Página 1 dos resultados de 8945 itens digitais encontrados em 0.033 segundos

Genomic instability in human actinic keratosis and squamous cell carcinoma

CABRAL, Luciana Sanches; FESTA NETO, Cyro; SANCHES JR, José A.; RUIZ, Itamar R. G.
Fonte: Faculdade de Medicina / USP Publicador: Faculdade de Medicina / USP
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
98.96776%
OBJECTIVE: To compare the repetitive DNA patterns of human actinic keratoses and squamous cell carcinomas to determine the genetic alterations that are associated with malignant transformation. INTRODUCTION: Cancer cells are prone to genomic instability, which is often due to DNA polymerase slippage during the replication of repetitive DNA and to mutations in the DNA repair genes. The progression of benign actinic keratoses to malignant squamous cell carcinomas has been proposed by several authors. MATERIAL AND METHODS: Eight actinic keratoses and 24 squamous cell carcinomas (SCC), which were pair-matched to adjacent skin tissues and/or leucocytes, were studied. The presence of microsatellite instability (MSI) and the loss of heterozygosity (LOH) in chromosomes 6 and 9 were investigated using nine PCR primer pairs. Random Amplified Polymorphic DNA patterns were also evaluated using eight primers. RESULTS: MSI was detected in two (D6S251, D9S50) of the eight actinic keratosis patients. Among the 8 patients who had squamous cell carcinoma-I and provided informative results, a single patient exhibited two LOH (D6S251, D9S287) and two instances of MSI (D9S180, D9S280). Two LOH and one example of MSI (D6S251) were detected in three out of the 10 patients with squamous cell carcinoma-II. Among the four patients with squamous cell carcinoma-III...

Localização dos transcritos do gene PMX1 em carcinomas epidermóides de boca através da técnica de hibridização in situ. ; Localization of PMX1 transcripts in oral squamous cell carcinoma by in situ hybridization.

Antunes, Thais Acquafreda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/01/2006 Português
Relevância na Pesquisa
98.78498%
Câncer e desenvolvimento embrionário possuem diversos aspectos em comum, pois ambos exibem alternância entre proliferação e diferenciação celular. A família dos genes homeobox codifica fatores de transcrição fundamentais para o adequado desenvolvimento embrionário, e têm sido descritos em diferentes neoplasias. O PMX1 (Paired Mesoderm Homeobox 1) é um gene homeobox que está expresso durante o desenvolvimento de diversos tecidos mesenquimais, como o sistema cardiovascular e elementos do esqueleto. A relação entre o PMX1 e neoplasias malignas ainda não está bem estabelecida. O objetivo desse trabalho foi verificar a presença dos transcritos do gene PMX1 em carcinomas epidermóides de boca e tecidos não tumorais adjacentes. Foi realizada hibridização in situ com sondas marcadas com digoxigenina em dezesseis amostras de carcinoma epidemóide de boca e dez de tecido não tumoral adjacente. No tecido não tumoral adjacente o sinal de hibridização é mais intenso nas camadas basal e suprabasal, mesmo quando ele pode ser observado em outras camadas. No carcinoma epidermóide de boca, o sinal está disperso por todo o tecido sendo mais intenso em áreas com células isoladas. Nossos resultados mostram a presença dos transcritos do PMX1 em epitélio de boca e em carcinoma epidermóide de boca e sugerem a participação do gene PMX1 na carcinogênese de boca. A sua expressão em neoplasias pouco diferenciadas deve ser melhor analisada; Cancer and development share common features since both processes exhibit shifts between cell proliferation and differentiation. Homeobox gene family encodes transcription factors essentials for appropriate embryonic development and they have been described in different types of neoplastic tissues. PMX1 (Paired Mesoderm Homeobox 1) is homeobox gene that has been related with mesenchyma throughout development such cardiovascular system and skeletal elements...

