Página 1 dos resultados de 279 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Implantes endoósseos com carga imediata: avaliação clínica e biomecânica

Nicolau, Pedro Miguel Gomes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
624.4178%
Antes do protocolo convencional de Bränemark, os implantes dentários eram colocados em carga logo após a cirurgia, porque se considerava que esta seria uma forma de prevenir a reabsorção óssea do rebordo alveolar. A interposição de um tecido fibroso entre o osso e o implante era a forma ideal de mimetizar o ligamento periodontal. Contrariamente a todos os estudos experimentais da época, Bränemark mostrou que a união directa do osso à superfície do implante era possível e desejável, desde que houvesse um período inicial de cicatrização sem carga e com os implantes mantidos a nível submucoso. Segundo o seu protocolo, a osteointegração requeria um período de pelo menos 3 meses na mandíbula e de 5 a 6 meses na maxila antes de ser efectuada carga oclusal. Desde então, a osteointegração implantar tem-se revelado um sucesso, embora a necessidade deste longo período de cicatrização tenha sido sempre posta em causa. Este protocolo tem sido confrontado por vários outros com apenas um tempo cirúrgico, não tendo sido encontradas diferenças entre estes. Também o tempo de cicatrização foi consideravelmente reduzido em vários estudos sem que isso afectasse o sucesso dos implantes dentários. Actualmente, o procedimento habitual...

Estudo de novas formulações para regeneração óssea em defeitos de dimensão crítica

Palma, Paulo Jorge Rocha da
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
754.61914%
Estudo de novas formulações para regeneração óssea em defeitos de dimensão crítica Paulo Jorge Rocha da Palma Coimbra 2009 Resumo: Regenerar o osso perdido ou reabsorvido, é uma das grandes preocupações e desafios do Médico Dentista, necessitando muitas vezes da aplicação de um Biomaterial que permita uma boa regeneração óssea e tecidular. Com o objectivo de promover modalidades biológicas que possam estimular a regeneração óssea, têm vindo a ser desenhadas várias estratégias biomiméticas recorrendo à utilização de materiais o mais análogos possíveis à matriz óssea, culminando com o desenvolvimento de matrizes minerais naturais, enriquecidas com moduladores biológicos. Nesta perspectiva e deste esforço de optimização, surgiu um material particulado que representa a combinação de uma matriz mineral anorgânica de origem bovina (ABM) à qual está ligado, irreversivelmente, um peptídeo sintético (P-15). Este petídeo é um análogo da sequência existente no colagénio tipo I, 766GTPGPQGIAGQRGVV780, especificamente envolvido na estimulação da migração, adesão e proliferação celular de osteoblastos e fibroblastos, ou seja, no domínio da ligação celular. Recentemente e numa tentativa de melhorar o manuseamento clínico dos materiais...

Estudo, in vivo, de uma hidroxiapatite de arquitectura optimizada

Martins, Orlando Paulo Moreira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
643.72227%
A Medicina Dentária é uma área em constante evolução, tentando acompanhar as expectativas estéticas e funcionais de uma sociedade cada vez mais exigente. Neste sentido há, inúmeras vezes, a necessidade de estimular a regeneração do tecido ósseo em locais onde este se perdeu ou reabsorveu. Uma das formas de o conseguir consiste na utilização de biomateriais de substiutição óssea que permitam a formação, o mais rapidamente possível, de um tecido ósseo com qualidade. O autoenxerto continua a ser, devido às suas características e capacidades, o material de enxerto ósseo ideal. A sua obtenção está, no entanto, associada a uma segunda cirurgia (para a sua colheita) e subsequente morbilidade, bem como a uma quantidade, muitas vezes insuficiente, que não irá satisfazer o volume de defeito ósseo a tratar. Tendo consciência das limtações associadas aos autoenxertos, têm vindo a ser desenvolvidos diversos materiais de substituição óssea. Estes novos biomateriais pretendem, em última análise, mimetizar e optimizar a fisiologia óssea procurando, desta forma, atingir a excelência biológica. A matriz mineral do tecido ósseo tem sido mimetizada através da manipulação de fosfatos de cálcio, entre os quais se destaca a hidroxiapatite...

