Página 1 dos resultados de 1084 itens digitais encontrados em 0.022 segundos

A prioridade do direito sobre o bem: uma leitura da justiça como Imparcialidade de Brian Barry; The priority of right over the good: a reading of justice as impartiality to Brian Barry

Scabin, Flávia Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
77.5192%
A Justiça como Imparcialidade de Brian Barry propõe uma teoria de justiça imparcial como única solução legítima para uma sociedade encontrar princípios com os quais todos possam consentir. Essa concepção de justiça não pode impor aos indivíduos um comportamento de primeira-ordem. Ao contrário, deve se referir unicamente às instituições e estas devem acomodar as diversas concepções de Bem da sociedade. Se a sociedade for capaz de encontrar tais princípios, então será possível a vida em sociedade com tolerância mútua. Esta dissertação explora as razões de Barry para escolha dessa abordagem e aponta possíveis desafios não resolvidos por sua teoria.; Brian Barrys Justice as Impartiality conceives a theory of impartial justice as the only legitimated solution to a society who wants to find principles according to those everybody might consent. This theory should not impose a first-order behavior to individuals. Moreover, such concept of justice must be impartial in regard to individuals conceptions of good. This dissertation explores the reasons that led Barry to choose this approach, and suggests possible challenges unsolved by his theory.

A teoria da justiça de Adam Smith: a confusão histórica entre justiça distributiva e caridade; Adam Smiths theory of justice: the historical misidentification between distributive justice and charity

Sanches, Almir Teubl
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
77.753457%
A presente tese trata da teoria da justiça de Adam Smith, especialmente das operações de linguagem realizadas por ela no conceito de justiça distributiva, contribuindo para o processo histórico de deslizamento deste conceito, a resultar na inexigibilidade jurídica dos temas distributivos e sua confusão com o conceito de caridade. Para isso, valemo-nos da metodologia proposta por Quentin Skinner e J.G.A. Pocock, de acordo com a qual é necessária a contextualização do texto, para se identificarem as linguagens da teoria política com as quais o autor teve que dialogar. Assim, a tese é divida em duas partes. Na primeira, buscando se tal contextualização, foram estudados autores que antecederam ou conviveram com Adam Smith, para se identificarem os problemas filosóficos por ele enfrentados e a maneira como buscaram resolvê-los. No primeiro capítulo foram vistas as instituições tradicionais escocesas, especialmente a jurisprudênciade Lord Stair (1619-1695). No seguinte, examinou-se o movimento de transição dos filósofos escoceses, buscando reformular tais instituições, a fim de adaptá-las à sociedade comercial inglesa, tendo em vista o Ato de União de 1707. Assim, trata-se da teoria da justiça de Gershom Carmichael (1672-1729)...

Horizontes da justiça: complexidade e contingência no sistema jurídico; Horizons for justice: complexity and contingency in law as a system

Viana, Ulisses Schwarz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
77.75212%
A questão da justiça é tema sempre presente nas perquirições da filosofia do direito. Como tema recorrente deve ser submetido a novas investigações à luz de paradigmas teóricos alternativos e inovadores. A teoria dos sistemas de Niklas Luhmann representa um marco teórico capaz de inaugurar novos percursos investigativos no estudo da função do direito e de sua relação com a justiça, ora como função, ora como capacidade de adaptação. A ideia da autopoiese e sua elaboração na teoria dos sistemas de Luhmann torna possível observar essa relação entre direito e justiça dentro do contexto do aumento da complexidade e da contingência na sociedade moderna. A presente tese busca produzir uma investigação jusfilosófica, com inspiração interdisciplinar ao combinar-se com especulações teoréticas da sociologia jurídica de inspiração luhmanniana. Ao utilizar uma metodologia fundada na pesquisa bibliográfica primacialmente nos idiomas originais, a tese persegue a reconstrução da teoria da justiça na perspectiva do funcional-estruturalismo de Niklas Luhmann. Na consecução deste projeto, a tese utiliza a metáfora do horizonte, de matriz fenomenológica, para propor a dualidade entre justiça operativo-funcional e justiça adaptativo-mutante. Dualidade que servirá de baliza para conclusões desta tese que poderá trazer uma contribuição original à cultura jurídica nacional.; The problem of justice is an ever-present issue in the investigations of philosophy of law. As a recurring theme...