"Detecção do HPV em leucoplasias e carcinomas epidermóides orais"; HPV detection in oral leukoplakia and oral squamous cell carcinoma

Acay, Renata Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
98.8398%
É ainda bastante controverso na literatura se o HPV pode ou não ser considerado fator etiológico ou de risco para o desenvolvimento de lesões malignas/malignizantes em boca. Já há um consenso de que existe evidência ao menos numérica da relação entre HPV e carcinogênese oral, pois em geral os estudos encontram uma relação de proporção entre grau de malignidade e infecção por HPV ? os índices de HPV encontrados em carcinoma epidermóide oral são maiores do que os encontrados em lesões potencialmente malignas, que por sua vez são maiores do que os encontrados em mucosa normal. Sabe-se, porém, que as lesões potencialmente malignas podem apresentar variados graus de displasia epitelial, o que não permite analisá-las como um grupo. Assim, nesse contexto, o objetivo desse estudo foi analisar mais refinadamente a relação entre grau de malignidade e infecção por HPV através da detecção de DNA do vírus em leucoplasias e carcinomas epidermóides orais, desmembrando-se o grupo das lesões potencialmente malignas de acordo com o grau de displasia epitelial. Foram selecionados 50 casos diagnosticados como leucoplasia e carcinoma epidermóide orais, os quais foram divididos em 5 grupos: leucoplasia sem displasia...

Estudo retrospectivo da cirurgia micrográfica de Mohs nos portadores de carcinoma espinocelular cutâneo da cabeça para a determinação de fatores preditivos do número de fases cirúrgicas, acompanhados no ambulatório de cirurgia dermatológica da Divisão de Dermatologia do HC da FMUSP/SP; Retrospective study of Mohs micrographic surgery for patients with skin squamous cell carcinoma of the head attended in the dermatologic surgical facility of the Dermatological Division of the HC from FMUSP/SP, to establish predictive factors for the number of surgical

Terzian, Luiz Roberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/10/2004 Português
Relevância na Pesquisa
98.69081%
A cirurgia micrográfica de Mohs (CMM) é realizada em fases sucessivas de retirada tumoral. Cada fase demora de uma a duas horas, dependendo do tamanho da lesão; portanto, é muito importante conseguir predizer o número de fases da cirurgia a fim de poder programar melhor o tempo de uso da sala cirúrgica e da equipe cirúrgica, o uso de anestésicos, os custos da cirurgia, melhor orientar o paciente e assegurar a remoção completa do tumor. Com o intuito de encontrar fatores preditivos do número de fases da CMM no tratamento do carcinoma espinocelular da cabeça, realizou-se o levantamento dos prontuários de 44 pacientes submetidos a 51 CMM no ambulatório de cirurgia dermatológica da Divisão de Dermatologia do HC-FMUSP/SP, de 1994 a 2003. Foram constituídos três grupos quanto ao número de fases da CMM: uma fase, duas fases e três ou mais fases. Os grupos foram comparados em relação às variáveis: duração da lesão até a cirurgia, morfologia, tamanho e limites da lesão, tumor primário ou recidivado, grau de diferenciação histológica do tumor e localização anatômica do tumor. Identificou-se um único fator significante na análise univariada: a distribuição dos tumores recidivados segundo o número de fases da cirurgia e que diferiu da distribuição dos tumores primários (p=0...

Avaliação da expressão imunoistoquímica das proteínas survivina e b- catenina em queilite actínica e carcinoma epidermóide de lábio; Evaluation of the immunohistochemical expression of the survivin and b-catenin proteins in actinic cheilitis and squamous cell carcinoma of the lip

Schussel, Juliana Lucena
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/06/2007 Português
Relevância na Pesquisa
98.69447%
A queilite actínica é uma lesão causada pela exposição excessiva aos raios ultra-violeta (UV). Atingindo mais homens a partir da 5º década de vida e de pele clara, possuindo grande potencial de malignização, quando originará o carcinoma epidermóide de lábio, a malignidade mais comum em boca. Seu diagnóstico na maioria das vezes é tardio e quando isto ocorre sua taxa de sobrevida é de apenas 5 anos. O processo de progressão da carcinogênese está relacionado com a quebra no balanço entre os processos de proliferação/diferenciação celular e apoptose. A survivina é uma proteína com importantes funções na inibição da apoptose e progressão da mitose. Sua expressão desregulada, presente na maioria dos cânceres humanos, está relacionada a um prognóstico pobre e uma diminuição na sobrevida dos pacientes. Acredita-se que ela participe de eventos chaves na carcinogênese. Pode ser gene alvo da b-catenina, uma proteína de adesão com funções de transcrição relacionada com a via Wnt. A b-catenina presente nas junções aderentes da membrana celular junto com a caderina- E, quando livre no citoplasma é translocada para o núcleo onde faz a transcrição de gens reguladores do ciclo celular. O objetivo deste estudo foi avaliar a expressão imunoistoquímica da survivina e b-catenina nas lesões de queilite actínica e carcinoma epidermóide de lábio...

