese de doutoramento, Linguística (Linguística Portuguesa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2012; L’objectif principal de cette thèse est d’étudier le développement de la structure syllabique par une enfant bilingue simultanée en portugais et français. L’analyse se centre sur les patrons d’autonomie ou d’interaction des différents constituants syllabiques, de manière à contribuer au débat sur (i) quels objets linguistiques sont sujets à interaction et (ii) quels facteurs déterminent la direction de l’interaction. Spécifiquement, le développement de plusieurs constituants syllabiques est évalué : le développement des attaques simples, des attaques branchantes, des codas médiales et des consonnes en position finale de mot. Pour chaque constituant, le développement attesté chez l’enfant bilingue est comparé à celui décrit pour les monolingues portugais et français. La base empirique de cette thèse est constituée d’un corpus de productions spontanées longitudinales d’une enfant exposée au portugais et au français dès la naissance, recueillies entre l’âge de 1 an et 3 ans 10 mois. Un des principaux résultats de cette thèse est que les interactions entre les deux langues maternelles de l’enfant sont confinées à certains domaines de la grammaire : alors que le niveau segmental ne registre pas d’interférences d’une langue sur l’autre...

Funções neuropsicológicas em crianças com dificuldades de leitura e escrita

Salles,Jerusa Fumagalli de; Parente,Maria Alice de Mattos Pimenta
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
27.826406%
Nos estudos sobre a relação entre dificuldades de leitura e escrita e fatores neuropsicológicos associados, controvérsias giram em torno de hipóteses de um possível desvio ou atraso de desenvolvimento. Para examinar esta polêmica, o presente estudo comparou o desempenho em tarefas neuropsicológicas de crianças de 2ª série com dificuldades de leitura e escrita (n=14) com o de dois grupos: um contrastando competência de leitura e escrita, mas não idade (n=15) e outro contrastando idade, mas não competência de leitura e escrita (1ª série; n=9). Os resultados revelaram que o grupo de 2ª série, com dificuldade de leitura e escrita, apresentou escores estatisticamente inferiores aos do grupo de 2ª série competente em leitura e escrita em consciência fonológica, linguagem oral e memória fonológica, não diferindo significativamente do grupo de 1ª série. Tais achados favorecem a hipótese de atraso de desenvolvimento destas funções neuropsicológicas em crianças com dificuldades de leitura e escrita.

Estudo sobre a intervenção em crianças falantes do Português Europeu com atraso fonológico

Pedro,Cassandra; Oliveira,Tatiana; Lousada,Marisa; Couto,Pedro Sá
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 Português
Relevância na Pesquisa
68.796016%
O objetivo primordial do presente estudo foi avaliar a eficácia de duas abordagens de intervenção de base fonológica (Parents and Children Together (Bowen, 2009) e terapia de consciência fonológica (Gillon & McNeill, 2007)), num grupo de 6 crianças com idades entre 5;0 - 6;1 e diagnóstico de atraso fonológico. As seguintes medidas de resultados foram obtidas antes e após 10 sessões de intervenção: percentagem de consoantes corretas, percentagem de ocorrência de processos fonológicos, inventário fonético, consciência fonológica e generalização. Estas medidas possibilitaram a análise dos efeitos das intervenções supracitadas. A realização deste estudo sugere que ambas as abordagens de intervenção se revelaram benéficas na melhoria da produção e da consciência silábica das crianças. A terapia de consciência fonológica promoveu adicionalmente uma evolução das capacidades de consciência fonémica das crianças.

Avaliação das habilidades de metarrepresentação em crianças de sete a oito anos

Carvalho,Luciana Regina de Lima; Mecca,Fabiola Ferrer del Nero; Lichtig,Ida
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
28.321516%
TEMA: Teoria da Mente. OBJETIVO: o objetivo deste estudo foi verificar os aspectos metarrepresentacionais em crianças de 7 a 8 anos e investigar as relações entre linguagem e Teoria da Mente. MÉTODO: participaram da pesquisa 100 crianças - 50 meninos e 50 meninas - com idades entre 7:2 e 8:11, divididas em quatro grupos: crianças de sete anos sem alterações comunicativas (Grupo1), compostas por 37 sujeitos; crianças de sete anos com atraso fonológico (Grupo 2), composto por 13 sujeitos; crianças de oito anos sem alterações comunicativas (Grupo 3), composto por 46 sujeitos; e, crianças de oito anos com atraso fonológico (Grupo 4), composto por 4 sujeitos. Todos os sujeitos são alunos de uma escola municipal localizada na região metropolitana de São Paulo e passaram por triagens de fala, linguagem e audição, além da avaliação da metarrepresentação, que é composta por quatro testes. Utilizou-se para a avaliação da metarrepresentação a prova de Teoria da Mente proposta por Fernandes (2002) e adaptada por Mecca (2005). RESULTADOS: entre os sujeitos de sete anos, 88% passaram na avaliação da metarrepresentação. Entre os sujeitos de oito anos, este índice foi de 92%. Não foram encontradas diferenças significantes por sexo...

