Página 1 dos resultados de 89 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Análise química e avaliação da atividade antiviral de hypericum connatum lam.; Chemical analysis and evaluation of the antiviral activity of Hypericum connatum Lam

Fritz, Daniela
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.564143%
Plantas da família Guttiferae apresentam diversas atividades biológicas sendo Hypericum o gênero mais importante devido às atividades antidepressiva, antibacteriana e antiviral de algumas espécies. Hypericum connatum, utilizado no sul do Brasil para o tratamento de feridas de boca, demonstrou atividade contra o lentivírus, responsável pela imunodeficiência felina. Objetivo: isolar e identificar as substâncias majoritárias de H. connatum e testar a atividade de extratos obtidos das partes aéreas e raízes e das substâncias isoladas frente a duas cepas do herpesvírus simples tipo 1 (HSV-1). Método: foram obtidos frações nhexano, diclorometano e metanol e extratos bruto, aquosos a diferentes temperaturas e hidro-etanólico das partes aéreas e raízes. As frações n-hexano e metanólica das partes aéreas foram submetidas à coluna cromatográfica para o isolamento de substâncias. Os extratos e substâncias isoladas foram testados frente ao HSV-1, cepas KOS e ATCC-VR733. Determinou-se a concentração máxima não tóxica (CMNT) à célula e a concentração que provoca alteração morfológica em 50% das células (CC50) pela técnica da alteração morfológica celular, utilizando-se células VERO, linhagem ATCC CCL-81. A avaliação da atividade antiviral foi realizada em placas de microtitulação e medida pela inibição do efeito citopático (ECP) provocado pelo vírus. Resultados e Conclusões: da fração n-hexano foi isolado hiperbrasilol B...

Estudo da constituição química de hypericum carinatum (guttiferae) e avaliação da atividade inseticida de hypericum polyanthemum; Study of chemical constituints from Hypericum carinatum (Guttiferae) and insecticidal activity value from Hypericum polyanthemum

Albring, Daniela Vicentini
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.991501%
O gênero Hypericum, família Guttiferae, engloba uma grande variedade de espécies, tendo para várias delas relatos de uso popular na terapêutica. Na região sul do Brasil ocorrem cerca de 20 espécies. Algumas delas vêm sendo estudadas e compostos de interesse farmacológico vêm sendo obtidos. Desta forma, para aprofundar estudos pré-existentes, deu-se continuidade à análise química de Hypericum carinatum e a investigação do potencial inseticida de Hypericum polyanthemum, ambas espécies nativas do RS. A partir do extrato hexânico de Hypericum carinatum, foram isolados e identificados, por métodos espectroscópicos, o derivado de floroglucinol uliginosina B e as benzofenonas carifenona A e carifenona B, as duas últimas de ocorrência restrita a esta espécie até o momento. Os demais compostos, isolados em menor quantidade, foram insuficientes para identificação espectroscópica.Da fração acetato de etila desta mesma espécie, dois flavonóides foram identificados, um deles o hiperosídeo, confirmado por CCD comparativa com padrão, e quercitrina, identificada por RMN 1H. Nos experimentos para avaliação da atividade inseticida foi utilizado o inseto Dysdercus peruvianus, uma praga do algodoeiro. Testes realizados com o extrato hexano de Hypericum polyanthemum demonstraram uma potencial atividade inseticida...

Análise química, avaliação da atividade antioxidante e obtenção de culturas in vitro de espécies de hypericum nativas do Rio Grande do Sul; Chemical analysis, evaluation of the antioxidant activity and development of in vitro cultures of Hypericum species native of Rio Grande do Sul