Expressão de genes homeobox em células de carcinoma epidermóide de boca estimuladas com EGF e TGF-beta; Expression of homeobox genes in oral squamous cell carcinoma cell lines, stimulated with EGF and TGF-beta

Campos, Marcia Sampaio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/01/2008 Português
Relevância na Pesquisa
98.74632%
Genes homeobox, vitais para muitos aspectos relacionados com crescimento e diferenciação celular, têm sido descritos desregulados em alguns cânceres. Seu papel na carcinogênese, principalmente de carcinomas epidermóides de boca, permanence pouco claro e pobremente caracterizado. Desse modo, esse estudo objetivou avaliar, em cultura de células, o perfil de expressão de seis genes homeobox (ASH2L, HOXA7, HHEX, PKNOX1, PITX1, TGIF) selecionados dentre aqueles previamente identificados no Projeto Genoma Câncer de Cabeça e Pescoço (2001) sob estímulo de EGF e TGF-beta1. Para tal, linhagens celulares de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço primário (HN6) e metastático (HN31) e uma linhagem não-tumoral (HaCat) foram cultivadas sob condições-padrão. Após a confecção dos cDNAs de cada linhagem, por meio de RT-PCR, os transcritos foram amplificados e quantificados pela técnica de PCR em tempo real. Os dados foram normalizados com o gene HPRT e a quantificação relativa foi realizada seguindo o método do delta Ct. De acordo com os resultados foi possível verificar que o EGF produziu uma modulação variável da expressão dos genes avaliados em todas as linhagens celulares, enquanto que, em geral, o TGF-beta1 foi capaz de aumentar significantemente (ANOVA...

Análise da expressão das proteínas Akt, NF-kB & Ciclina D1 em linhagens celulares de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço em ambiente tridimensional e câmara de invasão; Expression of Akt, NF-B and Cyclin D1 proteins in head and neck squamous cell carcinoma cell lines submitted to three-dimensional culture model and an in vitro invasion assay

Giudice, Fernanda Salgueiredo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2009 Português
Relevância na Pesquisa
98.78224%
O carcinoma epidermóide representa mais de 90% das neoplasias malignas de cabeça e pescoço, apresentando taxas elevadas de morbi-mortalidade, porém pouco se sabe sobre as vias de sinalização que estão envolvidas na progressão tumoral. Têm sido relatado na literatura, que alguns estímulos podem ativar a holoenzima PI3K que, por sua vez, desencadeia um processo que induz a fosforilação da proteína Akt (pAkt) que leva a ativação e a translocação do NF-B do citoplasma para o núcleo, onde ocorre a transcrição de genes envolvidos na proliferação e invasão celular. Assim, esse estudo analisou, através dos métodos de Imunofluorescência e Western Blot, a expressão das proteínas pAkt, NF-B e Ciclina D1 em três linhagens de células de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (HN6, HN30 e HN31) submetidas a cultivo tridimensional e ensaio de invasão (gerando clones invasivos HN6.1, HN30.1 e HN31.1), ambos realizados com Matrigel®. O pAkt apresentou marcação citoplasmática e nuclear nas linhagens celulares HN6, HN30, HN6.1 e na HN30 submetida ao cultivo tridimensional, todavia, as linhagens celulares HN31, HN30.1, HN31.1 e HN6/HN31 cultivadas tridimensionalmente, apresentaram positividade predominantemente nuclear. No caso do NF-B...