Estudo clínico da aplicação de matriz inorgânica de osso associado a peptídeo sintético de adesão celular (MIO/P-15), PepGen P-15(R), em lesões periodontais avançadas de cães; Clinical study of effectiveness of an anorganic bone matrix and cell-binding peptide (ABM/P-15), PepGen-P15(R): application in advanced periodontal lesions of dogs

FERRO, Daniel Giberne; GIOSO, Marco Antonio
Fonte: Rio de Janeiro Publicador: Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
535.5983%
Os mecanismos biológicos desenvolvidos para aumentar a qualidade da regeneração óssea e da reparação tecidual de sítios periodontais específicos continuam a ser um desafio e têm sido complementado pela capacidade de adesão celular do colágeno do tipo I, promovida por um peptídeo sintético de adesão celular (P-15), associado a uma matriz inorgânica de osso (MIO) para formar MIO/P-15. O objetivo deste estudo foi avaliar a perda do nível clínico de inserção e a resposta da bolsa periodontal em dentes após 3 e 6 meses da aplicação de enxerto com MIO/P-15. Vinte e um cães do Hospital Veterinário da Universidade de São Paulo foram anestesiados para realização de tratamento periodontal e 132 faces dentais com perda de nível clínico de inserção foram tratadas, sendo que 36,4% (48 faces) receberam o peptídeo de adesão celular e 63,6% (84 faces) compuseram o grupo controle que recebeu tratamento convencional (retalho muco-gengival e aplainamento radicular). O procedimento foi documentado através de radiografia intra-oral e todas as sondagens de bolsas periodontais foram fotografadas. Depois de 3 e de 6 meses, os animais foram re-anestesiados a fim de se obter novas avaliações, radiografias, fotografias e sondagens periodontais. As 48 faces com perda de nível clínico de inserção que receberam material de enxertia apresentaram taxa de 40% de recuperação do nível clínico de inserção após 6 meses. O grupo controle de faces dentais não apresentou alteração do nível clínico de inserção. A face palatina foi a que apresentou melhor taxa de regeneração (40%) e os dentes caninos e molares mostraram as melhores respostas (57...

Estudo clínico da aplicação de matriz inorgânica de osso associado a peptídeo sintético de adesão celular (MIO/P-15), PepGen P-15®, em lesões periodontais avançadas de cães; Clinical study of effectiveness of an anorganic bone matrix and cell-binding peptide (ABM/P-15), PepGen-P15®: application in advanced periodontal lesions of dogs

FERRO, Daniel G.; GIOSO, Marco A.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
538.7928%
Os mecanismos biológicos desenvolvidos para aumentar a qualidade da regeneração óssea e da reparação tecidual de sítios periodontais específicos continuam a ser um desafio e têm sido complementado pela capacidade de adesão celular do colágeno do tipo I, promovida por um peptídeo sintético de adesão celular (P-15), associado a uma matriz inorgânica de osso (MIO) para formar MIO/P-15. O objetivo deste estudo foi avaliar a perda do nível clínico de inserção e a resposta da bolsa periodontal em dentes após 3 e 6 meses da aplicação de enxerto com MIO/P-15. Vinte e um cães do Hospital Veterinário da Universidade de São Paulo foram anestesiados para realização de tratamento periodontal e 132 faces dentais com perda de nível clínico de inserção foram tratadas, sendo que 36,4% (48 faces) receberam o peptídeo de adesão celular e 63,6% (84 faces) compuseram o grupo controle que recebeu tratamento convencional (retalho muco-gengival e aplainamento radicular). O procedimento foi documentado através de radiografia intra-oral e todas as sondagens de bolsas periodontais foram fotografadas. Depois de 3 e de 6 meses, os animais foram re-anestesiados a fim de se obter novas avaliações, radiografias, fotografias e sondagens periodontais. As 48 faces com perda de nível clínico de inserção que receberam material de enxertia apresentaram taxa de 40% de recuperação do nível clínico de inserção após 6 meses. O grupo controle de faces dentais não apresentou alteração do nível clínico de inserção. A face palatina foi a que apresentou melhor taxa de regeneração (40%) e os dentes caninos e molares mostraram as melhores respostas (57...