Teoria da justiça de John Finnis

Marisco, Nelson Nemo Franchini
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.850996%
Esta dissertação tem por objetivo verificar se a teoria da justiça desenvolvida por John Finnis na obra “Natural Law and Natural Rigts” está em consonância com a tradição aristotélicotomista. Para tanto, primeiro é desenvolvida a teoria da justiça apresentada por Aristóteles na obra “Ética a Nicômaco”, na qual Aristóteles faz a divisão da justiça em duas partes: justiça legal e justiça particular e, depois, subdivide esta última espécie em justiça distributiva e justiça corretiva. Após é apresentada a teoria da justiça de Tomás de Aquino, extraída das obras “Suma Teológica” e “Comentários à Ética a Nicômaco de Aristóteles”. Para a análise das duas teorias, o trabalho observou a estrutura do conceito de justiça social identificada pelo professor doutor Luis Fernando Barzotto no artigo “Justiça Social – Gênese, Estrutura e Aplicação de um Conceito”. Assim, são especificadas as partes componentes do conceito: a relação regulada pela justiça; a identificação do bem a ser alcançado pela justiça; a atividade, ação humana que é realizada; o sujeito beneficiado na relação de justiça; o dever oriundo dessa relação; sua adequação, formulação e fundamentação ética. A segunda parte do trabalho apresenta a teoria da justiça de John Finnis...

A escolha dos principios de justiça na obra Uma teoria da justiça de John Rawls; The choice of the principles of justice in A theory of justice by John Rawls

Maria Carolina Meira Mattos Vicente de Azevedo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2007 Português
Relevância na Pesquisa
77.612466%
Esta tese tem por objetivo a reconstrução da unidade metodológica da obra Uma teoria da justiça de John Rawls. Consideramos que Rawls, nessa obra, tem em mente o ideal de uma “geometria moral” e que é a partir desse ideal que a obra toma forma e se organiza. Rawls, de maneira original, procura adaptar e aplicar desenvolvimentos metodológicos da análise geométrica grega à solução de problemas filosóficos. Na etapa da análise, Rawls parte do problema da justiça social e caminha na direção das condições que possibilitarão a solução do problema. Rawls postula que a posição original reúne as condições possíveis para a escolha dos princípios gerais de justiça aceitáveis para todos os homens. Como a noção de posição original é assegurada apenas por analogias, pelo método do equilíbrio reflexivo e pela congruência da justiça com o bem, Rawls substitui a etapa da síntese, isto é, da prova dos princípios de justiça, pela tarefa prática de fazer avançar indefinidamente a pesquisa teórica no campo da ciência da justiça social. Nessa tarefa a noção de posição original desempenha um papel heurístico. É perante uma grande audiência, é no exercício da produção de conhecimentos científicos que a teoria de Rawls se expõe para ser debatida e avaliada como norma possível para as instituições políticas e sociais.; he aim of this thesis is to reconstruct the methodological unit of A Theory of Justice by John Rawls. We imply that...

Saúde como questão de justiça; Health as matter of justice

Camila Gonçalves De Mario
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
67.77449%
Esta tese realiza uma análise do Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro a partir da teoria da justiça como equidade proposta por John Rawls. O ponto de partida da análise que fundamenta a definição da saúde como uma questão de justiça é a concepção ralwsiana de sociedade justa elaborada em Uma Teoria da Justiça (2008). Em diálogo com a argumentação e com o debate suscitado pela obra de Rawls, verificamos como a saúde surge como questão através da crítica à teoria rawlsiana elaborada por Amartya Sen e Martha Nussbaum. Ambos os autores, em face da “negligência” de Rawls perante o tema, afirmam que a saúde deve ser entendida como um bem de importância moral fundamental em razão das desigualdades a ela atreladas. Mas é principalmente no trabalho de Norman Daniels, que se constrói em dialogo com o de John Rawls e com o de Amartya Sen, que esta tese se baseia para fundamentar o argumento de que a saúde deve ser tratada como uma questão de justiça e que, apesar de ela não ter sido especificamente tratada pela teoria da justiça de Rawls, uma extensão de sua teoria pode se realizar a partir seus princípios da justiça, em especial do princípio da Igualdade Equitativa de Oportunidades, sem prejuízos para sua formulação. A argumentação desta tese prossegue abordando...