Transtornos de linguagem oral em crianças pré-escolares com epilepsia: screening fonoaudiológico

Melo,Patrícia Danielle Falcão; Melo,Áurea Nogueira de; Maia,Eulália Maria Chaves
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
17.415647%
TEMA: transtornos de linguagem oral e epilepsia em pré-escolares. OBJETIVO: verificar a ocorrência de alterações de linguagem oral em pré-escolares com epilepsia atendidos no Setor de Neurologia Infantil de um hospital universitário. MÉTODO: estudo prospectivo realizado com 30 crianças com epilepsia, submetidas à avaliação fonoaudiológica de linguagem oral. Critérios de inclusão: diagnóstico inequívoco de epilepsia segundo a definição da ILAE (2005)12; idade de 3 aos 6 anos; padrão neurológico e desenvolvimento neuropsicomotor normais. Exclusão: diagnóstico de epilepsia duvidoso; padrão neurológico e desenvolvimento neuropsicomotor alterados; crianças com patologias pediátricas associadas. Variáveis analisadas: sexo, idade da primeira crise epiléptica, tipo de crise epiléptica e regime de tratamento. Determinou-se OR (razão de chances), adotando-se < 0,05. RESULTADOS: 18 (60%) crianças com epilepsia apresentaram alterações de linguagem oral e, 12 (40%), linguagem oral dentro dos padrões de normalidade. Em relação às alterações, 12 (67%) apresentaram transtorno de linguagem e 6 (33%) apresentaram desvio fonológico. Crianças do sexo masculino (OR = 2,03) e as com crise epiléptica do tipo parcial (OR = 2...

Desempenho narrativo em sujeitos com distúrbio/atraso fonológico

Souza,Ana Paula Ramos de; Sperb,Cristina Blom
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
38.536675%
OBJETIVO: comparar o desempenho narrativo de grupos de sujeitos com atraso e distúrbio fonológico e controles em aquisição típica. MÉTODOS: foram analisados 63 sujeitos, 32 (50,79%) com atraso, 12 (19,04%) com distúrbio e 19 (30,10%) em aquisição típica, avaliados e classificados fonologicamente, em produção narrativa pelo instrumento de Zilles e da narrativa inventada, ambas analisadas por tipologia narrativa. Questionários sobre as interações narrativas foram aplicados aos pais e professores. RESULTADOS: foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre o grupo com distúrbios e o controle, respectivamente o pior e melhor desempenho. O grupo em aquisição típica demonstrou o melhor desempenho na narrativa livre. CONCLUSÃO: a tipologia fonológica apresentou-se parcialmente relacionada com o desempenho narrativo.

Perfil dos pacientes atendidos no setor de fonoaudiologia de um serviço público de Recife - PE

Barros,Percy Maria de Lima; Oliveira,Priscila Nogueira de
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
17.415647%
OBJETIVO: traçar o perfil dos pacientes cadastrados e atendidos pelo setor de Fonoaudiologia de um serviço público de Recife. MÉTODOS: o estudo foi realizado a partir da coleta e análise dos dados referentes à origem do encaminhamento, faixa etária, gênero, queixas fonoaudiológicas de crianças, adolescentes, adultos e idosos, colhidos das fichas das entrevistas iniciais. A amostra foi constituída por todos os indivíduos cadastrados no setor de Fonoaudiologia de um serviço público da cidade de Recife, no período de julho de 2007 a maio de 2008. RESULTADOS: dos 251 pacientes atendidos, 12 foram excluídos da pesquisa, três destes obtiveram alta fonoaudiológica e nove não apresentavam os dados completos. Das fichas analisadas, houve um maior número de encaminhamento realizado por Pediatras (25%), em seguida Otorrinolaringologista (16%) e Clínico Geral (10%), sendo a maioria do sexo masculino (61%), com idade entre 0 a 11 anos de idade. De acordo com as queixas, as mais freqüentes foram de desvio fonológico (14%), seguidos de atraso de linguagem (11%), disfluência (10%) e respirador oral (8%). Em relação ao número de queixas apresentadas, 72% apresentaram uma queixa, 25% duas queixas e 2 % três queixas associadas. CONCLUSÕES: o perfil atendido no setor de fonoaudiologia de um serviço público da cidade de Recife...