Avaliação da resistência e módulo de elasticidade de osso mineralizado e desmineralizado pelos testes de microtração; Evaluation of the resistance and modulus of elasticity of bone mineralized and desmineralized for the tests of microtensile

Sanada, Jefferson Tomio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/03/2007 Português
Relevância na Pesquisa
610.77516%
A perda do osso alveolar como resultado de doença periodontal ou secundariamente à cirurgia são fontes de inúmeras complicações para os cirurgiões dentistas, e a solução para tal problema se baseiam em procedimentos regenerativos. A regeneração é feita através de enxertos ósseos que estabelecem um arcabouço para a reparação tecidual, aumentando os tecidos ósseos nos defeitos resultantes de trauma ou cirurgias, preenchendo os alvéolos após extração para preservar a altura e espessura do rebordo alveolar e aumentando e/ou reconstruindo o rebordo alveolar. Estes procedimentos são realizados através da utilização de enxertos autógenos, alógenos, aloplásticos ou xenogênicos, tendo cada um suas características e indicações. Com o desenvolvimento dos implantes osseointegrados, viu-se a necessidade de manter uma boa quantidade e qualidade óssea. Este projeto tem como objetivo avaliar a resistência a tração e módulo de elasticidade do osso mineralizado e desmineralizado de calvária de ratos, a fim de determinar padrões iniciais (máximos e mínimos) para comparações com possíveis biomateriais de preenchimento de osteoindução e osteocondução. Foram utilizados 24 animais divididos em 2 grupos. O grupo 1 (n=12): módulo de elasticidade sendo que utilizaremos as duas parietais do animal...

Quantificação do potencial osteogênico do osso autógeno + células osteoblásticas implantados em defeito ósseo no rato tratado com cafeína; Quantification of the osteogenic potential of autogenous bone + osteoblastic cells implanted in bone defect in rats treated with caffeine

Macedo, Rander Moreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
533.35945%
Estudos sugerem que a cafeína atua sobre o osso promovendo aumento da excreção de cálcio e inibição da proliferação de osteoblastos, aumentando o risco de fraturas, osteoporose e doença periodontal. Os efeitos da cafeína sobre o tecido ósseo dificultam a aplicação de implantes dentários devido à presença de grandes defeitos ósseos ou volume ósseo insuficiente. Vários métodos são propostos para a regeneração de defeitos ósseos, entre eles, o uso de diferentes tipos de enxertos, os quais demonstram capacidade em promover a formação óssea A despeito das desvantagens, o osso autógeno ainda é considerado a referência padrão como enxerto ósseo, devido ao seu potencial osteogênico, osteoindutor e osteocondutor. A engenharia tecidual óssea tem sido utilizada como uma estratégia para a regeneração óssea. As células tronco mesenquimais são consideradas multipotentes e podem replicar como células indiferenciadas, possuindo potencial para se diferenciarem em linhagens de osso, cartilagem, gordura e cartilagem. O objetivo deste estudo foi quantificar histomorfometricamente a reparação óssea pelo enxerto de uma associação de osso autógeno obtido da calota craniana e células osteoblásticas em defeitos ósseos produzidos pela extração dental de ratos submetidos à administração diária de cafeína. Os animais foram divididos em: Controle (c)...

Influência do ranelato de estrôncio na reparação de defeitos ósseos em fêmures e nos componentes moleculares do osso em ratas ovariectomizadas; Influence of strontium ranelate on the repair of bone defects in femurs and molecular components of bone in ovariectomized rats

Rosa, Jucely Aparecida da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/11/2014 Português
Relevância na Pesquisa
607.79965%
O ranelato de estrôncio (RS) diminui a reabsorção óssea e ao mesmo tempo age como um agente anabólico deste tecido. Este estudo foi realizado para avaliar os efeitos da ovariectomia e do tratamento com RS na reparação de defeitos ósseos em fêmures e nos componentes moleculares do osso em ratas. Vinte e sete ratas adultas foram submetidas a ovariectomia ou cirurgia Sham e, após trinta dias, defeitos ósseos em fêmures foram confeccionados e os animais divididos em três grupos: ovariectomizadas (OVZ), cirurgia Sham (SHAM) e ovariectomizadas + tratamento com 625 mg/kg/dia de RS (RS). A eutanásia foi realizada quatro semanas após a cirurgia do defeito ósseo. A reparação do defeito ósseo foi analisada por microtomografia computadorizada (?CT) e a composição química do tecido ósseo foi verificada por espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (FTIR) e espectroscopia de energia dispersiva de raios-X (EDS). O grupo SHAM apresentou em média volume ósseo (BV) superior ao grupo OVZ (p=0,014) e o volume ósseo relativo (BV/TV) foi cerca de 8% superior ao grupo OVZ. A comparação entre SHAM e RS apresentou valores limítrofes para essas variáveis. A espessura trabecular (Tb.Th) no grupo RS foi significativamente maior que no grupo OVZ cerca de 1...

