Página 1 dos resultados de 219 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Estudo do reconhecimento de epitopos das proteínas Gag e Nef do HIV-1 por linfócitos T em indivíduos cronicamente infectados pelo HIV-1 não progressores por longo tempo; Study of the recognition of HIV-1 Gag and Nef epitopes by T lymphocytes in chronically infected HIV-1 Long-Term Non-Progressors

Silva, Bosco Christiano Maciel da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.875574%
Os linfócitos T têm um papel central no controle da infecção pelo HIV-1. As respostas mediadas por esses linfócitos contra epitopos do HIV-1 restritos a moléculas HLA de classe I podem estar associadas à proteção natural em indivíduos LTNP. Relatos sugerem que determinados alelos HLA apresentamse mais representados entre os LTNP. Para avaliar esses aspectos na coorte francesa ALT, coletamos células mononucleares de sangue periférico (CMSP) de 24 indivíduos LTNP e verificamos a freqüência de respostas específicas para o HIV-1. Para isso, utilizamos pools de peptídeos sobrepostos de Gag e regiões imunodominantes da RT e Nef, e identificamos epitopos do HIV-1 restritos a moléculas HLA de classe I, associados ou não à proteção, através do ensaio de ELISPOT IFN-?. Todos os indivíduos apresentaram respostas específicas aos pools testados, com uma mediana de 5 (2-12). Todas as proteínas do HIV-1 foram reconhecidas, sendo que Gag-p24 e Nef foram as mais freqüentemente reconhecidas pelas CMSP dos indivíduos avaliados. A intensidade total de resposta de linfócitos T específicos aos pools de Gag, RT e Nef do HIV-1 em cada indivíduo variou de 160 a 12307 SFC/106 CMSP (mediana: 2025). Observamos o reconhecimento de 22 epitopos já descritos na literatura...

Identificação de epitopos da protease de HIV-1 alvos de respostas de células T CD4+ em pacientes infectados pelo HIV-1; Identification of HIV-1 protease epitopes target of CD4+ T cell responses in HIV-1 infected patients

Muller, Natalie Guida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.75576%
Introdução: Uma proporção significante de pacientes infectados por HIV-1 (pacientes HIV-1+) tratados com inibidores de protease (IPs) desenvolve mutações de resistência. Estudos recentes têm mostrado que células T CD8+ de pacientes HIV- 1+ reconhecem epitopos de Pol incluindo mutações selecionadas por drogas. Nenhum epitopo CD4+ da protease foi descrito na base de dados de Los Alamos. Objetivo: Considerando que a protease de HIV-1 é alvo de terapia antiretroviral e que essa pressão pode selecionar mutações, nós investigamos se mutações selecionadas por IPs afetariam o reconhecimento de epitopos da protease de HIV-1 por células T CD4+ em pacientes tratados com IPs. Nós investigamos o reconhecimento de três regiões da protease preditas de conter epitopos de células T CD4+ bem como mutações induzidas por IPs por células T CD4+ em pacientes HIV- 1+ tratados com IPs. Materiais e Métodos: Quarenta pacientes HIV-1+ tratados com IPs foram incluídos (30 em uso de Lopinavir/ritonavir, 9 em uso de Atazanavir/Ritonavir e 1 em uso exclusivo de Atazanavir). Para cada paciente determinou-se a seqüência endógena da protease de HIV-1, genotipagem viral e tipagem HLA classe II. Utilizamos o algoritmo TEPITOPE para selecionar peptídeos promíscuos...