Bernardi, Ana Paula Machado
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.564143%
Aproximadamente vinte espécies do gênero Hypericum (Guttiferae) têm ocorrência natural no Brasil, e concentram-se principalmente na região Sul do País. Considerando a importância deste gênero como fonte de substâncias com variadas atividades biológicas, tais como analgésica, antidepressiva, antimicrobiana, antiviral, antiproliferativa, entre outras, o presente trabalho teve como objetivos analisar a constituição química e o potencial antioxidante de espécies de Hypericum, desenvolver protocolos para manutenção de algumas espécies nativas através de culturas de tecidos e células e validar metodologia para quantificação de benzopiranos em H. polyanthemum proveniente de cultivo a campo, in vitro e aclimatizado. Utilizando-se métodos cromatográficos e espectroscópicos, foram isolados e identificados o ácido fenólico ácido 5-O-cafeoil-1-metoxi-quínico e os flavonóides 3,7-dimetil-quercetina, 3-Ometil- quercetina, I3,II8-biapigenina, guaijaverina, isoquercitrina e hiperosídeo, todos derivados da quercetina e obtidos da fração acetato de etila das partes aéreas de H. ternum. Ainda desta espécie, porém da fração n-hexano das raízes, obteve-se o derivado de floroglucinol uliginosina B. De H. myrianthum foram isolados e identificados os flavonóides quercetina e hiperosídeo...

Efeito de hypericum caprifoliatum cham. & schltdl. (guttiferae) sobre contrações em íleo isolado de cobaio induzidas por diferentes agonistas; Effect of Hypericum caprifoliatum Cham & Schltdl (Guttiferae) on isolated guinea pig ileum serotonin response

Viana, Alice Fialho; Heckler, Ana Paula Machado; Von Poser, Gilsane Lino; Langeloh, Augusto; Rates, Stela Maris Kuze
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.564143%
Na última década, o gênero Hypericum ganhou repercussão mundial devido à utilização de Hypericum perforatum para obtenção de medicamentos antidepressivos. Por esta razão, a maioria dos estudos com outras espécies do gênero centra-se nesta atividade. Porém, um dos usos populares de espécies de Hypericum nativas do sul do Brasil é no tratamento de problemas gastrintestinais, inclusive como antiespasmódico. Neste trabalho, foi avaliado o efeito de uma das espécies de Hypericum nativas do Rio Grande do Sul, H. caprifoliatum, sobre as contrações induzidas por agonistas em íleo isolado de cobaio. (Continnuação) Foi investigado o efeito de um extrato ciclo-hexano purifi cado (isento de clorofi la e ceras), nas concentrações de 1, 3, 10 e 30 mg/mL, sobre curvas cumulativas de acetilcolina, histamina, potássio e serotonina (10-7 a 10-4 M). Na concentração de 30 mg/mL o extrato inibiu totalmente as contrações induzidas por todos os agonistas. Na concentração de 10 mg/mL, o extrato apresentou efeito antagonista nãocompetitivo de serotonina, reduzindo a contração máxima induzida por serotonina em cerca de 50 %. A resposta contrátil aos outros mediadores não foi alterada. Estes resultados indicam que espécies de Hypericum do sul do Brasil podem ser uma perspectiva interessante na busca de moléculas com atividade sobre a motilidade gastrintestinal.; In the last decade the genus Hypericum has achieved worldwide recognition due to the therapeutic value of H. perforatum as an antidepressant drug. Consequently this activity is the most investigated one. However...

Antinociceptive activity of Hypericum caprifoliatum and Hypericum polyanthemum (Guttiferae)

Viana, Alice Fialho; Heckler, Ana Paula Machado; Fenner, Raquel; Rates, Stela Maris Kuze
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%

Benzofenonas em guttiferae e perfil fitoquímico dos extratos lipofílicos de clusia criuva, clusia fluminensis e hypericum carinatum

Silva, Flávia Corvello da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.761387%
O uso de plantas para o tratamento e alívio de sintomas é prática comum e crescente, sendo tão antigo quanto a espécie humana. A família Guttiferae, composta por 1200 espécies distribuídas em 50 gêneros e 6 subfamílias, apresenta grande variedade de constituintes bioativos, dentro os quais estão as benzofenonas. O gênero Hypericum possui 20 nativas do Brasil, como H. carinatum Griseb, que apresenta relatos na literatura da presença de benzofenonas. O gênero Clusia possui 67 espécies nativas no país. Dentre as classes de substâncias descritas para o gênero estão as benzofenonas, sendo encontradas em C. fluminensis Planch. & Triana. Para C. criuva Cambess, há na literatura apenas um estudo descrendo a presença de flavonóides glicosilados. Objetivou-se neste trabalho relatar as benzofenonas que ocorrem em Guttiferae, realizar a análise qualitativa dos extratos hexânicos H. carinatum, C. criuva e de C. fluminensis e investigar a presença de benzofenonas em C. criuva. Para tanto, foi realizada uma revisão bibliográfica na base de dados Scopus e, para a realização do perfil fitoquímico, efetuou-se a maceração das plantas para a obtenção dos extratos e se procedeu a análise cromatográfica em CCD e CLAE. Foram relatados na literatura 107 benzofenonas distribuídas em 64 espécies e 3 subfamílias...