Peptídeo AG73, derivado da laminina-111, induz migração, invasão e secreção de proteases em linhagem celular derivada de carcinoma epidermóide oral através de sindecana-1 e integrina b1; Laminin-111-derived peptide AG73 regulates migration, invasion and protease activity of cell line derived from oral squamous cell carcinoma through syndecan-1 and b1 integrin.

Siqueira, Adriane Sousa de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
98.71854%
Carcinona epidermóide é um prevalente tumor de cabeça e pescoço relacionado a altas taxas de mortalidade. Neste trabalho, verificamos se AG73 (RKRLQVQLSIRT, cadeia a1), peptídeo derivado da laminina-111, regula migração, invasão e secreção de protease em células de carcinoma epidermóide oral (OSCC). Cadeia a1 da laminina e MMP9 estão expressas neste tumor in vivo e in vitro. AG73 induziu aumento da taxa migratória de células OSCC em ensaios de ferida e migração, e também estimulou invasão em ensaio em câmaras bipartites com Matrigel. Células OSCC crescidas sobre AG73 exibiram aumento dose-dependente de MMP9, detectado por zimografia. Buscamos receptores de AG73 que regulariam atividade nesta linhagem. Células OSCC crescidas sobre AG73 exibiram colocalização de sindecana-1 e integrina b1, e silenciamento desses receptores com RNA de interferência promoveu diminuição de migração e invasão dependente de AG73 nestas células. Esses resultados sugerem que sindecana-1 e integrina b1, ativados por AG73, podem regular migração, invasão e secreção de MMPs em células OSCC.; Oral squamous cell carcinoma is a prevalent head and neck tumor, related to high mortality rates. Here we studied the role played by AG73 (RKRLQVQLSIRT...

Avaliação por endoscopia de contato do papiloma invertido schneideriano e do carcinoma espinocelular nasossinusal; Evaluation of inverted papilloma and squamous cell carcinoma by nasal contact endoscopy

Prado, Flavio Augusto Passarelli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
98.71585%
Introdução: A endoscopia de contato (EC) foi um exame descrito inicialmente como método de analise da histologia uterina e das cordas vocais. Os primeiros estudos utilizando a EC nas cavidades nasais mostraram resultados promissores na diferenciação de lesões benignas, considerando que a biópsia tradicional pode trazer algumas complicações. Objetivo: Descrever e comparar os achados da EC no papiloma schneideriano invertido e no carcinoma espinocelular nasossinusal e testar a efetividade do exame como método não invasivo in vivo para diferenciação entre esses tumores. Métodos: Os pacientes inclusos no estudo foram divididos em grupo A, com diagnóstico de papiloma invertido e grupo B, com diagnóstico de carcinoma espinocelular. Os resultados da EC de cada lesão foram comparados entre si. As imagens gravadas dos exames foram apresentadas à examinadores sem experiência com a EC. Resultados: Um total de vinte e dois pacientes foram examinados, treze no grupo A e nove no grupo B. As principais diferenças nos achados da EC entre os dois grupos foram: presença de vasos espiralados, mitoses, queratinização e pleomorfismo nuclear no carcinoma e presença de células vacuolizadas no papiloma. Os examinadores, mesmo não habituados a este novo método...

Ação do Viscum album em cultivo celular de carcinoma epidermoide de cabeça e pescoço; Viscum album effect in head and neck squamous cell carcinoma cell culture

Klingbeil, Maria Fátima Guarizo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
98.77948%
O carcinoma epidermoide de cabeça e pescoço, hoje considerada mundialmente uma das neoplasias mais frequentes desta região, tornou-se um problema de saúde pública, necessitando urgente de medidas a serem tomadas, a fim de melhorar a qualidade de vida dos pacientes acometidos, consequentemente aumentando a sobrevida, avaliada em cinco anos. O carcinoma epidermoide de cabeça e pescoço é uma doença complexa, e inclui vários fatores etiológicos, além de alterações moleculares, capazes de desencadear e dar continuidade a alguns eventos. No geral os carcinomas orais são tratados primeiramente com cirurgia excisional ou radioterapia individualmente, ou em combinação para os estágios mais avançados. As preparações dos extratos fermentados de Viscum album (VA), uma planta semiparasita da família das Lorantáceas, vêm sendo utilizada, principalmente em países da Europa, com resultados promissores no âmbito das terapias coadjuvantes, especialmente a medicina antroposófica. Em conjunto com as terapias convencionais, tem demonstrado uma melhora na qualidade de vida dos pacientes portadores de neoplasias malígnas. Estudos in vitro, realizados em células cancerígenas, têm demonstrado que vários tipos de VA podem apresentar citotoxicidade em células de carcinoma...