Caracterização fenotípica e funcional de linfócitos T de memória de indivíduos infectados pelo HIV reativos a epitopos T CD4+ derivados de sequências do consenso B do HIV-1; Phenotypic and functional characterization of memory T lymphocytes from HIV infected individuals reactive to CD4-T epitopes derived from sequences of the HIV-1 B consensus

Borgo, Adriana Coutinho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.36208%
A persistência de células T de memória funcionais é importante para garantir uma imunidade protetora na infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). As células T de memória têm sido subdivididas em memória central (TCM), memória efetora (TEM) e memória efetora altamente diferenciada (TEMRA) com base na expressão de moléculas de superfície como CCR7 e CD45RA, e na capacidade de produzir citocinas e proliferar. Recentemente, identificamos 18 peptídeos derivados de seqüências do consenso B do HIV-1, ligadores de múltiplas moléculas HLA-DR e amplamente reconhecidos por linfócitos T de sangue periférico de pacientes infectados pelo HIV. Diante disso e considerando a importância das células T de memória na manutenção da resposta imune específica, nosso objetivo foi caracterizar fenotípica e funcionalmente as subpopulações de células T de memória de indivíduos infectados pelo HIV envolvidas no reconhecimento in vitro desses epitopos. Foram incluídos 14 indivíduos controles sadios e 61 pacientes HIV+ com contagem de linfócitos T CD4+ maior que 250 células/mm3. Os pacientes HIV+ foram divididos em seis diferentes grupos clínicos de acordo com o estágio da infecção, carga viral (CV) plasmática e uso de terapia anti-retroviral (ART): não progressores por longo tempo (LTNP)...

Análise da imunogenicidade de uma vacina de DNA codificando epitopos CD4 promíscuos e conservados do HIV-1 em camundongos BALB/c e transgênicos para moléculas de HLA classe II; Immunogenicity analysis of a DNA vaccine encoding promiscuous and conserved HIV-1 CD4 epitopes in BALB/c and HLA class II transgenic mice

Ribeiro, Susan Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.822974%
Abordagens atuais no desenho de vacinas contra o HIV-1 estão focadas em imunógenos que codificam proteínas inteiras do HIV-1 e visam induzir respostas citotóxicas específicas. É concebível que vacinas bem-sucedidas devem induzir respostas contra múltiplos epitopos do HIV-1, coincidindo com seqüências das cepas circulantes do vírus, conhecido por sua grande variabilidade genética. Sabe-se que células T CD4+ são necessárias para indução de respostas efetivas de linfócitos T CD8+ citotóxicos. Neste trabalho, nós avaliamos a imunogenicidade de uma vacina de DNA codificando 18 epitopos para linfócitos T CD4+, conservados e ligadores de múltiplas moléculas HLA-DR em camundongos BALB/c e em quatro linhagens de camundongos transgênicos para moléculas de HLA classe II. Os camundongos imunizados apresentaram respostas de amplitude e magnitude significativas com proliferação e secreção de citocinas por linfócitos T CD4+ e T CD8+. Onze dos 18 epitopos para linfócitos T CD4+ presentes na vacina foram reconhecidos pelas linhagens de camundongos transgênicos para moléculas de HLA classe II. Em suma, 17 dos 18 epitopos codificados pela vacina foram reconhecidos. As células induzidas pela vacina apresentaram um perfil polifuncional com tipo 1 de citocinas...

Seleção natural no vírus da hepatite C: influência do sistema imune na resposta ao tratamento; Natural Selection on Hepatitis C virus: The Immune System's Influence in Therapy Outcome

Queiróz, Artur Trancoso Lopo de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/11/2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.666863%
As taxas de resposta viral ao tratamento com Interferon- associado com Ribavirina ainda não estão bem definidas. Muitos estudos associam vários fatores virais e do hospedeiro, tais como a idade, sexo, peso, etnia, nível de enzimas hepáticas, estágio de fibrose, genótipo do HCV com os níveis de RNA viral. Outros estudos associam as células CD8+ específicas para epítopos do HCV com o controle da viremia. O objetivo desse trabalho foi verificar se há aumento na pressão seletiva contra o vírus nos pacientes em tratamento com Interferon- associado à Ribavirina respondedores em comparação com os pacientes não respondedores e associar esse aumento com a ação antiviral do tratamento e/ou com o aumento da resposta imune devido à ação imunomoduladora do Interferon-, utilizando-se modelos de máxima verossimilhança, de cálculo da razão dN/dS e realizando o mapeamento dos epítopos das proteínas NS5A. Nossos resultados demonstram que usando modelos par a par não foi detectado evidência de seleção positiva, entretanto utilizando modelos de máxima verossimilhança nós observamos evidência no grupo que não responde a terapia. O mapeamento dos epítopos revelou que o epítopo VLSDFKTWL estava associado com a resposta efetiva do tratamento com suporte estatístico. Estes resultados indicam que a resposta imunológica aumenta durante o período de tratamento...