Isolamento e avaliação biológica de compostos fenólicos de espécies de hypericum nativas do sul do Brasil

Haas, Juliana Schulte
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%
Espécies de Hypericum (Guttiferae) são mundialmente reconhecidas por seus efeitos farmacológicos, destacando-se H. perforatum pela atividade antidepressiva. O estudo com espécies brasileiras vem apresentando resultados promissores. Hypericum polyanthemum e H. caprifoliatum mostraram efeito antinociceptivo, enquanto H. caprifoliatum mostrou atividade do tipo antidepressiva. Além disso, verificou-se atividade de H. polyanthemum sobre o carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus. Para essas espécies, é descrita a presença de benzopiranos, derivados de floroglucinol e flavonóides. Objetivos: Isolar compostos fenólicos lipofílicos de H. polyanthemum e o flavonóide hiperosídeo de H. caprifoliatum, assim como avaliar atividades biológicas de algumas dessas substâncias. Materiais e Métodos: Realizou-se a análise química através de técnicas cromatográficas (CC, CCD) e espectroscópicas (1H e 13C RMN). Hiperosídeo foi avaliado nos seguintes modelos comportamentais: potenciação do sono barbitúrico, atividade locomotora espontânea, placa quente, contorções induzidas por ácido acético e natação forçada. O efeito antinociceptivo de isobutiril-5,7-dimetóxi-2,2-dimetilbenzopirano (HP1), 7-hidróxi-6-isobutiril-5-metóxi-2...

Efeito de hypericum caprifoliatum cham. & schltdl. (guttiferae) no modelo preditivo de depressão estresse crônico moderado e imprevisível, associado à natação forçada

Silva, Mariana de Andrade Pranke da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%
O gênero Hypericum tem sido amplamente estudado e o nosso grupo tem demonstrado que espécies nativas do sul do Brasil têm apresentado atividade do tipo antidepressiva e antinociceptiva em roedores. Hypericum caprifoliatum mostrou resultados promissores no teste do nado forçado (NF). O estresse crônico tem sido proposto como um modelo de depressão em animais, induzindo um aumento no tempo de imobilidade no NF. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do tipo antidepressivo de um extrato n-hexânico purificado de Hypericum caprifoliatum (HCP) em ratos submetidos ao Estresse Crônico Moderado e Imprevisível (ECMI) seguido pelo nado forçado. A extração do material vegetal seco e triturado foi realizada com n-hexano por maceração durante 24 ou 48 horas, seguida de filtração e evaporação do solvente sob pressão reduzida à 45°C. Ratos Wistar, machos (280 g) foram submetidos ao estresse por 40 dias. Estressores foram aplicados em momentos diferentes do dia, sem seguir uma determinada sequência, tornando o teste imprevisível. Apenas um estressor foi usado cada dia. No 41º dia, 24h após a última sessão de estresse crônico, os animais foram expostos ao nado forçado durante 15 minutos (pré-teste). Imediatamente...

Preliminary studies of Mammea americana L. (Guttiferae) bark/latex extract point to an effective antiulcer effect on gastric ulcer models in mice

Toma, W.; Hiruma-Lima, C. A.; Guerrero, R. O.; Brito, ARMS
Fonte: Urban & Fischer Verlag Publicador: Urban & Fischer Verlag
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 345-350
Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%
Plant extracts are some of the most attractive sources of new drugs and have shown promising results for the treatment of gastric ulcers. Several folk medicinal plants and herbs have been used to treat gastrointestinal disorders, including gastric ulcers. Mammea americana L. (Guttiferae) fruit is very common in the diet of the population of northern South America. Our research interest in this plant arose because of its potential medicinal value as a tonic and against stomachache, as used in folk medicine. In this paper we evaluated three different extracts (ethanolic/EtOH, methanolic/MeOH and dichloromethane/DCM) obtained from M. americana L., for their ability to protect the gastric mucosa against injuries caused by necrotizing agents (0.3 M HCI/60% EtOH), hypothermic restraint stress, nonsteroidal anti-inflammatory drugs (NSAID, indomethacin) and pylorus ligation. In the HCI/EtOH-induced gastriculcer model, EtOH and DCM extracts demonstrated significant inhibition of the ulcerative lesion index by 54% (12.0 +/- 2.6 mm) and 86% (3.7 +/- 1.8 mm), respectively, in relation to the control value (26.0 +/- 1.4 mm) (p < 0.000 1). In the NSAID/cholinomimetic-induced lesion model, both EtOH and DCM extracts showed antiulcerogenic effects with significant reduction in the damage to these gastric lesions of 36% (8.3 +/- 2.0 mm) and 42% (7.5 +/- 1.4 mm)...