Avaliação de fatores de estadiamento em carcinoma epidermoide do esôfago e de fatores imuno-histoquímicos relacionados a apoptose e p53; Assessment of staging factors in squamous cell carcinoma of the esophagus, and of immunohistochemical factors related to apoptosis and p53

Soares, Iberê Cauduro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
98.97748%
O carcinoma epidermoide do esôfago continua sendo a principal neoplasia maligna esofágica na população brasileira. Os objetivos desta investigação foram: avaliar a imuno-expressão de um grupo de proteínas relacionadas à via intrínseca da apoptose (bax, APAF-1 e citocromo c) e da proteína p53 em um grupo de carcinomas epidermoides do esôfago; confrontar estes resultados com a atividade proliferativa medida pela imuno-expressão do antígeno Ki67 e com a atividade apoptótica medida pela imuno-expressão da caspase 3 clivada; e confrontá-los com parâmetros implicados no estadiamento do carcinoma epidermoide do esôfago (invasão local ou pT, estado dos linfonodos regionais ou pN, grau de diferenciação do tumor primário e local do tumor primário no esôfago) e com o tamanho do tumor primário. De um grupo inicial de 91 carcinomas esofágicos consecutivos, 66 carcinomas epidermoides do esôfago foram revistos, alocados em micromatrizes teciduais e submetidos à técnica de imuno-peroxidase com anticorpos primários anti: bax, APAF-1, citocromo c, p53, Ki67 e caspase 3 clivada. Suas imuno-expressões foram semiquantificada de 0 a 5+, exceto caspase 3 clivada que foi contada em 1000 células. Apresentaram amostras válidas um conjunto de 63 carcinomas epidermoides do esôfago. A mediana de imuno-expressão destas 6 proteínas foi: 2+...

Estudo da mutação do gene TP53 e análise da expressão imuno-histoquímica de p53, Bcl2 e Fas em queilite actínica e carcinoma epidermoide de lábio; Study of TP53 gene mutation and immunohistochemical analysis of p53, Bcl2 e Fas expression in actinic cheilitis and lip squamous cell carcinoma

Costa, Alexandra Fontes da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
98.78498%
A radiação ultravioleta ao atingir os seres humanos em grande quantidade e durante uma longa exposição pode provocar danos específicos ao DNA, sendo causa de várias lesões como o carcinoma epidermoide de lábio e a queilite actínica, que é considerada uma lesão precedente ao aparecimento da primeira. Entre os danos causados pela radiação UV está a alteração genética do TP53, provocando anomalias na proteína por ele codificada. A produção da proteína p53 somente é recrutada em situações de estresse como: radiação ionizante, hipoxia ou ativação de oncogenes, nas quais sua função é regular o ciclo celular e ativar vias de apoptose. Contudo, sabe-se que no processo de carcinogênese não somente as alterações não reparadas do DNA são responsáveis pelo aparecimento de uma lesão. Outro fator de extrema importância nesse processo são os mecanismos de apoptose, entre os quais estão as vias do Bcl2 e do Fas. A queilite actínica normalmente é classificada segundo seus graus de displasia, o que para alguns sugeriria os passos percorridos por essa lesão até o carcinoma epidermoide de lábio já que esta lesão possui um potencial de malignização. Os resultados deste trabalho demonstraram que não há diferença estatística na expressão gênica e imuno-histoquímica de p53 entre os diversos graus de displasia. Demonstraram ainda que as vias de apoptose de Bcl2 e Fas estavam ocorrendo normalmente. Sugere-se então que não há comprovação de que ocorra uma progressão para a malignização passando por todos os graus de displasia da queilite actínica tendo...