Predição In Silico de Epítopos de Microrganismos com Identidade a Autoantígenos Humanos; In Silico Prediction of Microorganism Motifs with Identity to Human Autoantigens

Breve, André Luis da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.822974%
A origem das doenças autoimunes é multifatorial, sendo que envolve condições ambientais e predisposição genética, dificultando sua identificação. Muitos pesquisadores têm estudado a associação entre agentes infecciosos e autoimunidade, a qual pode ser disparada pelo processo conhecido por mimetismo molecular. Neste caso, respostas imunes cruzadas envolvendo antígenos próprios têm sido documentadas. O presente projeto tem como objetivo a busca in silico por associações entre epítopos de microrganismos e autoantígenos humanos. Iniciaram-se as análises pela identificação de semelhanças de sequências de aminoácidos entre epítopos de microrganismos e autoantígenos humanos por meio do alinhamento local de sequências efetuado pelo programa BLASTP. As sequências de epítopos dos microrganismos e autoantígenos humanos foram previamente adquiridas nos bancos de dados Immune Epitope Database and Analysis Resource (IEDB) e no Genbank, respectivamente. Foram também realizadas modelagens de estruturas proteicas para o antígeno e o autoantígeno que obtiveram melhores valores de alinhamento, com base no valor do E-value, por meio dos programas Modeller e Rosetta. Por fim, a predição de epítopos foi executada, pelo uso dos softwares NetMHC e NetMHCII...

Construção de uma vacina de DNA bivalente para tuberculose expressando a proteína gD do HSV-1 e os epítopos da Hsp65 micobacteriana; Construction of a bivalent DNA vaccine enconding mycobacterium HSP65 epitopes and HSV-1 GD protein against tuberculosis

Rios, Wendy Martin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.75576%
A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis, que necessita de uma vacina mais efetiva, pois a única vacina licenciada apresenta eficácia variando entre 0 a 80%. Entre as estratégias em desenvolvimento destaca-se a vacina DNAhsp65, que consiste de um plasmídeo carregando o gene hsp65 de Mycobacterium leprae, que demonstra eficácia na profilaxia da TB. Como as HSPs são proteínas altamente conservadas e podem desencadear respostas auto-imunes, seria interessante o desenvolvimento de uma vacina baseada na utilização apenas dos epítopos da proteína Hsp65 reconhecidos por células T. Estudos com vacinas de DNA baseadas na fusão de peptídeos à glicoproteína D (gD) do Herpes Vírus Tipo-1 têm mostrado maior ativação de linfócitos T e B peptídeos-específicos. Dessa forma, o presente trabalho teve como objetivo a construção e avaliação da imunogenicidade de vacinas de DNA constituídas pelo gene da proteína gD e a seqüência gênica que codifica os cinco epítopos da Hsp65. Para a obtenção da seqüência codificadora dos epitopos, denominada Vac1, foi realizada uma síntese gênica e em seguida, essa seqüência foi fusionada ao gene que codifica a gD em dois sítios presentes em seu interior...