Between bureaucracy and social movements : careers in the justice for janitors; Between bureaucratic organization and social movements : careers in the justice for janitors campaign

Yu, Kyoung-Hee, Ph. D. Massachusetts Institute of Technology
Fonte: Massachusetts Institute of Technology Publicador: Massachusetts Institute of Technology
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 189 p.
Português
Relevância na Pesquisa
77.02143%
Industrial relations scholars and organizational sociologists have long argued that American trade unions adopted bureaucratic structures and practices in order to survive in the economic and political environment of the United States. Scholars drew a sharp dichotomy between bureaucratic unionism, which they viewed as the dominant institutional form of American unions, and social movement unionism. But more recently, scholars have argued that the environment has shifted, leading American unions to move away from traditional policies and practices toward social movement unionism. This research examines the organizational change process and current practices of the largest and most successful of such unions, the Service Employees International Union (SEIU). The dissertation starts with a puzzle: while the union is ideologically progressive and strategically innovative, it is also extremely centralized and bureaucratic; furthermore, bureaucratization and centralization have both increased during the period in which the union adopted social movement elements in its practice. Earlier theories on institutional change in the labor movement have not adequately captured the dynamic coexistence of opposing elements. This study develops a theory of institutional change based on the political process. The thesis introduces the concept of movement careers and identifies these careers as a mechanism that mitigates the tension between bureaucracy and idealism in the union. Part I of the thesis examines historical change in the union during the period 1950s - mid-1990s. It shows that the adoption of social movement elements by the union was the product of a contentious political process. Political battles and the urgency of reform felt by ideologically progressive staff further centralized control in the national union.; (cont.) These findings contrast with previous research that has depicted institutional change in the labor movement as rational organizational responses to environmental change. Part II introduces and develops the concept of movement careers. It defines these careers as careers motivated by ongoing personal transformations triggered by an initial politicizing experience. It identifies the structural and ideological features that set movement careers apart from conventional organizational careers. Movement career builders think of their work in the union primarily in terms of changing the existing social order. Thus...

A justifica????o moral atrav??s da categoria de raz??o p??blica na teoria da Justi??a de John Rawls; A justifica????o moral atrav??s da categoria de raz??o p??blica na teoria da Justi??a de John Rawls; The moral justification through the category of the public reason in John Rawls??s theory of justice; The moral justification through the category of the public reason in John Rawls??s theory of justice

LIMA, Mateus de
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Filosofia; Progama de P??s-Gradua????o em Filosofia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Filosofia; Progama de P??s-Gradua????o em Filosofia; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.65166%
The aim of this dissertation is to address the justification of public morality through the category of the public reason in John Rawls s theory of justice. With this we seek understand how Rawls operates the objectivity of morality judgments applied to basic structure of society with no resulting in a comprehensive morality. Our concern lies in the thesis of reasonable pluralism avoiding any imposition on individual ethics. We will discuss the way that the category public reason lies on systematic of theory of justice, in a constructivism structure, the moral judgments in the public sphere. Taking as a starting point the conception of publicity in A Theory of Justice, to the investigation of political constructivism in Political Liberalism, the research investigates the kind of rationality appropriate to public space, emphasizing the public role of principles. Later, the research analyzes the conception of public reason itself investigating the role of public reasonableness of the procedure of justification that, pragmatically, it permits a cognitive conception of moral judgment (reciprocity, duty of civility, toleration, social union) through a deliberative democracy whose goal is the stability for right reasons without plead the true as correspondence; O objetivo desta pesquisa ?? abordar a justifica????o da moralidade atrav??s da categoria de raz??o p??blica na teoria da justi??a como equidade de John Rawls. Com isso buscamos compreender como Rawls opera a objetividade dos ju??zos morais aplicados ?? estrutura b??sica da sociedade sem implicar numa moralidade abrangente. Nossa preocupa????o se situa na tese do pluralismo razo??vel de doutrinas abrangentes evitando qualquer imposi????o ??tica na esfera individual. Abordaremos a forma com que Rawls situa a categoria de raz??o p??blica na sistematicidade de sua teoria...