Verificação da eficiência da abordagem terapêutica miofuncional em casos de desvio fonológico, fonético e fonético-fonológico

Costa,Patricia Pereira; Mezzomo,Carolina Lisbôa; Soares,Márcia Keske
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
28.574927%
TEMA: o tema desta pesquisa é o uso da terapia miofuncional em casos de desvios fonético e/ou fonológicos. PROCEDIMENTOS: foram incluídos sujeitos, de ambos os sexos, com idades entre seis e 13 anos, que apresentassem desvio fonético-fonológico, e alterações do sistema estomatognático, com idade mínima de quatro anos. Considerou-se como critério de exclusão a presença de malformações, síndromes genéticas, suspeita de alterações neurológicas, déficit cognitivo ou psicológico, perda auditiva, diagnóstico de atraso de linguagem, terapia fonoaudiológica anterior, e alterações oclusais. Realizou-se anamnese, avaliação do sistema estomatognático, exame articulatório, triagem auditiva e avaliação otorrinolaringológica. Com os sujeitos selecionados, foram realizados dois atendimentos semanais, de terapia miofuncional. Realizaram-se sondagens a cada oito sessões de atendimento. Foram comparados o número de fones/fonemas da fala e estruturas/aspectos do sistema estomatognático alterados antes e depois da terapia miofuncional, comparação entre os sujeitos em relação ao tempo de terapia de acordo com a alteração de fala apresentada, comparação entre os grupos quanto ao número de fones/fonemas e aspectos os sistema estomatognático alterados antes e depois da terapia miofuncional. RESULTADOS: os sujeitos com desvio fonológico apresentavam entre um e quatro fonemas alterados...

Aspectos motores corporais e orais em um grupo de crianças com transtorno/atraso fonológico

Souza,Ana Paula Ramos de; Pergher,Gabriela Lucas; Pagliarin,Karina Carlesso
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
49.177715%
OBJETIVO: Comparar o desenvolvimento motor e aspectos orofaciais em crianças com transtorno e atraso fonológico. MÉTODOS: Participaram da pesquisa 80 crianças de cinco a 11 anos de idade pertencentes à rede escolar regular de um município da Grande Porto Alegre com alterações fonológicas. Foi realizada uma entrevista com os pais através de um questionário semi-estruturado. Em seguida, foram avaliados o sistema estomatognático e a fala das crianças, e o diagnóstico de transtorno ou atraso fonológico foi confirmado para cada sujeito. Para a análise estatística, foram utilizados os testes de Fisher e o Qui-quadrado com nível de significância de 5% (p<0,05). RESULTADOS: Não foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre o grupo com atraso e o grupo com transtorno em todos os aspectos analisados. CONCLUSÃO: O atraso e o transtorno fonológico não apresentam distinção significativa em relação aos aspectos motores, orais, infecciosos e hábitos orais deletérios, demonstrando homogeneidade entre os grupos.

Avaliação vocal e fonológica de crianças com Hipotireoidismo congênito

Leite, Ana Paula Dassie
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
17.415647%
Resumo: O Hipotireoidismo Congênito (HC) é a segunda doença endócrina crônica mais comum na infância. Apesar dos avanços dos Programas de Triagem Neonatal, a falta de hormônios tireoidianos (HT) intraútero pode acarretar pequenos déficits do desenvolvimento neuropsicomotor. Quanto à voz, embora o choro rouco seja um dos principais sinais clínicos ao nascimento, não há evidências sobre sua persistência ou não durante a infância. O objetivo deste trabalho foi avaliar as características vocais e fonológicas de crianças com HC e suas possíveis relações com perfil clínico, laboratorial e terapêutico. Trata-se de estudo observacional, analítico, transversal e ambispectivo. Participaram 200 crianças, pré-púberes, sendo 100 com HC (Grupo estudo - GE), e 100 sem a doença (Grupo controle - GC), com idades cronológicas entre três e 12 anos, que foram submetidas a: 1) Anamnese Fonoaudiológica - identificação, queixas e presença de variáveis interferentes; 2) Avaliação perceptivo-auditiva e acústica da voz – amostras de vogal sustentada e fala encadeada, analisadas subjetivamente por um grupo de quatro fonoaudiólogos especialistas em voz, e objetivamente por meio de programa computadorizado; 3) Autoavaliação vocal – escores obtidos por meio do instrumento "Qualidade de Vida em Voz Pediátrico" (QVV-P); 4) Avaliação laringológica – presença ou ausência de lesão laríngea e dados de coaptação glótica; 5) Avaliação fonológica – prova de fonologia do Teste de Linguagem Infantil ABFW; 6) Análise de prontuários (GE) - etiologia do HC...