Influência da imunização inicial com a vacina codificando epítopos para linfócitos T CD4 + do HIV na resposta imune direcionada a proteína env; Influence of an HIV derived CD4+ T cell epitopes DNA vaccine priming in the immune responses against env protein

Apostolico, Juliana de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/11/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.36208%
A epidemia causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) é a mais importante das ultimas décadas. A despeito dos avanços no conhecimento da patogenia do vírus e da resposta imune à infecção, até o momento não existe uma vacina eficaz contra a aquisição do HIV. Diversas linhas de evidência indicam que anticorpos neutralizantes ou ligadores, linfócitos T CD4+ e T CD8+ desempenham um papel importante na imunidade contra o HIV. Os anticorpos que são capazes de neutralizar o HIV são direcionados principalmente à glicoproteína do envelope do vírus (env), mas os candidatos vacinais baseados na proteína de envelope gp120 monomérica testados até hoje falharam em induzir proteção nos ensaios de eficácia. Avanços no entendimento da estrutura e função da glicoproteína env tem facilitado o desenvolvimento de uma nova geração de imunógenos baseada em trímeros mais estáveis e solúveis da glicoproteína gp140. Em uma formulação vacinal além da escolha do antígeno, os adjuvantes desempenham um papel fundamental. Os adjuvantes são conhecidos por aumentar a imunogenicidade das vacinas, e nos últimos anos vários compostos, incluindo agonistas de receptores do tipo Toll (TLR) e NOD (NLR) têm demonstrado eficácia em ensaios clínicos. Em estudos prévios...

Importância da resposta aos epítopos subdominantes, da proliferação e da recirculação de linfócitos T CD8+ durante a vacinação experimental contra a infecção pelo Trypanosoma cruzi.; Importance of the response to subdominant epitope, proliferation and recirculation of CD8+ T lymphocytes during experimental vaccination against Trypanosoma cruzi infection.

Dominguez, Mariana Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/11/2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.75576%
Neste trabalho nós estudamos qual seria o impacto da indução de resposta imune a epítopos CD8 subdominantes na imunidade gerada pela vacinação genética. Durante a infecção experimental apenas um epítopo imunodominante presente no antígeno ASP-2 é reconhecido. Já os linfócitos T CD8+ induzidos nos animais vacinados com o gene da ASP-2 são capazes de reconhecer além deste mais dois outros epítopos (subdominantes). A identificação desses epítopos permitiu que estudássemos o papel da resposta imune a epítopos subdominantes na imunidade protetora. Após imunização genética com o gene da ASP-2 mutado, sem resposta para o epítopo dominante, confirmamos que a resposta imune aos epítopos subdomiantes pode contribuir na proteção contra a infecção experimental. Apesar do papel critico dos linfócitos T CD8+ na resposta imune protetora induzida pela vacinação genética do tipo imunização e reforço heterólogo, não se sabe ao certo se após o desafio experimental estes linfócitos T CD8+ necessitam proliferar ou recircular para mediar a imunidade protetora. Nossos resultados desafiam o paradigma de ação das vacinas tradicionais de que a imunidade é dependente da proliferação e não da recircular dos linfócitos T de memória e para mediar a imunidade protetora.; In the present study...

Mapeamento de epitopos presentes em variantes dos antígenos vacinais PspA (Pneumococcal surface protein A) e PspC (Pneumococcal surface protein C) de Streptococcus pneumoniae.; Epitope mapping of Streptococcus pneumoniae vaccine antigens PspA (Pneumococcal surface protein A) and PspC (Pneumococal surface protein C).

Vadesilho, Cintia Fiuza Marques
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.917861%
S. pneumoniae pode causar infecções do trato respiratório. Uma alternativa às vacinas conjugadas, que conferem proteção sorotipo-específica, seria uma vacina baseada em epitopos de diferentes variantes de antígenos como PspA e PspC. O objetivo deste trabalho foi a identificação de epitopos de variantes de PspA e PspC, utilizando a técnica peptide array, visando a síntese de um antígeno composto por múltiplos epitopos. Os resultados obtidos indicaram que anticorpos contra epitopos lineares de PspA reconhecem as regiões inicial N-terminal e rica em prolinas, mas estes epitopos parecem ser apenas marcadores de exposição ao pneumococo e epitopos conformacionais seriam os de fato protetores, como observado nos experimentos realizados com os Frags de 100 aminoácidos construídos a partir do PspARx1, especialmente aqueles presentes nas regiões dos Frags 2 e 4. Epitopos lineares de PspC parecem ser importantes na região de ligação à sIgA e FH. Assim, uma vacina proteica de ampla cobertura, poderia conter as regiões do Frag 2 de PspA e de ligação de sIgA e FH de PspC.; S. pneumoniae can cause respiratory tract infections. An alternative to the conjugate vaccines, which confer serotype-specific protection, would be a vaccine based on epitopes of variants of antigens such as PspA and PspC. The objective of this study was to identify epitopes of variants of PspA and PspC...