The Capabilities Approach as a Foundation for an Ethical-Political Theory of the Good

Kurstak, Daniel
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
77.141646%
L’approche des capabilités a été caractérisée par un développement fulgurant au cours des vingt-cinq dernières années. Bien que formulée à l’origine par Amartya Sen, détenteur du Prix Nobel en économie, Martha Nussbaum reprit cette approche dans le but de s’en servir comme fondation pour une théorie éthico-politique intégrale du bien. Cependant, la version de Nussbaum s’avéra particulièrement vulnérable à plusieurs critiques importantes, mettant sérieusement en doute son efficacité globale. À la lumière de ces faits, cette thèse vise à évaluer la pertinence théorique et pratique de l’approche des capabilités de Nussbaum, en examinant trois groupes de critiques particulièrement percutantes formulées à son encontre.; The capabilities approach has seen significant development over the past quarter century, branching out into a variety of fields and directions. Originally developed by Nobel Prize Laureate Amartya Sen, Martha Nussbaum has sought to extend this approach beyond its mainly instrumental role into a tangible foundation for a full-fledged ethical-political theory of the good. However, this move has attracted a great number of criticisms levelled against Nussbaum’s specific version of the capabilities approach. In this thesis...

A Role For Ideal Theory In Light of The Theory of Second Best

Turnbull, Scott
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
67.60003%
Political theorists, in increasing frequency, have focused on the application of theories of justice to concrete social issues and policy prescriptions. This so called “policy turn” has made it ever more important to reflect upon the goal of political theory. At the heart of this debate is a concern for action-guidance and a dissatisfaction with what political philosophy has offered in terms of practical relevance. The ideal guidance approach to ideal theory, best exemplified by John Rawls, holds a complementary relation between ideal and non-ideal theory, in which the former provides the goal for the latter to approximate. This approach to ideal theory, however, has been challenged by the Theory of the Second Best which undermines the assumption that simply approximating an ideal will result in the second best available option. Despite this challenge from the TOSB it will be the project of this paper to defend a more indirect role for ideal theory in political theorizing. My thesis is organized as follows. Chapter 2 will introduce the concept of ideal theory and fact sensitivity and provide a brief overview of how philosophers have attempted to define these concepts. I will argue that it is important to distinguish the ideal guidance approach from more epistemological approaches to theorizing about justice. In chapter 3...

A questão da estabilidade na teoria da justiça de John Rawls; The matter of stability in the Rawl's theory of justice

Joviniano Jose Rezende de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
77.846885%
No século XX, na busca de argumentos racionais capazes de fornecer fundamentos legítimos para as principais instituições democráticas, filósofos e teóricos políticos se dedicaram à elaboração de concepções liberais de justiça. Nesse sentido, um dos esforços mais significativos foi o realizado por John Rawls (1921-2002), principalmente contido na obra Uma Teoria da Justiça (1971). A teoria de Rawls refletiu a necessidade das teorias liberais em responderem aos atuais problemas das sociedades capitalistas, principalmente às questões sobre o fundamento das obrigações políticas que se referem à legitimidade das instituições democráticas e à questão da estabilidade Nesta dissertação, não se pretende realizar uma análise puramente exegética ou comparativa das obras de Rawls, mas tratar de dois principais problemas que Rawls enfrentou em Uma Teoria da Justiça e que perpassaram todo seu projeto filosófico, ou seja, como seria possível haver consenso acerca de uma concepção de justiça para uma sociedade democrática constitucional? Os termos que constituem essa concepção conseguiriam contar com o apoio dos cidadãos? Para responder essas questões Rawls elaborou a concepção de justiça como eqüidade...