Cultivo in vitro, crescimento e floração in vivo de especies de Clusia L. (Guttiferae)

Emilia Ordones Lemos Saleh
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/1999 Português
Relevância na Pesquisa
27.564143%
As espécies do gênero Clusia L. (Guttiferae) se caracterizam por produzir compostos do metabolismo secundário de comprovada atividade microbicida. Para facilitar o estudo e caracterização destes compostos secundários procurou-se identificar respostas fisiológicas relacionadas a sua produção. A primeira parte deste estudo envolveu o estabelecimento de um protocolo padrão para cultura invitro de espécies nativas deste gênero. A segunda parte do estudo tratou da influência do fotoperíodo na floração de C. nemorosa e C. fluminensis. C. nemorosa foi a espécie escolhida como padrão para ocultivo in vitro. Estudos de germinação em condições controladas permitiram a obtenção de material jovem e de fácil assepsia. As folhas jovens de plantas germinadas em laboratório e crescidas em casa-de-vegetação foram a melhor fonte de explantes para ocultivo in vitro. Testes com combinações de fitorreguladores para formação de calo em três espécies permitiram escolher combinações com duas finalidades distintas: ANA x BA, capaz de formar calos com exsuda to e2,4-D x BA capaz de formar calos friáveis. Ocultivo de raízes em meio líquido foi favorecido em meio nutritivo B5 com 2,Omg/L de ANA. Os estudos de fotoperíodo levaram à caracterização de C. nemorosa como uma espécie de dias longos...

Contribuições a quimica das recompensas florais de Clusia e Tovomitopsis (Guttiferae); Contributions to the chemistry of the floral rewards of clusia and tovomitpsis (Guttiferae)

Samisia Maria Fernandes Machado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
27.564143%
Este trabalho tem como objetivo principal dar continuidade aos estudos fitoquímicos das resinas florais de espécies do gênero Clusia e expandir estes estudos ao gênero Tovomitopsis, ambos pertencentes à família Gittiferae. Os resultados e discussões foram divididos em quatro capítulos. O primeiro capítulo refere-se ao estudo das resinas florais das espécies C. hilariana branca masculina e C. insignis masculina, cultivadas em Campinas/SP, C. scrobiculata hermafrodita procedente da Amazônia e T. saldanhae, espécie rara procedente do sudoeste do Brasil. Este estudo resultou no isolamento de 7 benzofenonas poliisopreniladas das quais 4 são inéditas. O isolamento desta classe de metabólitos secundários na resina floral de T. saldanhae indicou que as resinas florais como recompensa em ambos os gêneros surgiram antes da separação destes, sendo esta uma contribuição valiosa na escala evolutiva desta família. O segundo capítulo relata a composição química dos exsudatos estigmáticos das flores masculinas com pistilóides das espécies C. renggerioides, C. paralicola, C. weddelliana e das flores femininas das espécies C. spiritu-sanctensis e C. panapanari, todas pertencentes à seção Cordylandra. As análises de CG/EM dos exsudatos estigmáticos metilados mostraram que estes são compostos por ácidos graxos de cadeia longa. Esta composição permitiu sugerir o mecanismo químico pelo qual estes ácidos participam do processo de polinização das clúsias. O terceiro capítulo refere-se à proposta de uma rota sintética...