Utilização de ferramentas de bioinformática para a análise do potencial de reatividade cruzada entre epitopos virais

Antunes, Dinler Amaral
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.36208%
A reatividade cruzada é definida como a capacidade de um linfócito T em reconhecer, no contexto do Complexo Principal de Histocompatibilidade (MHC), peptídeos não relacionados, provenientes de um mesmo organismo ou mesmo de organismos heterólogos. Este fenômeno já foi descrito em inúmeros trabalhos, embora os mecanismos que permitam este reconhecimento cruzado ainda não tenham sido completamente estabelecidos. O reconhecimento do complexo MHC:peptídeo (pMHC) pelo Receptor de Célula T (TCR) leva à lise da célula apresentadora, o que torna a reatividade cruzada alvo de profundo interesse em estudos que envolvem os mecanismos citotóxicos da resposta imune. Neste trabalho realizamos um estudo in silico da possível ocorrência de reatividade cruzada entre os epitopos virais PA224-233 (Influenza) e HBsAg28-39 (HBV) no contexto do MHC murino H-2Db. O complexo H-2Db:PA224-233 (DbPA224-233) possue estrutura depositada no Protein Data Bank (PDB) sob o código de acesso 1WBY, enquanto a estrutura do complexo DbHBsAg28-39 ainda não foi determinada. Utilizando o programa AutoDock 4 para realizar o docking do epitopo ao MHC e o pacote GROMACS para realizar a minimização de energia (EM) das estruturas geradas, conseguimos construir o complexo DbHBsAg30-39. O programa GRASP2 foi utilizado para as análises de topologia e distribuição de cargas do complexo. A comparação entre a estrutura 1WBY e o complexo gerado indicou forte correlação estrutural...

Estudo in silico das bases moleculares responsáveis pela reatividade cruzada entre epitopos virais restritos ao alelo HLA-A*02:01

Antunes, Dinler Amaral
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.543777%
A apresentação de peptídeos endógenos pelo Complexo Principal de Histocompatibilidade (MHC, do inglês Major Histocompatibility Complex) e seu reconhecimento pelos Linfócitos T Citotóxicos representa a etapa final de uma importante via intracelular. Esta via permite ao sistema imune realizar uma constante vigilância acerca do conteúdo citoplasmático de todas as células nucleadas do organismo, sendo um mecanismo central na defesa antitumoral e antiviral. A compreensão dos detalhes moleculares que levam um dado complexo peptídeo:MHC (pMHC) a estimularem uma população de linfócitos é vital para o desenvolvimento de vacinas e imunoterapias, tendo especial aplicação no entendimento da resposta imune ao Vírus da Hepatite C (HCV, do inglês Hepatitis C Virus). Em um trabalho publicado em 2008, Paraskevi Fytili e colaboradores avaliaram a imunogenicidade de um conjunto de variantes do epitopo imunodominante HCV-NS31073 (CV/INGVCWTV) frente a uma população de linfócitos previamente estimulada com o epitopo selvagem. Foram utilizadas tanto variantes naturais quanto sintéticas, tendo sido observado uma grande variação na produção de IFN-gama pelas células específicas contra o epitopo selvagem. O presente trabalho pretende avaliar esta variabilidade em um nível molecular...