Papel das Células-Tronco na Regeneração Óssea

Martins, Priscila
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 26 f.
Português
Relevância na Pesquisa
542.07062%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Odontologia.; A perda dos elementos dentais leva à reabsorção do rebordo alveolar, com posterior alteração do terço inferior da face e do padrão estético do paciente. As técnicas de reconstrução com enxerto de osso autógeno apresentam resultados positivos, com ganho adequado de osso, mas têm como grande desvantagem a necessidade de um segundo sítio cirúrgico para a doação do tecido ósseo. Algumas opções para substituir ou repor o tecido ósseo perdido vêm sendo estudadas. Neste contexto aparecem as células-tronco (CT), que apresentam a capacidade de auto-renovação e de gerar células diferenciadas de diferentes tipos de tecidos, e, por isso, demonstram potencial para reparar tecidos lesados ou perdidos. A Engenharia de Tecidos é uma nova disciplina que abrange os princípios e métodos da biologia e da engenharia, para desenvolver substitutos para o reparo e a regeneração de tecidos lesados ou perdidos, e envolve a tríade células, arcabouço (scaffold) e indutores biológicos. No campo da Odontologia, essa nova abordagem traz a esperança de regeneração de tecido ósseo e dentário, ligamento periodontal, polpa e esmalte e...

A utilização de Plasma Rico em Plaquetas na regeneração do tecido ósseo alveolar e cortical. Estudos experimentais num modelo de defeito ósseo periodontal em cão Beagle (Canis familiaris) e num modelo de defeito ósseo cortical na ovelha (Ovies aries)

Viegas, Carlos; Dias, Isabel; Azevedo, Jorge Manuel Teixeira de; Ferreira, A. J.; Román, F. San; Cabrita, A.M.S.
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
730.7858%
A primeira parte deste estudo teve como objectivo avaliar o potencial de regeneração do osso alveolar em resposta ao implante cirúrgico de plasma enriquecido em plaquetas (PRP). O interesse do PRP reside no facto deste conter uma grande concentração em factores de crescimento angiogénicos e mitogénicos presentes nos grânulos a das plaquetas, e envolvidos na indução e/ou aceleração da cicatrização/regeneração de lesões dos tecidos moles e duros. Criaram-se defeitos cirúrgicos com 7 mm na tábua vestibular de PM4 e M1, em ambos os quadrantes mandibulares em cães Beagle. Em todos eles aplicou-se uma esponja de colagénio de origem equina associado ao PRP nos defeitos do quadrante direito, tendo o quadrante esquerdo funcionado como controlo. Os animais foram eutanasiados quatro meses após a cirurgia e o material processado para análises histológicas e histomorfométricas. No quadrante mandibular em que se utilizou o PRP observou-se uma frente celular rica contígua e a delinear toda a crista óssea com células mesenquimatosas e células blásticas, o que pressupôe grande actividade de síntese. A regeneração no lado controlo foi muito semelhante mas mais atrasada no tempo. O comprimento da regeneração óssea foi de 3...

Regeneração óssea em condições diabéticas

Loureiro, Talita da Silva
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
543.13598%
Dissertação de Mestrado em Biotecnologia para as Ciências da Saúde; A diabetes mellitus é uma patologia heterogénea, caracterizada por alterações endócrino-metabólicas da homeostasia da glicose plasmática. A associação entre esta doença metabólica e a afeção do metabolismo do tecido ósseo tem sido alvo de estudo aprofundado na literatura científica. Apesar das evidências obtidas em diversos estudos experimentais e clínicos, o conhecimento da influência desta condição no processo de regeneração óssea é ainda escasso. Este trabalho teve como objetivo avaliar a influência da diabetes mellitus experimental, induzida pela estreptozotocina, no processo de regeneração de defeitos ósseos subcríticos, na tíbia de rato. Simultaneamente avaliou-se o efeito da implantação de uma membrana de colagénio tipo I, reabsorvível, no processo de regeneração óssea guiada. Foram utilizados 34 Rattus norvegicus, os quais foram divididos em quatro grupos: Diabetes 2 semanas (D2S), Controlo 2 semanas (C2S), Diabetes 6 semanas (D6S) e Controlo 6 semanas (C6S), de acordo com o tempo de regeneração do defeito criado cirurgicamente. A condição diabética foi induzida pela administração intraperitonial de estreptozotocina (STZ)...