Efeito apoptótico do Celecoxib em linhagens celulares derivadas de carcinoma epidermóide de boca; Apoptotic effect of Celecoxib in cell lines derived from oral squamous cell carcinoma

Vechio, Aluana Maria da Costa Dal
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
98.79041%
O Celecoxib, antiinflamatório não esteroidal, inibidor seletivo da COX-2, tem se mostrado um importante agente anticarcinogênico, mas o seu papel no carcinoma epidermóide de boca (CEB) não é totalmente compreendido. Sabe-se que diversas alterações genéticas estão associadas à patogênese do CEB, a neoplasia maligna mais comum de cabeça e pescoço. Algumas dessas alterações comprometem proteínas pertencentes à via de sinalização do Akt, envolvida em diferentes fenômenos celulares. É sabido que Akt pode ativar o fator de transcrição NF-kB, o qual tem importante participação na fisiologia normal e no câncer. A proteína COX-2, descrita inicialmente em processos inflamatórios, está associada com a oncogênese e recentemente tem sido associada com a via de sinalização do Akt e com o NF-kB. Portanto, o objetivo deste estudo foi analisar o efeito do Celecoxib sobre linhagens celulares de carcinoma epidermóide de boca e verificar a localização intracelular e a expressão das proteínas pAkt, NF-kB e COX-2 em linhagens celulares de carcinoma epiermóide de boca após o tratamento com o Celecoxib.Através da técnica de imunofluorescência, foram analisados os padrões de expressão das proteínas pAkt, NFkB e COX-2 em quatro linhagens celulares de carcinoma epidermóide bucal submetidas ao tratamento com Celecoxib...

Expressão das proteinas c-jun, junb, JNK e pc-jun no carcinoma adenóide cístico e carcinoma epidermóide da cavidade bucal; c-jun, junB, JNK and pc-jun protein expression in adenoid cystic carcinoma and squamous cell carcinoma of the oral cavity

Rejas, Roberto Anaximandro Garcia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
98.9392%
O carcinoma adenóide cístico e o carcinoma epidermóide são neoplasmas de origem epitelial que afetam a cavidade oral. O carcinoma adenóide cístico pode apresentar-se em glândulas salivares maiores e menores, possue alta propensão de invasão perineural e o padrão de infiltracão: sólido, tubular e cribriforme. O carcinoma epidermóide foi descrito como um processo multifatorial envolvendo agentes físicos, químicos e virais, capazes de afetar o metabolismo celular e induzir a proliferação neoplásica. As proteínas c-jun e junB são membros da familia JUN, capazes de homodimerizar ou heterodimerizar com c-fos ou com outras proteinas bzip. Evidências das funções específicas das subunidades do AP-1 foram mostradas por c-jun e junB, que podem atuar antagonicamente ou não no controle da transformação celular, diferenciação e expressão do AP-1 dependente do gene alvo. Mas a função de ambos é complexa e pode depender do tipo celular. A cJun N Terminal quinase (JNK) é um importante regulador positivo e/ou negativo do AP1. O objetivo deste estudo foi avaliar a expressão das proteínas c-jun, pcjun, junB e JNK em carcinoma adenóide cístico de glândula salivar e no carcinoma epidermóide da cavidade oral, através das técnicas de imunohistoquímica...

Expressão de ADLH-1 e CD44 em lesões epiteliais displásicas e no carcinoma epidermóide intra-oral; Expression of ALDH-1 and CD44 in dysplastic epithelial lesions and intra-oral squamous cell carcinoma