Estudo in silico da reatividade cruzada entre epitopos de hantavírus

Rigo, Maurício Menegatti
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.822974%
Diariamente, o organismo humano é desafiado através da invasão de patógenos. No caso da invasão viral, o principal meio de defesa ocorre através do Receptor de Linfócito T (TCR), o qual interage com o peptídeo viral (epitopo) que é apresentado pelo Complexo Principal de Histocompatibilidade de classe I (MHC-I). Dada a imensidão de epitopos possíveis e a limitação do organismo em possuir um único TCR para reconhecer cada antígeno, o sistema imunológico desenvolveu o mecanismo de reatividade cruzada, através do qual um mesmo TCR pode reconhecer diferentes epitopos virais. Nesse trabalho nos propomos a estudar a seqüência da proteína de nucleocapsídeo (proteína N) de diferentes espécies do gênero Hantavírus através de uma abordagem in silico, utilizando ferramentas de imunoinformática. No primeiro trabalho (capítulo dois) apresentamos uma revisão sobre o uso de ferramentas de imunoinformática na resolução de problemas relacionados à imunogenicidade. No terceiro capítulo, analisamos a seqüência de aminoácidos da proteína N de 34 espécies do gênero Hantavírus. Nossos resultados mostraram que epitopos murinos localizam-se preferencialmente em áreas conservadas dentro do alinhamento de sequencias da proteína N. Duas regiões da proteína N – N94-101 e N180-188 - de três espécies virais – Sin Nombre (SNV)...

Geração e análise da imunogenicidade de plasmídeos contendo epítopos CD8 sub-dominantes expressos em Trypanosoma cruzi

Dominguez, Mariana Ribeiro
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Português
Relevância na Pesquisa
27.75576%
Durante a infecção experimental por Trypanosoma cruzi, a resposta imune adaptativa mediada por células CD8+ é direcionada a poucos epítopos imunodominantes e subdominantes. Em estudos anteriores, foi demonstrado que, em diferentes linhagens de camundongos, a imunização com plasmídeos ou proteínas recombinantes, que expressam epítopos CD8 imunodominantes, antecipa a resposta imune após o desafio e proporciona resposta imune protetora contra infecções letais com T.cruzi. Em nosso estudo atual, desenvolvemos a hipótese que também é possível gerar resposta imune protetora a partir de imunizações com plasmídeos que expressam epítopos subdominantes. Neste caso, esta resposta poderia se somar a resposta imune dominante ampliando o espectro da resposta imuno-protetora. Para testar nossa hipótese, nós tivemos que construir diferentes plasmídeos contendo a ORF do gene da proteína 2 de superfície de amastigota (asp-2) de T.cruzi contendo mutações que: i) retiraram os epítopos imunodominantes CD8 (VNHRFTLV para H-2Kb ou TEWETGQI para H-2Kk) ;ii) trocaram o epítopo imunodominante por epítopos sub-dominantes (TsKb-18 ANYDFTLV ou TsKb-20 ANYKFTLV). Além disso, também foi construído um plasmídeo contendo somente a porção P4-P7 (261° a 500° aminoácidos) da asp-2. Após a construção destes plasmídeos...

Caracterização dos epitopos e da estrutura secundaria da proteina do capsideo do Citrus tristeza virus e um diagnostico imunomolecular para Xystella fastidiosa; Epitope mapping and secondary struture characterization of Citrus tristeza virus coat protein and immunomolecular diagnosis to Xystella fastidiosa

Luis Antonio Peroni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.543777%
Este trabalho visou efetuar a identificação dos epitopos das prottnas recombinantes CB-22 e CB-104 do capsídeo do Cítrus tristeza vírus (CTV), reconhecidos pelos anticorpos monoclonais (MAb) produzidos por Stach-Machado e colaboradores (2000). Assim, os epitopos reconhecidos pelos MAbs 30.G.02 e 37.G.ll, correspondem às seqüências de aminoácidos NLHIDPTLI e TQQNAALNRDLF, localizadas nas posições 32 a 40 e 50 a 61 das proteínas recombinantes CB-22 e CB-104. O epitopo reconhecido pelo MAb 39.07 que apresenta especificidade apenas para a CB-104, homóloga aos isolados severos do CTV corresponde a seqüência TDVVFNSKGIGN, localizados na posição 120 a 131 da proteína. Estes dados corroboram com os ensaios de ELlSA, confirmando o MAb 30.G.02 como um anticorpo universal, atuando quer como anticorpo de captura ou de detecção em ELlSA Sandwich, uma vez que, seu epitopo é conservado em 87.2% dos isolados de CTV. O MAb 37.G.ll deve ser adotado apenas como anticorpo de detecção pois reconhece uma seqüência encontrada em 62,6% dos isolados, permitindo uma identificação ampla, sem efetuar a diferenciação de estirpes. O MAb 39.07 foi classificado como "forte", pois seu epitopo está presente em apenas 19,7% das seqüências...