Substitutos Ósseos e Factores Estimulantes do Osso

Judas, F
Fonte: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra Publicador: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
735.40836%
Os substitutos do osso numa perspectiva de investimento financeiro, tanto em termos de investigação científica quanto em termos comerciais. Substitutos, expansores e promotores da regeneração óssea: definição e classificação. Tríada da regeneração óssea: osteogénese, osteoindução e osteocondução. Estudos experimentais e a biologia da incorporação dos substitutos do osso. Apresentação de situações clínicas tratadas no Serviço: indicações e limites dos substitutos do osso. Perspectivas clínicas futuras.

Estudo clínico da aplicação de matriz inorgânica de osso associado a peptídeo sintético de adesão celular (MIO/P-15), PepGen P-15®, em lesões periodontais avançadas de cães

Ferro,Daniel G.; Gioso,Marco A.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
538.7928%
Os mecanismos biológicos desenvolvidos para aumentar a qualidade da regeneração óssea e da reparação tecidual de sítios periodontais específicos continuam a ser um desafio e têm sido complementado pela capacidade de adesão celular do colágeno do tipo I, promovida por um peptídeo sintético de adesão celular (P-15), associado a uma matriz inorgânica de osso (MIO) para formar MIO/P-15. O objetivo deste estudo foi avaliar a perda do nível clínico de inserção e a resposta da bolsa periodontal em dentes após 3 e 6 meses da aplicação de enxerto com MIO/P-15. Vinte e um cães do Hospital Veterinário da Universidade de São Paulo foram anestesiados para realização de tratamento periodontal e 132 faces dentais com perda de nível clínico de inserção foram tratadas, sendo que 36,4% (48 faces) receberam o peptídeo de adesão celular e 63,6% (84 faces) compuseram o grupo controle que recebeu tratamento convencional (retalho muco-gengival e aplainamento radicular). O procedimento foi documentado através de radiografia intra-oral e todas as sondagens de bolsas periodontais foram fotografadas. Depois de 3 e de 6 meses, os animais foram re-anestesiados a fim de se obter novas avaliações, radiografias, fotografias e sondagens periodontais. As 48 faces com perda de nível clínico de inserção que receberam material de enxertia apresentaram taxa de 40% de recuperação do nível clínico de inserção após 6 meses. O grupo controle de faces dentais não apresentou alteração do nível clínico de inserção. A face palatina foi a que apresentou melhor taxa de regeneração (40%) e os dentes caninos e molares mostraram as melhores respostas (57...

Gel de Polissacarídeo Associado às Proteínas Ósseas Morfogenéticas na Regeneração de Defeitos Críticos na Calvária de Ratos

Medeiros Júnior, Martinho Dinoá
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
532.74484%
Introdução: As BMP’s abriram novas perspectivas nas reconstruções ósseas; são indutoras da reparação do tecido ósseo e necessitam de carreadores para transporte e liberação de forma controlada. O carreador utilizado foi o gel de polissacarídeo, que é biocompatível, de baixa toxicidade e apresenta características físicas e químicas adequadas para a função de enxertos. Objetivos: Avaliar as propriedades do gel de polissacarídeo de melaço, como carreador das Proteínas Ósseas Morfogenéticas (BMP) na reparação de defeitos críticos na calvária de ratos. Métodos: Trinta e seis ratos machos adultos Wistar foram distribuídos em quatro grupos experimentais, um grupo controle positivo e um grupo controle negativo, com seis animais cada grupo. Foi realizado defeito crítico de 11 mm na calvária dos animais sob condições de assepsia e anti-sepsia. Nos animais experimentais foram enxertados: gel+matriz orgânica do osso liofilizado cortical (gen-ox-org®)+proteína morfogenética do osso (genpro®) um grupo com membrana biológica de origem bovina (genderm®) e um grupo sem membrana; gel + osso bovino inorgânico liofilizado esponjoso (gen-ox-inorg®) + proteína morfogenética do osso (genpro®) um grupo com membrana biológica de origem bovina (genderm®) e um grupo sem membrana; o grupo controle positivo utilizou o enxerto com osso orgânico e membrana...