Atraso de linguagem e desvio fonológico: um continuum ou duas patologia distintas?

Vargas,Diéssica Zacarias; Mezzomo,Carolina Lisbôa; Freitas,Carolina Ramos de
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
28.328447%
OBJETIVO: estudar e verificar se o desvio fonológico é um continuum do atraso de linguagem, ou seja, se crianças com desenvolvimento fonológico atípico possuíam anteriormente algum atraso no desenvolvimento de linguagem. MÉTODOS: os dados foram coletados e organizados em dois grupos, sendo o Grupo1 composto por 10 crianças com atraso de linguagem que realizaram terapia fonoaudiológica para estimulação e evoluíram após tratamento, sendo remanejados para o grupo de fala. Já o Grupo2 foi constituído por 554 sujeitos apresentando características de desvio fonológico e assim foram diagnosticados após realização das avaliações. RESULTADOS: os achados deste estudo não mostram associação significante entre sexo e hipótese diagnóstica, sendo que a distribuição entre meninos e meninas foi semelhante. Na análise realizada entre idade de surgimento das primeiras palavras também não foram encontrados resultados significantes. No entanto, na comparação realizada entre idade de surgimento das primeiras palavras e hipótese diagnóstica houve resultado significante, sendo a idade de surgimento no grupo com atraso de linguagem mais tardio do que nas demais hipóteses diagnósticas. CONCLUSÃO: os achados deste trabalho corroboram a literatura...

Análise dos processos fonológicos em crianças da região metropolitana do recife

Queiroga,Bianca Arruda Manchester de; Rosal,Angélica Galindo Carneiro; Silva,Ana Carolina Francisca da; Cordeiro,Ana Augusta de Andrade
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 Português
Relevância na Pesquisa
17.415647%
Resumo:OBJETIVO:descrever o desenvolvimento fonológico de crianças falantes do português não padrão na Região Metropolitana do Recife- PE, a partir do modelo dos processos fonológicos.MÉTODOS:participaram do estudo 202 crianças de ambos os sexos, na faixa etária de 2:0 a 6:11 anos, matriculadas em creches e escolas públicas. Utilizou-se como instrumento de avaliação a Prova de Avaliação Fonológica. Os dados foram gravados, transcritos, codificados e tabulados em um banco de dados, que possibilitou a realização de análises descritivas (cálculo de médias e desvios padrão).RESULTADOS:os processos fonológicos mais frequentes foram simplificação de encontro consonantal, simplificação de líquida, redução de sílaba e simplificação de consoante final. Observou-se o atraso na eliminação dos processos de redução de sílaba, harmonia consonantal, plosivação de fricativa, simplificação de fricativa velar e simplificação de liquida. Observou-se, ainda, que o processo de simplificação de encontro consonantal não foi eliminado na população estudada, levando-se em consideração as idades de eliminação descritas na literatura pesquisada, o que pode ser revelador da influência da variedade linguística sobre a aquisição fonológica.CONCLUSÃO:crianças falantes do português não padrão da Região Metropolitana do Recife apresentam uma aquisição fonológica diferente da descrição da literatura na área...

Avaliação das habilidades de metarrepresentação em crianças de sete a oito anos; Assessment of self-representation abilities in seven-eight year old children

CARVALHO, Luciana Regina de Lima; MECCA, Fabiola Ferrer del Nero; LICHTIG, Ida
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
28.321516%
TEMA: Teoria da Mente. OBJETIVO: o objetivo deste estudo foi verificar os aspectos metarrepresentacionais em crianças de 7 a 8 anos e investigar as relações entre linguagem e Teoria da Mente. MÉTODO: participaram da pesquisa 100 crianças - 50 meninos e 50 meninas - com idades entre 7:2 e 8:11, divididas em quatro grupos: crianças de sete anos sem alterações comunicativas (Grupo1), compostas por 37 sujeitos; crianças de sete anos com atraso fonológico (Grupo 2), composto por 13 sujeitos; crianças de oito anos sem alterações comunicativas (Grupo 3), composto por 46 sujeitos; e, crianças de oito anos com atraso fonológico (Grupo 4), composto por 4 sujeitos. Todos os sujeitos são alunos de uma escola municipal localizada na região metropolitana de São Paulo e passaram por triagens de fala, linguagem e audição, além da avaliação da metarrepresentação, que é composta por quatro testes. Utilizou-se para a avaliação da metarrepresentação a prova de Teoria da Mente proposta por Fernandes (2002) e adaptada por Mecca (2005). RESULTADOS: entre os sujeitos de sete anos, 88% passaram na avaliação da metarrepresentação. Entre os sujeitos de oito anos, este índice foi de 92%. Não foram encontradas diferenças significantes por sexo...