Mapeamento de epitopos de prote??nas potencialmente imunog??nicas dos v??rus dengue tipos 1, 2 e 3 respons??veis pelo desencadeamento da resposta imune humoral

Simone, Thatiane Santos De
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
27.952598%
Este estudo apresenta os resultados da identifica????o de epitopos consecutivos respons??veis pelo desencadeamento da resposta imune humoral em todas as prote??nas estruturais (C, prM / M e E) e n??o-estruturais (NS1, NS2a, NS2b, NS3, NS4a, NS4b e NS5) dos v??rus dengue (DENV) tipos 1,2 e 3 circulantes no Brasil. A metodologia de s??ntese paralela de pept??deos (do ingl??s Spot synthesis) foi utilizada para a constru????o de uma biblioteca composta por 2007 pept??deos e, a tiragem utilizando pool de soros de pacientes com dengue, previamente confirmados atrav??s de t??cnicas laboratoriais, permitiu a identifica????o de 96 epitopos para os DENV-1, 103 epitopos para os DENV-2 e 106 epitopos para os DENV-3. Tais resultados foram comparados com m??todos computacionais que permitem a predi????o de regi??es imunog??nicas (DNASTAR e IEDB) e demonstrou que, apesar de serem considerados bons indicadores de antigenecidade de uma prote??na, os m??todos computacionais requerem mais do que um par??metro de predi????o para a confiabilidade dos resultados. Por sua vez, a s??ntese paralela provou ser altamente sens??vel e eficiente no mapeamento de epitopos consecutivos, permitindo a s??ntese em nano-escala de um grande n??mero de pept??deos, de forma simult??nea e reprodut??vel.. A fim de avaliar a capacidade em discriminar as infec????es causadas pelos sorotipos de dengue daqueles negativos para esta patologia...

Mapeamento de epítopos das proteínas estruturais VP1 e VP4 do vírus da hepatite A reconhecidos por células T

Patricia de Sousa Barbosa, Karla; Maria Paiva de Almeida, Alzira (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.822974%
A infecção por hepatite A é encontrada em todas as partes do mundo, e a alta prevalência está associada com pobres condições socioeconômicas a diversos padrões epidemiológicos. O mapeamento de epítopos do virus da hepatite A (HAV) pode contribuir com o desenvolvimento de uma vacina potencialmente segura contra o HAV e a identificação de moléculas que se ligam ao HLA é importante para compreensão da função molecular do sistema imune e para o desenvolvimento de vacinas. O objetivo do presente trabalho foi identificar epítopos de células T nas proteínas estruturais VP1 e VP4 do vírus da hepatite A utilizando amostras de voluntários do grupo de vacinado ou do grupo de infectados naturalmente pelo HAV. Para mapear os epítopos imunodominantes, setenta peptídeos (15 aminoácidos cada, sobreposição de 11) foram sintetizados, cobrindo os 345 aminoácidos (aa) da proteína VP1 e os 23 aa da proteína VP4, da cepa HM-175. Esses peptídeos foram testados por ELISPOT com PBMCs de voluntários dos dois grupos. Nossos resultados revelaram que 18 peptídeos de VP1 foram reativos nos dois grupos, entretanto, no grupo vacinado os peptídeos mais imunogênicos foram distribuídos nas posições de aminoácidos 33-47...