Contribuições a quimica das recompensas florais de Guttiferae (Clusia) e Orchidaceae (Maxillariinae); The chemical contribution to floral rewards of Guttiferae (Clusia) and Orchidaceae (Maxillariinae)

Mirele Sanches Fernandes Lapis
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/03/2005 Português
Relevância na Pesquisa
27.761387%
Este trabalho teve como objetivo elucidar algumas interações ecológicas de espécies de Orchidaceae e Guttiferae. No primeiro capítulo, é descrita a determinação da composição química das fragrâncias florais de cinco espécies de orquídeas pertencentes ao complexo Maxillaria madida (M. juergensii, M. madida, M. vernicosa, M. ferdinandiana e M. pachyphylla), através da técnica de headspace dinâmico e análise por CG/EM. Monoterpenóides e sesquiterpenóides não oxigenados são os principais compostos voláteis emitidos e provavelmente responsáveis pela atração dos insetos polinizadores. No segundo capítulo, demos continuidade ao estudo da composição química do látex dos frutos de C. grandiflora iniciado por Cláudio A. G. da Câmara. Este estudo resultou no isolamento de 3 compostos, sendo 2 inéditos e derivados do ácido cis-d-tocotrienólico. Estes compostos quando submetidos ao teste em CCD com b-caroteno, apresentaram propriedades antioxidantes. No último capítulo deste trabalho, é apresentada a análise da composição química das resinas florais do híbrido interespecífico de C. weddelliana X paralicola, comparada com a das resinas florais de seus parentais. Observou-se que todos os compostos isolados também estão presentes nas espécies genitoras...

Catálogo sistemático dos pólens das plantas arbóreas do Brasil Meridional: III - Theaceae, Marcgraviaceae, Ochnaceae, Guttiferae e Quiinaceae

Barth,Ortrud Monika
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1963 Português
Relevância na Pesquisa
27.564143%
Weitere fuenf Familien werden in diesem 3. Teil des Katalogs der Baumpollen Suedbrasiliens auf ihre Pollenkoerner hin untersucht. Es handelt sich dabei um die Theaceae, Marcgraviaceae, Ochnaceae, Guttiferae und Quiinaceae. Phyllogenetisch schliessen sich diese Fainilien an die Dlleniaceae an. Die Pollenkoerner von Laplacea (Theaceae) unterscheiden sich deutlich von allen der anderen untersuchten Familien. Sie sind dreiporig und haben eine mit Stacheln besetzte Oberflaeche. Bei Marcgravia polyantha und Noranthea brasiliensis (Marcgraviaceae) stossen wir auf Pollenkoerner mit je drei Colpori. Beide Arten lassen sich aber durch ihre verschiedene Oberflaechenstruktur unterscheiden. Ouratea parviflora (Ochnaceae) hat sehr aehnliche Pollenkoerner wie Noranthea brasiliensis, mit drei Colpori, jedoch gleichzeitig auch andere mit vier Colpori. Unter den Guttiferae finden wir eine eigenartige Form bei Kielmeyera, deren Pollenkoerner alle in Tetraden auftreten. Das einzelne Korn hat wieder grosse Aehnlichkelt mit dem von Caryocar brasiliense (Caryoearaceae). Calophyllum brasiliense und Rheedia gardneriana unterscheiden sich erstens durch den groesseren Durchmesser der Koerner bei C. brasiliense und zweitens durch eine feinere Oberflaechenstruktur bei R...

Anti-inflammatory and analgesic activities of Hypericum brasiliense (Willd) standardized extract

Perazzo,Fábio F.; Lima,Leonardo M.; Padilha,Marina de Mesquita; Rocha,Leandro M.; Sousa,Pergentino J. C.; Carvalho,José Carlos T.
Fonte: Sociedade Brasileira de Farmacognosia Publicador: Sociedade Brasileira de Farmacognosia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%
The anti-inflammatory and antinociceptive activities of the standardized leaves extract (HBSE) of Hypericum brasiliense (Guttiferae) were evaluated in animal models. Male Wistar rats were treated with H. brasiliense extract (50, 250 and 500 mg/kg, p.o.) in 3% Tween 80 0.9% saline solution. The treatment of the edema induced by carrageenin with HBSE (500 mg/kg) showed significant inhibition when compared to the control group. At this dose, the edema decreased by 31.25% in the third hour after treatment (edema peak), but the dose of 50 mg/kg has inhibited the edema by 53.13% (p < 0.05). At the dose of 50 mg/kg, the decrease of the edema induced by dextran was similar to that caused by cyproheptadine. The decrease of the formation of granulomatous tissue (6.6%) was comparable to the control group. The HBSE inhibited the abdominal constrictions induced by acetic acid. At a dose of 50 mg/kg, the inhibition of the abdominal constrictions (46.4%) was comparable to that produced by indomethacin (42.9%). A dose of 250 mg/kg inhibited these constrictions by 70.66% when compared to control (p < 0.001). In the hot-plate test, an increase in the latency time was observed at a 50 mg/kg dose. These data suggest that HBSE has anti-inflammatory activity on acute process...