A teoria social crítica de Nancy Fraser : necessidade, feminismo e justiça; The critical social theory of Nancy Fraser : social need, feminism and justice

Enrico Paternostro Bueno da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
77.54866%
A filósofa política Nancy Fraser destaca-se enquanto importante expoente da Teoria Crítica contemporânea. Conhecida majoriamente por seu debate com Axel Honneth acerca da teoria do reconhecimento, suas formulações legaram importantes contribuições a, no mínimo, três campos do pensamento social: a teoria feminista, a sociologia política dos movimentos sociais e a filosofia da justiça. Visando uma reconstrução e sistematização crítica da evolução teórica da autora, este trabalho considera uma ampla gama de escritos datados de 1980 a 2012. No estudo de uma filósofa que sempre priorizou textos curtos e ensaios publicados em revistas políticas e acadêmicas a grandes sistematizações monográficas, identifica-se dois grandes modelos críticos em torno dos quais orbitam grande quantidade de diagnósticos de época, conceitos críticos e perspectivas emancipatórias. Para tratá-los, é utilizada uma classificação metodológica de sua produção em três blocos temáticos. O primeiro refere-se ao modelo para as "políticas de interpretação das necessidades", que mobiliza conceitos como discurso, democracia, hegemonia, esfera pública, cidadania e necessidade. O segundo trata das concepções teóricas e análises empíricas a respeito da subordinação feminina e das lutas feministas...

Health and justice: the capability to be healthy.

Venkatapuram, Sridhar
Fonte: University of Cambridge; Faculty of Social and Political Sciences; King's College Publicador: University of Cambridge; Faculty of Social and Political Sciences; King's College
Tipo: Thesis; doctoral; PhD
Português
Relevância na Pesquisa
67.712896%
This is an inter-disciplinary argument for a moral entitlement to a capability to be healthy. Motivated by the goal to make a human right to health intelligible and justifiable, the thesis extends the capability approach, advocated by Amartya Sen and Martha Nussbaum, to the theory and practice of the human health sciences. Moral claims related to human health are considered at the level of ethical theory, or a level of abstraction where principles of social justice that determine the purpose, form, and scope of basic social institutions are proposed, evaluated, and justified. The argument includes 1) a conception of health as capability, 2) a theory of causation and distribution of health capability as well as 3) an argument for the moral entitlement to a sufficient and equitable capability to be healthy grounded in the respect for human dignity. Moreover, the entitlement to the capability to be healthy is defended against alternative ethical approaches that focus on welfare or resources in evaluating and satisfying health claims. In specific, it is argued that human health is best understood as a capability to be healthy?a meta-capability to achieve a cluster of basic and inter-related capabilities and functionings. Such a cluster of capabilities and functionings is in line with Martha Nussbaum?s central human capabilities. A theory of causation and distribution of health capability is put forward that integrates the ?classic? biomedical factors of disease (genetic endowment...

Justice, communicative reason and social emancipation: philosophy of law and theory of justice in the thought of Jürgen Habermas; Justiça, razão comunicativa e emancipação social: filosofia do direito e teoria da justiça a partir do pensamento de Jurgen Habermas

Bittar, Eduardo Carlos Bianca
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Direito Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Direito
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
77.66418%
This paper deals with the interrelation between justice, communicative reason and social emancipation. When referring to justice and injustice, returns to a theme of fundamental importance for the history of the philosophy of law, without taking with it the risks of metaphysical theories of justice. It is from the discourse theory of Jürgen Habermas, the conditions and assumptions for the development of a sense of justice postmetaphysical becomes possible. Investigate the task of the philosophy of law, and challenge the concept of justice, tasks are deployed in studies and debates involved in this text.; Este artigo trata da interelação entre justiça, razão comunicativa e emancipação social. Ao referir-se à justiça e à injustiça, retorna a um tema de fundamental importância para a história da Filosofia do Direito, sem com isto assumir os riscos das teorias metafísicas da justiça. É a partir da teoria do discurso, de Jürgen Habermas, que as condições e os pressupostos para o desenvolvimento de uma noção de justiça pós-metafísica se torna possível. Investigar a tarefa da Filosofia do Direito, e o desafio do conceito de justiça, são tarefas desdobradas nos estudos e debates envolvidos neste texto.