Metodologia para a simulação computacional do comportamento mecânico de estruturas trabeculares ósseas específicas

Argenta, Marco André
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
619.8179%
Resumo: A engenharia estrutural tem evoluído nos últimos anos, estendendo a aplicação de seus conceitos para diversas áreas do conhecimento. Uma das mais complexas é a análise de estruturas biológicas, como o tecido ósseo trabecular. Essa complexidade é justificada por uma série de incertezas e variações que ocorrem nas propriedades mecânicas destas estruturas, e dificuldades na sua obtenção. Na literatura são encontrados trabalhos que propõem formas de caracterizar o tecido ósseo, buscando o conhecimento de suas propriedades. Alguns desses trabalhos apresentam equações aproximadas para o cálculo da rigidez em função da densidade óssea (densidade aparente, densidade de cinzas, etc.), ou definem um módulo de elasticidade equivalente, obtido por uma reta estatisticamente ajustada a uma nuvem de pontos que representam testes de compressão mecânica de espécimes diferentes. Outras, mais recentes, consideram o osso como um material compósito disposto em diversas escalas ou níveis, e usam as propriedades de seus constituintes elementares para descobrir o comportamento mecânico em cada escala ou nível, utilizando técnicas de multiescala e homogeneização. O tecido ósseo, de fato, é um material que tem comportamentos relacionados com a escala de observação devido à sua complexa estrutura hierárquica compósita...

Avaliação histológica, tomográfica e física do efeito da LLLT na distração osteogênica em mandíbulas de coelhos

Kreisner, Paulo Eduardo
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
600.42637%
Esta pesquisa teve como objetivo avaliar, por métodos histológicos, tomográficos e físicos, o efeito do laser de baixa potência (LLLT – 830 nm) no osso neoformado em mandíbulas de coelhos submetidas à fratura, sem ou com distração osteogênica (DO). Foram utilizados 10 coelhos para as análises histológicas (quatro para o grupo controle e seis para o experimental) além de cinco coelhos para as análises tomográficas e físicas (um nãofraturado, não-distraído e sem irradiação laser; um fraturado, não-distraído e sem irradiação laser; um fraturado, não-distraído e com irradiação laser; um fraturado, distraído e sem irradiação laser; um fraturado, distraído e com irradiação laser). Para os coelhos que sofreram alongamento ósseo por DO foi adotado o seguinte protocolo: latência – três dias, ativação – sete dias 0,7mm/d, e consolidação – 10 dias. Para os animais irradiados, utilizou-se o laser infravermelho (GaAl)As (J=830 nm, 40 mW) com o seguinte protocolo: dose pontual de 10 J/cm2, diretamente sobre o sítio ósseo submetido à fratura e/ou DO, no período de consolidação óssea, respeitando-se intervalos de 48 horas. O percentual do osso neoformado foi maior no grupo com laser (57,89%) do que no controle (46...

Preservação do rebordo alveolar: ensaio clínico randomizado e revisão sistemática da literatura; Alveolar ridge preservation: randomized clinical trial and a systematic review of the literature

Mezzomo, Luis André Mendonça
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
607.5426%
Várias técnicas e materiais têm sido sugeridos para a preservação do rebordo alveolar (PRA) após a extração dentária e antes da colocação do implante. Este estudo, o qual é composto por dois manuscritos, buscou avaliar, através de um ensaio clínico randomizado, as alterações ósseas radiográficas após a PRA com dois diferentes biomateriais e, através de uma revisão sistemática da literatura, as evidências do efeito deste procedimento após a extração dentária e se ele permite a colocação do implante (com ou sem enxerto adicional). No primeiro capítulo, a preservação do rebordo alveolar foi realizada em 27 pacientes divididos em 2 grupos. Um substituto ósseo sintético (SOS) ou um xenoenxerto derivado de bovinos (XDB), ambos com uma membrana de colágeno como barreira (Bio-Gide®), foram utilizados nos grupos teste e controle, respectivamente. Radiografias periapicais padronizadas foram tiradas em intervalos regulares de tempo, do tempo inicial (TI) aos 8 meses (8M). Os níveis da crista óssea alveolar nos aspectos mesial (Mav), distal (Dav) e central (Cav) do alvéolo foram medidas em todos os intervalos de tempo e comparados às medições intra-cirúrgicas. Todas as radiografias obtidas foram subtraídas das imagens de acompanhamento. As áreas de ganho...