The complete assignment of ¹H- and 13C-NMR of prenylated xanthones from Tovomita spp. (Guttiferae)

Nagem,Tanus Jorge; Werle,Alceni Augusta; Carvalho,Mário Geraldo de; Mesquita,Antônio Augusto Lins
Fonte: Sociedade Brasileira de Química Publicador: Sociedade Brasileira de Química
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1997 Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%
The ¹H-and 13C-NMR spectral data of 1,6-dihydroxy-5-(3-methylbut-2-enyl)-6’,6’-dimethyl-pyrano(2’,3’;7,8)-6",6"-dimethyl-pyrano(2",3";3,2) xanthone and 1,3,6-trihydroxy-6’,6’-dimethyl-pirano(2’,3’;7,8)-2,5-di-(3-methylbut-2-enyl)xanthone have been unambiguously assigned by the analysis of homonuclear (¹H-¹H-COSY) and heteronuclear [¹H-13C-COSY: modulated with ¹J CH and nJ CH (n = 2 and 3, COLOC)] shift-correlated and NOE difference spectra.

Xanthones from Vismia latifolia

Santos,Marcelo H. dos; Nagem,Tanus J.; Silva,Marilda C. da; Silva,Luiz G. F. e
Fonte: Sociedade Brasileira de Química Publicador: Sociedade Brasileira de Química
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2000 Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%
A new xanthone,1,4,8-trihydroxyxanthone (1,4,8-trihydroxy-9H-xanthen-9-one), was isolated from the roots of Vismia latifolia (Guttiferae). Four other known xanthones were isolated: 1,5-dihydroxy-8-methoxyxanthone, 1,7-dihydroxyxanthone, 1,6-dihydroxy-7-methoxyxanthone and 1,3,5,6-tetrahydroxyxanthone. The last two compounds were isolated for the first time from a Vismia species. The structures were established by UV, IR, MS, 1D and 2D NMR spectroscopic techniques.

Evaluation of gastric anti-ulcer activity in a hydro-ethanolic extract from Kielmeyera coriacea

Goulart,Yara Cavalcante Fortes; Sela,Vania Ramos; Obici,Simoni; Martins,Juliana Vanessa Colombo; Otobone,Fernanda; Cortez,Diogenes Aparicio; Audi,Elisabeth Aparecida
Fonte: Instituto de Tecnologia do Paraná - Tecpar Publicador: Instituto de Tecnologia do Paraná - Tecpar
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2005 Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%
The antiulcer activity of a hydro-ethanolic extract prepared from the stems of Kielmeyera coriacea Mart. (Guttiferae) was evaluated in rats employing the ethanol-acid, acute stress and Indomethacin models to induce experimental gastric ulcers. Treatment with K coriacea hydro-ethanolic extract provided significant antiulcer protection in the ethanol-acid and Indomethacin models, but not in the acute stress model. These results suggested that the K coriacea hydro-ethanolic extract increased resistance to necrotizing agents, providing a direct, protective effect on the gastric mucosa.

Noncytotoxic and Antitumour-Promoting Activities of Garcinia Acid Esters from Garcinia atroviridis Griff. ex T. Anders (Guttiferae)