Teixeira, Marina Gabriela
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/11/2014 Português
Relevância na Pesquisa
98.83412%
O estudo das células-tronco cancerígenas (CTCs) durante o processo de malignização e no carcinoma epidermóide intra-bucal já instalado é essencial para um melhor entendimento de como essas células participam da formação e manutenção de uma neoplasia. Atualmente, a identificação de células com características de células tronco se dá principalmente através da expressão de marcadores celulares como o ALDH1 e o CD44. A proteína ALDH1 é responsável pela oxidação de aldeídos intracelulares e vem sendo utilizada para o isolamento de CTCs em inúmeros canceres incluindo casos de cabeça e pescoço. A proteína CD44 é uma glicoproteína envolvida na adesão e migração celular, também participa do processo de metástase e já foi associada às CTCs. Nesse trabalho, a expressão dessas proteínas foi analisada em 45 casos de displasias epiteliais e 13 casos de carcinomas epidermóide intra-bucais. As lesões displásicas foram classificadas em casos leves (19), moderados (18) e intensos (8) e foram também divididas em casos de baixo risco (22) e alto risco de transformação maligna (23). A expressão imunohistoquímica para a ALDH1 foi encontrada predominantemente na camada basal em 16 casos de displasias epiteliais e em 7 carcinomas epidermóides...

Comparative analysis of cell proliferation ratio in oral lichen planus, epithelial dysplasia and oral squamous cell carcinoma

de Sousa, Fernando-Augusto-Cervantes-Garcia; Paradella, Thais-Cachute; Carvalho, Yasmin-Rodarte; Rosa, Luiz-Eduardo-Blumer
Fonte: Medicina Oral S L Publicador: Medicina Oral S L
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: E563-E567
Português
Relevância na Pesquisa
98.86288%
Background: Although oral lichen planus has been classified by the World Health Organization (WHO) as a potentially malignant disorder, such classification is still the target of much controversy. Aim: To evaluate the cell proliferation rate in oral lichen planus, comparing it to the rate observed in epithelial dysplasia and oral squamous cell carcinoma, aiming at indications which might indicate the potential for malignant transformation. Material and Methods: Twenty-four cases of each lesion were submitted to the streptoavidin-biotin and AgNOR technique to evaluate the immunohistochemical expression of PCNA and the mean NORs/ nucleus, respectively. Results: Positivity for PCNA was observed in 58.33% of oral lichen planus cases, 83.33% of epithelial dysplasia cases and 91.67% of oral squamous cell carcinoma cases. Chi-squared test showed that the number of positive cases for PCNA was significantly lower in oral lichen planus than in oral squamous cell carcinoma (p<0.05). No significant statistical difference between oral lichen planus and epithelial dysplasia (p>0.05) and between the epithelial dysplasia and oral squamous cell carcinoma (p>0.05) was observed. The mean NORs/ nucleus in oral lichen planus, epithelial dysplasia and oral squamous cell carcinoma were 1.74 +/- 0.32...

Comparative analysis of the expression of proliferating cell nuclear antigen, p53, bax, and bcl-2 in oral lichen planus and oral squamous cell carcinoma

Cervantes Garcia de Sousa, Fernando Augusto; Paradella, Thais Cachute; Carvalho, Yasmin Rodarte; Blumer Rosa, Luiz Eduardo
Fonte: Elsevier B.V. Publicador: Elsevier B.V.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 308-312
Português
Relevância na Pesquisa
98.72605%
Several epidermiologic studies have shown the malignant transformation potential of oral lichen planus; however, this potential is subject of much controversy. To evaluate the expression of proteins related to the cell proliferation and apoptosis processes in oral lichen planus, we compared oral lichen planus with oral squamous cell carcinoma. Twenty-four cases of each lesion were submitted according to streptavidin-biotin technique to evaluate the immunohistochemical expression of proliferating cell nuclear antigen, p53, bax, and bcl-2 proteins. X 2 test showed no statistically significant differences between the expression of p53, bax, and bcl-2 in oral lichen planus and oral squamous cell carcinoma (P > .05). However, the expression of proliferating cell nuclear antigen was significantly lower in oral lichen planus than in oral squamous cell carcinoma (P < .05). No statistically significant differences between the expression of p53, bax, and bcl-2 in oral lichen planus and oral squamous cell carcinoma were observed, which may be an evidence of the potential of malignant transformation of oral lichen planus. (C) 2009 Elsevier B.V. All rights reserved.