Análise Histológica de biomateriais para enxerto ósseo em Odontologia

Steilein, Andréa Pangratz
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
534.97426%
A doença periodontal é uma inflamação dos tecidos de suporte dos dentes que leva a perda do ligamento periodontal e osso alveolar. Os objetivos da terapia periodontal são redução de bolsa, regeneração do aparato de inserção funcional e restauração do osso alveolar perdido. Pesquisas clínicas sugerem que uma das técnicas mais previsíveis para a obtenção de sucesso no tratamento, é a combinação da Regeneração Tecidual Guiada (RTG) a biomateriais para enxerto. Há um aumento nos últimos anos do interesse no desenvolvimento de um biomaterial capaz de promover regeneração óssea, visto que apesar do osso autógeno ser um material com capacidade osteoindutora e osteogênica, apresenta inconvenientes que estimulam a busca por um material ideal. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar histologicamente três diferentes biomaterias, dois enxertos xenógenos - Bio-Oss®, o Gen-Ox® e o biopolímero quitosana, utilizando-se a membrana de quitosana da HemCon®. Pode-se concluir que devido à variabilidade da natureza física e química entre os enxertos para substituição óssea, a meta de reproduzir ou reconstruir as estruturas periodontais perdidas, o aumento de espessura e altura óssea para a colocação de implantes têm sido conseguida com taxas variáveis de sucesso. Ainda que uma infinidade de estudos procure estabelecer padronização no emprego desses biomateriais para enxertos ósseos na periodontia...

Influencia de uma membrana de colageno associada a extrato etanolico de propolis na consolidação de fraturas com perda ossea : estudo experimental em fibulas de ratos

Wagner Costa Rossi Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/07/2002 Português
Relevância na Pesquisa
530.58367%
Este traballio verificou a capacidade de uma membrana de colágeno, associada ao extrato etanólico de própolis (EEP) a 10 %, em impedir a entrada de tecidos moles em falhas ósseas criados nas fibulas de ratos albinos Wistar, com idade média de 50 dias e peso médio de 175 gramas. As falhas ósseas foram criadas na diáfise das fibulas esquerdas e direitas através da retirada ,de um fragmento de 3,0 a 3,5 mm de comprimento, na região de transição entre os terços proximal e médio. A membrana embebida em 15 'mu' l de EEP a 10 % foi adaptada no local do defeito das fibulas esquerdas de 20 animais, enquanto que as fibulas direitas permaneciam sem membrana, servindo portanto, para observar a taxa de regeneração espontânea do osso. Ainda como controle, em 20 animais adaptou-se no defeito ósseo, a membrana embebida em 15 'mu' l de etanol a 80 % e nos outros 20 animais, a membrana embebida 15 'mu' l de solução fisiológica. Fez-se a dosagem da fosfatase alcalina no soro dos animais, uma vez que esta enzima encontra-se relacionada com o processo de consolidação de fraturas. Os animais foram sacrificados 14 e 28 dias após a cirurgia; seus membros posteriores esquerdo e direito removidos; radiografados; e as fibulas dissecadas e processadas para a análise histológica. Os cortes foram feitos em sentido longitudinal e corados em H.E. O sangue para se dosar a fosfatase alcalina foi coletado no momento do sacrificio. Os resultados mostraram que a taxa de regeneração do osso foi pequena...

Análise da associação de células mononucleares de medula óssea a um arcabouço de osso bovino liofilizado

Kalaoun, Rosana
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
637.7736%
As células-tronco mesenquimais detêm grande promessa para a reparação e regeneração de tecidos, inclusive de defeitos ósseos. A associação destas células a um arcabouço que se assemelhe à estrutura e à fisiologia do tecido ósseo é um dos grandes desafios da engenharia tecidual óssea. O osso bovino liofilizado, com estrutura e composição química similares ao osso humano medular, além de possuir propriedades mecânicas comparáveis às do osso humano, atua como excelente material osteocondutor. O presente estudo in vitro teve como objetivos avaliar o cultivo de células mononucleares de medula óssea (CMMO) sobre um arcabouço de osso bovino liofilizado (OrthoGen® - Baumer S. A. , BR) recoberto com fibronectina; verificar se diferentes densidades celulares interferem na proliferação e na adesão destas células e avaliar se a associação de plasma rico em plaquetas (PRP) interfere na adesão e na proliferação das CMMO cultivadas sobre o arcabouço de osso bovino liofilizado. Para isso, células da medula óssea obtidas de um rato Kyoto foram cultivadas sobre blocos de osso bovino liofilizado, recobertos com fibronectina, em meio de cultura DMEM suplementado com 10% de soro fetal bovino inativado.As amostras do OrthoGen® foram distribuídas em quatro grupos experimentais...