Judicialization of health and contributions of the Norman Daniels’ Theory of Justice; Judicialização da saúde e contribuições da Teoria de Justiça de Norman Daniels

Machado, Teresa Robichez
Fonte: Núcleo de Pesquisa em Direito Sanitário da Universidade de São Paulo Publicador: Núcleo de Pesquisa em Direito Sanitário da Universidade de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Peer-reviewed article; ; ; ; Avaliado pelos pares Formato: application/pdf
Publicado em 30/10/2015 Português
Relevância na Pesquisa
97.37567%
A temática da judicialização da saúde gera discussão em várias áreas de conhecimento, com contribuições, em especial, de juristas, médicos e gestores públicos. Pela diversidade dos atores envolvidos, a gama de temas tratados é farta. Algumas teses destacam os argumentos positivos da judicialização da saúde, outras defendem a necessidade de se estabelecerem critérios ou limitações à atuação judicial. Outros estudos, ainda, ressaltam preocupações com as possíveis consequências negativas desse processo. No intuito de fundamentar uma análise sobre o tema, este artigo pretende realizar uma revisão bibliográfica e adota o instrumental teórico de Norman Daniels, que propõe uma reflexão sobre as necessidades de saúde e o modo como podemos atendê-las, a importância moral da saúde e a desigualdade de saúde considerada como injusta. Conclusivamente, verifica-se que algumas das teses defendidas no debate nacional não se sustentam perante os dados apresentados. A partir do pensamento de Daniels sobre a Teoria de Justiça voltada às questões de saúde, extrai-se do debate brasileiro que não há muitos conflitos quanto à importância moral especial do tema; além disso, há um silêncio quanto ao segundo aspecto da teoria...

John Rawls’s Appropriation of Adam Smith; John Rawls’s Appropriation of Adam Smith

Johnston, David; Columbia University, New York, USA
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
77.611436%
In spite of the shortage in Rawls’s work of references to Smith’s later andeven more famous book, the ideas and arguments of An Inquiry into the Nature andCauses of the Wealth of Nations are central to Rawls’s theory of justice. This articleintends to show that without the ideas Smith proposed in The Wealth of Nations,Rawls would not have been able to write A Theory of Justice. Smith’s ideas in TheWealth of Nations supply Rawls with the central question he attempts to answer inhis theory of justice. They also supply him with a key component of his answer tothat question, a component without which Rawls’s answer to the question wouldhave looked sharply different. Smith’s contributions to the set of ideas on which Rawls drew to formulate his theory of justice are as important to that theory asKant’s contributions and are more important to Rawls’s theory than the contributionsof any thinker other than Kant (with the possible exception of Sidgwick).; Ainda que Rawls se refira poucas vezes a A. Smith, as idéias e argumentos de Ariqueza das nações são centrais para a sua teoria da justiça. Este artigo pretende mostrarque sem as idéias que Smith propõe em A riqueza das nações...

GREAT EXPECTATIONS IN A WORLD OF INJUSTICE: INTERFACES BETWEEN AMARTYA SEN AND CHARLES DICKENS; GRANDES ESPERANÇAS EM UM MUNDO DE INJUSTIÇAS: INTERFACES ENTRE AMARTYA SEN E CHARLES DICKENS

Nicoli, Pedro Augusto Gravatá; Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte - MG. Faculdade de Direito e Ciências do Estado.
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
77.625874%
This paper promotes a comparison between Amartya Sen’s Idea of Justice and the masterpiece Great Expectations of English novelist Charles Dickens, published in 1860, shedding light on proximities and counterpoints between the theory of Sen and the experience of Dickens’ characters. This correlation departs from the epigraph of Sen’s work, which evokes the injustices experienced by the protagonist Pip in Great Expectations, opening a project of justice. For this purpose, the structural dimensions of Sen’s theory of justice will be revisited, as a concrete project for removal of injustices on the lines of rational argumentation and the theory of social choice, opposed to transcendent theories. In its turn, the universe of the boy Pip of Great Expectations reveals the complex path from childhood innocence to obsession and snobbery, with hopes and frustrations built in the backdrop of Victorian England, with the deep wound of poverty and inequality as a legacy of Industrial Revolution. Dickens, in this sense, is at once a sharp critic of his time, engaging in social transformation, and a master in exploring the psychological dynamics of human relationships. Hence, the authors become close on the poignant portrayal of injustice...