Genomic instability in human actinic keratosis and squamous cell carcinoma

Cabral,Luciana Sanches; Festa Neto,Cyro; Sanches Jr,José A.; Ruiz,Itamar R. G.
Fonte: Faculdade de Medicina / USP Publicador: Faculdade de Medicina / USP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
98.96776%
OBJECTIVE: To compare the repetitive DNA patterns of human actinic keratoses and squamous cell carcinomas to determine the genetic alterations that are associated with malignant transformation. INTRODUCTION: Cancer cells are prone to genomic instability, which is often due to DNA polymerase slippage during the replication of repetitive DNA and to mutations in the DNA repair genes. The progression of benign actinic keratoses to malignant squamous cell carcinomas has been proposed by several authors. MATERIAL AND METHODS: Eight actinic keratoses and 24 squamous cell carcinomas (SCC), which were pair-matched to adjacent skin tissues and/or leucocytes, were studied. The presence of microsatellite instability (MSI) and the loss of heterozygosity (LOH) in chromosomes 6 and 9 were investigated using nine PCR primer pairs. Random Amplified Polymorphic DNA patterns were also evaluated using eight primers. RESULTS: MSI was detected in two (D6S251, D9S50) of the eight actinic keratosis patients. Among the 8 patients who had squamous cell carcinoma-I and provided informative results, a single patient exhibited two LOH (D6S251, D9S287) and two instances of MSI (D9S180, D9S280). Two LOH and one example of MSI (D6S251) were detected in three out of the 10 patients with squamous cell carcinoma-II. Among the four patients with squamous cell carcinoma-III...

Genomic instability in human actinic keratosis and squamous cell carcinoma

Cabral, Luciana Sanches; Festa Neto, Cyro; Sanches Jr, José A.; Ruiz, Itamar R. G.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
98.96776%
OBJECTIVE: To compare the repetitive DNA patterns of human actinic keratoses and squamous cell carcinomas to determine the genetic alterations that are associated with malignant transformation. INTRODUCTION: Cancer cells are prone to genomic instability, which is often due to DNA polymerase slippage during the replication of repetitive DNA and to mutations in the DNA repair genes. The progression of benign actinic keratoses to malignant squamous cell carcinomas has been proposed by several authors. MATERIAL AND METHODS: Eight actinic keratoses and 24 squamous cell carcinomas (SCC), which were pair-matched to adjacent skin tissues and/or leucocytes, were studied. The presence of microsatellite instability (MSI) and the loss of heterozygosity (LOH) in chromosomes 6 and 9 were investigated using nine PCR primer pairs. Random Amplified Polymorphic DNA patterns were also evaluated using eight primers. RESULTS: MSI was detected in two (D6S251, D9S50) of the eight actinic keratosis patients. Among the 8 patients who had squamous cell carcinoma-I and provided informative results, a single patient exhibited two LOH (D6S251, D9S287) and two instances of MSI (D9S180, D9S280). Two LOH and one example of MSI (D6S251) were detected in three out of the 10 patients with squamous cell carcinoma-II. Among the four patients with squamous cell carcinoma-III...

Burn scar squamous cell carcinoma of both hands

Makobela,TT; Golele,SS
Fonte: SA Orthopaedic Journal Publicador: SA Orthopaedic Journal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
98.83599%
BACKGROUND: We describe a very unusual presentation of bilateral post-burn contracture of hands that complicated into Marjolin's ulcers - squamous cell carcinoma. MATERIAL: A patient with bilateral squamous cell carcinoma post-burn scar. METHOD: The patient, with post-burn contractures of both hands, and chronic ulcerations, presented as a referral from one of our peripheral hospitals. A biopsy had been done at the referring hospital with histologic results of squamous cell carcinoma. The patient later had an excisional biopsy in our hospital that confirmed the diagnosis of squamous cell carcinoma of both hands. The patient also had a satellite lesion on the axilla; a biopsy was done that confirmed squamous cell carcinoma. RESULTS: The right hand was treated with a free flap that later sloughed on the periphery. CONCLUSION: To our knowledge bilateral squamous cell carcinoma of hands post-burn has not yet been reported in the literature and its presentation is a matter of discussion.