Mackeen, Mukram M.; Mooi, Lim Y.; Amran, Mohidin; Mat, Nashriyah; Lajis, Nordin H.; Ali, Abdul M.
Fonte: Hindawi Publishing Corporation Publicador: Hindawi Publishing Corporation
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%
The in vitro antitumour-promoting, cytotoxic, and antioxidant activities of two ester derivatives of garcinia acid, that is, 2-(butoxycarbonylmethyl)-3-butoxycarbonyl-2-hydroxy-3-propanolide (1) and 1′,1′′-dibutyl methyl hydroxycitrate (2), that had been previously isolated from the fruits of Garcinia atroviridis Griff. ex T. Anders (Guttiferae), were examined. Based on the inhibition of Epstein-Barr virus early antigen (EBV-EA) activation, compound 1 (IC50: 70 μM) showed much higher (8-fold) antitumour-promoting activity than compound 2 (IC50: 560 μM). In addition, both compounds were nontoxic towards CEM-SS (human T-lymphoblastic leukemia) cells (CD50: >100 μM), Raji (human B-lymphoblastoid) cells (CD50: >600 μM), and brine shrimp (LD50: >300 μM). Although the antitumour-promoting activity of compound 1 is moderate compared with the known antitumour promoter genistein, its non-toxicity suggests the potential of compound 1 and related structures as chemopreventive agents. The weak antioxidant activity displayed by both compounds also suggested that the primary antitumour-promoting mechanism of compound 1 did not involve oxidative-stress quenching.

Xanthones and other constituents of Vismia parviflora

Nagem, Tanus Jorge; Oliveira, Fernando Faustino de
Fonte: Universidade Federal de Ouro Preto Publicador: Universidade Federal de Ouro Preto
Tipo: Artigo publicado em periodico
Português
Relevância na Pesquisa
27.243625%
Vismia parviflora, planta da fam?lia Guttiferae, ? uma esp?cie da tribo Vismeae encontrada na regi?o de Ouro Preto MG. Dos extratos benz?nico e etan?lico dos galhos e etan?lico dos frutos de um especimen desta planta, cromatografados em s?lica gel, foram isolados sitosterol, ?cido betul?nico, lupeol, friedelina, ?-friedelinol, ?cido chiqu?mico, ?cido 3,4-diidroxibenz?ico, uercet-ina e as antraquinonas madagascina, ?cido crisof?nico, vismiaquinona-A e vismiaquinona-C, al?m das xantonas 1,7-diidroxixantona e 1,5-diidroxi-8-metoxixantona. Estas subst?ncias tiveram suas estruturas elucidadas com base nos seus dados espectrom?tricos de IV, UV, EM e RMN de 1H e 13 C uni-(1D) e bidimensional-(2D). ____________________________________________________________________________________________________; ABSTRACT: The stems and fruits of Vismia parviflora have been shown to contain sitosterol, betulinic acid,lupeol, friedelin, ?-friedelinol, shikimic acid, 3,4-dihydroxybenzoic acid, quercetin, 1,7-dihy-droxyxanthone, 1,5-dihydroxy-8-methoxyxanthone, madagascine, chrysophanic acid, vismiaqui-none-A and its isomer vismiaquinone-C. The structures of these compounds have been elucidated by using spectroscopic data as MS, UV, IR, one- and two-dimensional NMR.

Biologia de reprodução de especies de Kielmeyera (Guttiferae) de cerrados de Brasilia, DF

Paulo Eugenio A. M. Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1986 Português
Relevância na Pesquisa
27.564143%
O presente estudo analisa a biologia de reprodução sexuada de duas espécies arbóreas de Kielmeyera (Guttiferae), K. coriacea e K.speciosa. Foram estudados aspectos da polinização, dispersção e estabelecimento das plantas de forma a caracterizar a reprodução e sua eficiência nas condições de cerrado. O trabalho de campo foi realizado na Reserva Biológica de Águas Emendadas (RBAE), Brasília, DF ('15GRAUS'32'S ' '15GRAUS'38'S e '47GRAUS'33'W ' '47GRAUS'17'W), onde as espécies são simpátricas. O período de estudo foi de março de 1984 a janeiro de 1986. As espécies florescem assincronicamente na área e praticamente não existe sobreposição entre os períodos de floração. K. coriacea floresce no início da estação chuvosa (out-dez) e K. specisosa no final das chuvas (mar-mai). Ambas as espécies apresentem um padrão longo de floração, com duração de até quatro semanas e um número de flores abertas por dia da ordem de dezenas. As flores de ambas as espécies são semelhantes em termos estruturais. Podem ser caracterizadas como promíscuas, abertas em forma de prato e com o polem, não protegido, exposto no centro da flor. As flores não produzem néctar e o polém é a única reconpensa para os visitantes. Entra as flores que utilizam polem como reconpensa...