; O VALOR DA JUSTIÇA NA OBRA DE KELSEN; THE VALUE OF JUSTICE IN KELSEN'S WORK

Losano, Mario G.; Escola de Doutorado em Direito da Universidade de Turim (Scuola di Dottorato in Diritti e Istituzioni dell’Università degli Studi di Torino).
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
77.60699%
Ao discutir o valor da justiça na obra de Kelsen, este artigo visa a delinear argumento analisando o mencionado valor por meio do prisma epistemológico adotado pelo teórico do direito em questão, especialmente em sua Teoria pura do direito. Embora tenha elaborado escritos sobre política, teoria da justiça e assim por diante, eles não foram considerados parte de sua teoria jurídica, visto estar baseada em compreensão restrita do direito como validade. De acordo com ela, ainda que reflexões sobre a justiça sejam de grande importância à filosofia, à moral e à política, não têm significância ao direito e sua teoria pura.; ; Discussing the value of justice in Kelsen's work, this article aims to expound an argument which analyses the mentioned value through the epistemological prism adopted by the specified law theorist, especially in his Pure Theory of Law. Even though he has written essays on politics, theory of justice, and so on, they have not been considered part of his legal theory since it was based on a restricted understanding of law as legal validity. According to it, even if reflections on justice are of great importance to philosophy, morals and politics, they have no significance to law and its pure theory.

Justification and Justice: Rawls, Quine and Ethics as Science; Justificação e Justiça: Rawls, Quine e a Ética como Ciência

Taschetto, Diana; University of São Paulo - USP
Fonte: Federal University of Santa Catarina – UFSC Publicador: Federal University of Santa Catarina – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2015 Português
Relevância na Pesquisa
77.45244%
http://dx.doi.org/10.5007/1808-1711.2015v19n1p147The relationship between Rawls’s theory of justice and Quine’s philosophy constitute an almost entirely new topic of discussion. The analysis undertaken in this article aims to show that some fundamental epistemological traits of Rawls’s theory of justice may be causally explained by referring to Quine’s influence on him. Rawls’s assumptions, methods of theory-building and evaluation criteria are addressed and a close nexus between the methods of ethics and natural science is made explicit. In the light of the historical and epistemological analysis presented in this article it may be argued that Rawls’s theory of justice as fairness satisfies scientific requirements of evidence and objectivity within the sphere of ethics to the extent it is constructed and justified in accordance to Quine’s epistemology.; http://dx.doi.org/10.5007/1808-1711.2015v19n1p147A relação entre a teoria da justiça de Rawls e a filosofia de Quine constitui um tópico de discussão quase inteiramente novo. A análise realizada neste artigo pretende mostrar que certos traços epistemológicos fundamentais da teoria da justiça de Rawls podem ser causalmente explicados por referência à influência de Quine em Rawls. Pressupostos...

Freedom under the law: right and revolution in Kant's theory of justice

Mallard, Alison
Fonte: London School of Economics and Political Science Thesis Publicador: London School of Economics and Political Science Thesis
Tipo: Thesis; NonPeerReviewed Formato: application/pdf
Publicado em /12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
77.53659%
This thesis addresses the "air of paradox" that continues to plague Kant's absolute prohibition of revolution. In seeking to identify the source of this contention, I investigate a possible inconsistency within Kant's Doctrine of Right as a doctrine of external freedom. Taking my lead from Christine Korsgaard's idea of ―perverted justice‖, I explore the idea that states can exist that undermine their own purpose, in their denial of the freedom which is their end. Establishing the possibility of perverted justice takes us into an inquiry into the nature of Kant's moral theory as a theory of freedom, and specifically, the particular kind of freedom that Right takes as its end. I take the contrast between the ethical and juridical domains as my point of departure, defending Kant's strict division between the two domains. In doing so I defend the moral status of Right against commentators who exclude it on grounds of its external nature, arguing for a conception of practical freedom that is broader than the internal freedom of autonomy, and hence can include Right under its scope. From this I offer an account of external freedom as acting in accordance with the Universal Principle of Right, which is nothing more than the constraint of one's choice under universal law. In conclusion...