Desenvolvimento de peptídeos recombinantes epítopos específicos do Rhipicephalus (Boophilus) microplus selecionados por bibliotecas de Phage Display; Development of epitope specific recombinant peptides of the Rhipicephalus (Boophilus) microplus selected by Phage Display libraries

Prudencio, Carlos Roberto
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.822974%
Os carrapatos tem provocado significativas perdas econômicas na produção animal mundial na ordem de bilhões de dólares anuais. Embora vários antígenos específicos tenham sido empregados em testes vacinais, nenhum tem propiciado controle eficaz, sendo necessária a identificação de novos antígenos, bem como de novas estratégias vacinais. A tecnologia de Phage Display tem sido amplamente empregada no mapeamento de estruturas antigênicas as quais tem servido como base para o desenvolvimento de vacinas moleculares e representa uma alternativa as metodologias tradicionais. No presente trabalho, utilizou-se a tecnologia para o mapeamento de epítopos do Rhipicephalus (Boophilus) microplus e, para validar os peptídeos selecionados como potencial imunógenos, foi adotado um processo com múltiplas etapas de caracterização dos clones previamente aos ensaios clínicos. Esta estratégia foi estabelecida com o objetivo de reduzir o número de clones a ser testados em bovinos como imunógenos candidatos. Foram utilizadas para a seleção seis bibliotecas distintas de peptídeos randômicos expressados em bacteriófagos filamentosos e sete estratégias de seleção contra as imunoglobulinas (IgY) purificadas de soro hiperimune de galinhas imunizadas com proteínas totais de larvas e adultos de Rhipicephalus (Boophilus) microplus. As seqüências do DNA correspondente aos insertos dos fagos selecionados foram seqüenciados...

Avaliação de epitopos na proteina do capsideo de isolados do virus da tristeza dos citros (CTV)

Elaine Aparecida Justino-Kuga
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/1999 Português
Relevância na Pesquisa
27.875574%
Estudos preliminares sobre a localização de epítopos na proteína do capsídeo (CP) de três isolados de CTV ('Pêra IAC', 'Pêra CB-22' e 'Pêra CB-104') foram realizados em três etapas. Na primeira, foi realizada a amplificação de oito regiões distintas do gene da CP, codificantes para três regiões Nterminais (aa 1 até 70; aa 1 até 120; aa 1 até 170), três regiões C-terminais (aa 70 até 223; aa 120 até223; aa 170 até 223) e duas regiões internas da CP (aa 37 até 67 e aa 64 até 94) onde haviam sido determinadas diferenças significativas entre as CPs dos três isolados. Na segunda etapa, foram avaliadas duas estratégias para expressão dos peptídeos de interesse: clonagem em vetor de expressão através de ligação AT (vetor Pinpoint TM Xa-1 T, Promega) e clonagem das seqüências alvo em vetores do sistema de expressão pET. O vetor Pinpoint TM Xa-1 T, carreando como inserto o gene inteiro da CPCTV, obtido como produto de PCR após amplificação do cDNA dos três isolados, transformou células competentes de E. coli JM109, mas após indução com IPTG, não houve expressão da proteína de fusão esperada. Os vetores do sistema pET, após ligação das seqüências alvo, não transformaram células competentes de E. coli BL21(DE3)pLysS. Na terceira etapa...

Mapeo computacional de epítopos de células B presentes en el virus del dengue

Isea,Raúl
Fonte: Instituto Nacional de Higiene Rafael Rangel Publicador: Instituto Nacional de Higiene Rafael Rangel
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.543777%
Dengue es una infección viral de importancia en salud pública. El desarrollo de una vacuna va a depender del conocimiento de aquello epítopos que neutralicen la infección y por ello, se generaron e identificaron computacionalmente aquellos epítopos lineales consenso de células B presentes en el virus del dengue, a partir de los datos depositados en la base de datos Immune Epitope Database (IEDB). Posteriormente, se agruparon en bloques de ocho aminoácidos por cada serotipo mediante el programa Nomad, y cada uno de ellos fue reevaluado con el programa BepiPred para determinar su antigenicidad. Se lograron postular 172 de los 1.239 obtenidos en la IEDB.